Apesar de os casos estarem a aumentar, República Checa não consegue estender emergência

O Parlamento da República Checa, um dos países com maior taxa de contágios de covid-19 na Europa, recusou o pedido do Governo de coligação minoritária para alargar o atual estado de emergência.

A República Checa é um dos países com maior taxa de contágios com o vírus que provoca a covid-19 na Europa, mas o Parlamento recusou o pedido do Governo liderado pelo magnata e populista liberal Andrej Babis para alargar o atual estado de emergência, necessário para implementar restrições e outras medidas contra a pandemia a nível nacional.

“O estado de emergência não resolve a qualidade de vida no país nem a eficácia das medidas. É um cheque em branco que permite ao Governo mudar os padrões de comportamento social de uma hora para a outra. Isto afeta 10 milhões de pessoas”, disse o líder da oposição Ivan Bartos, do Partido Pirata.

A decisão significa que as medidas nacionais, tais como o encerramento de lojas e locais de entretenimento não essenciais, bem como as restrições à circulação de pessoas, incluindo o atual recolher obrigatório noturno, deixarão de ser aplicáveis a partir da meia-noite de domingo para segunda-feira.

Além disso, a distribuição de vacinas e a sua logística serão entregues às regiões, cujos governos poderão declarar um estado de risco nos seus territórios, habilitando-as a tomar medidas locais para aliviar a situação crítica nos respetivos hospitais.

“Estamos a combater outro tipo de vírus e agora estamos a retirar a arma do Governo para o combater”, apelou o Ministro do Interior Jan Hamacek à Câmara, numa referência às mutações do Sars-CoV-2, que são 40% mais resistentes.

Os comunistas, cujo apoio permitiu à coligação de liberais populistas e sociais-democratas prolongar o estado de emergência em cinco ocasiões, não ofereceram agora o seu apoio ao Executivo, depois de não terem visto cumpridas as suas exigências para a abertura de escolas e estâncias de esqui.

No país da Europa Central, onde o estado de emergência está em vigor desde 5 de outubro, cerca de 10 mil casos continuam a ser comunicados diariamente, com quase 100 mil contágios ativos, cerca de 20 vezes mais do que na vizinha Áustria, que tem uma população semelhante. Cerca de 5.800 pessoas estão hospitalizadas, incluindo mais de mil em estado grave.

Segundo os últimos dados, a taxa de contágio acumulada nas últimas duas semanas é de 914 por 100 mil habitantes, a segunda mais alta da Europa depois de Portugal, enquanto a taxa de mortalidade é de 176 por milhão de habitantes, apenas atrás de Portugal e da Eslováquia.

Foram decretados encerramentos de perímetro de três províncias no norte do país, com incidências entre três a quatro vezes acima da média do país: duas fronteiriças com a Alemanha e outra com a Polónia, devido à elevada incidência.

Presidente da Guiné-Bissau “quase morreu”

O Presidente da Guiné-Bissau, Umaro Sissoco Embaló, revelou que esteve infetado pelo novo Coronavírus e que “quase morreu” da doença, que o deixou com sequelas, embora esteja neste momento de “boa saúde”.

Umaro Sissoco Embaló fez a revelação ao chegar ao Aeroporto Internacional Osvaldo Vieira, de Bissau, vindo de Dacar, no Senegal, para onde se tinha deslocado para controlo médico.

“Há um ano passei o coronavírus, que é uma doença que não se deve esconder, é normal”, afirmou o chefe de Estado, acrescentando que sofreu um acidente vascular “pulmonar”. “Foi uma coisa muito séria, podia ter morrido, ainda há sequelas, mas não há nada de inquietante pois tudo está normal comigo”.

O Presidente guineense afirmou que desde aquela altura se que tem deslocado ao estrangeiro para controlo de rotina, o que fazia em França, mas ultimamente decidiu passar a fazer no Senegal.

Foi a primeira vez que Umaro Sissoco Embaló abordou perante a comunicação social o facto de ter estado infetado pelo novo coronavírus, ainda que regulamente apareça em campanhas de sensibilização, através da Televisão da Guiné-Bissau, a exortar a população sobre as formas de evitar o contágio da doença.

A Guiné-Bissau registou um total acumulado de 2.869 casos, incluindo 46 vítimas mortais devido à covid-19. Na sequência do aumento de casos que se tem registado desde o início do ano, o governo guineense decidiu decretar o estado de calamidade até 23 de fevereiro, encerrar os estabelecimentos escolares e cancelar as celebrações do carnaval.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

    • Caro leitor,
      Obrigado pelo reparo.
      Ao contrário da Holanda, que mudou de nome, a República Checa não deixou cair o nome para o substituir por Chéquia. O nome formal e oficial do país continua a ser “República Checa”. Desde 2016, passou a ter uma segunda denominação, “Chéquia” — que é igualmente válido para designar o país.

RESPONDER

Governo quer fazer alterações na duração de cargos de dirigentes

As mudanças que estão a ser preparadas passam por reduzir a duração dos cargos em substituição e, por outro lado, pelo ajustamento do período das comissões do serviço em função da avaliação. Segundo o Jornal de …

Responsável pelas manifestações em Lisboa é coordenador no Gabinete de Apoio à Presidência da CML

O responsável pelas manifestações na cidade de Lisboa é coordenador técnico no Gabinete de Apoio à Presidência da Câmara liderada por Fernando Medina. De acordo com o semanário Expresso, António Santos tem sido, nos últimos …

Sporting e Braga jogam Supertaça em Aveiro no dia 31 de julho

A Supertaça Cândido Oliveira, que vai ser disputada entre Sporting e Sporting de Braga, vai ser disputada em Aveiro, a 31 de julho, anunciou a Federação Portuguesa de Futebol (FPF). "A decisão da Supertaça Cândido de …

Um quarto da população portuguesa já tem a vacinação completa

Em Portugal, 42% das pessoas já receberam a primeira dose de uma vacina contra a Covid-19 e 25% — cerca de um quarto da população — estão completamente vacinados. De acordo com o mais recente relatório …

Cardiologista do Tottenham admite ponto final na carreira de Eriksen

O cardiologista do Tottenham, Sanjay Sharma, admite um ponto final na carreira de Christian Eriksen, que caiu inanimado no jogo entre a Dinamarca e a Finlândia. O encontro entre Dinamarca e Finlândia, da primeira jornada do …

ARS Norte conta avançar com recuperação de consultas em atraso ainda este mês

A Administração Regional de Saúde (ARS) do Norte conta avançar durante este mês com o programa especial de incentivos financeiros para recuperação de consultas presenciais nos cuidados de saúde primários (CSP), propondo-se recuperar metade da …

Cristiano Ronaldo no Euro 2020

"Rei do Euro". Ronaldo fez história na Hungria (e ainda vai durar "mais uns 3 aninhos")

Cristiano Ronaldo marcou dois dos golos de Portugal na vitória frente à Hungria por 3-0, na estreia da Selecção no Euro 2020, e tornou-se no melhor marcador de sempre dos Campeonatos Europeus de futebol. Aos …

"Insultos são a arma dos fracos". Ministro defende lei das minas e lança farpas a Catarina Martins

Matos Fernandes defende acerrimamente o novo decreto lei da exploração mineira e lança farpas a Catarina Martins, que o criticou: "Insultos são a arma dos fracos". No domingo, o Bloco de Esquerda anunciou que ia pedir …

Crónica ZAP - Linha de Fundo por Teófilo Fernando

Linha de Fundo: Ronaldo e agitadores derrubaram a muralha

Rajada final garantiu vitória lusa na estreia. Ronaldo a bisar e a quebrar três recordes. Todos os jogos da primeira jornada. Visto da Linha de Fundo. A paciência tem limites Hungria 0 – 3 Portugal (Raphaël …

O ex-líder do PAN, André Silva.

"Ficaram a usufruir de uma renda". André Silva arrasa deputados dissidentes do PAN

Cristina Rodrigues e Francisco Guerreiro, deputados eleitos pelo PAN, "sempre estiveram concertados" e deixaram o partido por "ambições pessoais", ficando a "usufruir de uma renda" à custa desses lugares políticos. A acusação é de André …