/

Assunção Cristas fora da corrida autárquica por Lisboa

4

Mário Cruz / Lusa

A antiga presidente do CDS Assunção Cristas não será candidata à Câmara Municipal de Lisboa nas próximas eleições autárquicas, marcadas para 2021.

De acordo com o semanário Expresso, que avança a informação neste sábado, Assunção Cristas já terá transmitido aos mais próximos que não está disponível para repetir o desafio de 2017, ano em que alcançou um resultado histórico em Lisboa – o CDS foi a segunda força política mais votada para a autarquia da capital.

A decisão da antiga ministra da Agricultura terá sido motivada por motivos pessoais e profissionais, de acordo com o mesmo jornal, que observa ainda que Assunção Cristas tem mantido um distanciamento discreto da atual liderança centrista.

O atual líder do CDS, Francisco Rodrigues dos Santos, já disse que não será candidato.

Em entrevista ao Expresso em meados de maio, o líder centrista disse que não é “uma obrigação” ser candidato à Câmara Municipal de Lisboa, frisando, contudo que o CDS tem, em Lisboa, “altos quadros” que “têm feito um magnifico trabalho”.

“Falo de Assunção Cristas, João Gonçalves Pereira [deputado, vereador e líder da distrital do CDS/Lisboa] e até do Diogo Moura [líder da bancada municipal e presidente da concelhia do CDS/Lisboa]”, elencou Rodrigues dos Santos.

O semanário nota que a escolha deverá ser entre Gonçalves Pereira ou Diogo Moura.

Mas há ainda outro cenário possível: o CDS pode vir a aceitar apoiar um candidato escolhido pelo líder do PSD, Rui Rio, e criar uma coligação. Uma decisão destas teria sempre que passar pelos órgãos máximos do partido.

  ZAP //

4 Comments

  1. Claro que não… anda muito ocupada nas negociatas que o seu escritório de advogados fez com a Mota-Engil, etc, etc…

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.