Ao menor sinal de golpe, Kim jong-un retalia com ataque nuclear a Washington

(dv) KCNA / YONHAP

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un

A Coreia do Norte ameaçou  os Estados Unidos com um ataque nuclear caso Washington tente derrubar o seu líder, em resposta à recente insinuação do diretor da CIA, a agência central de inteligência dos EUA, de promover uma mudança de regime no país comunista.

“Se os EUA se atreverem a mostrar o menor sinal de uma tentativa de eliminar o nosso líder supremo, atingiremos sem piedade o coração dos Estados Unidos com o nosso poderoso martelo nuclear, aperfeiçoado e fortalecido com o tempo”, afirmou um porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros da Coreia do Norte em declarações à agência oficial do país, “KCNA”, veiculadas pela sul-coreana “Yonhap”.

O diretor da CIA, Mike Pompeo, aludiu a semana passada à possibilidade de uma mudança de regime em Pyongyang, ao dizer que o mais importante que Washington poderia fazer é “separar a capacidade nuclear de alguém com um propósito nuclear”.

Segundo a Coreia do Norte, os EUA “estão a ultrapassar os limites, e agora está claro que o último objetivo do governo Trump é a mudança de regime”, afirmando que se Pyongyang vir o seu futuro comprometido, “deverá aniquilar de maneira preventiva os países e entidades que estejam direta ou indiretamente envolvidos, mobilizando todo o tipo de ataques, inclusive nucleares”.

Estas declarações representam uma subida de tom nas recorrentes ameaças norte-coreanas de que poderá realizar um ataque nuclear preventivo contra os Estados Unidos, e após sucessivos ensaios nucleares que parecem demonstrar nos últimos meses uma notória evolução da capacidade, alcance e sofisticação do seu armamento nuclear.

As palavras do porta-voz norte-coreano vêm também à tona no mesmo dia em que a Coreia do Norte anunciou a visita ao seu território de Oleg Burmistrov, o segundo encarregado da Rússia nas paralisadas negociações a seis lados para a desnuclearização do país, disse a “Yonhap”, que cita fontes da agência norte-coreana “KCNA”.

Burmistrov terá iniciado uma visita de quatro dias no sábado para discutir com as autoridades locais a situação de tensão na península coreana e, durante a sua estadia no país, terá tido uma reunião com o vice-ministro dos Negócios Estrangeiros e com uma pessoa responsável pelos assuntos relativos à América do Norte.

“Dissemos ao representante russo que, se Washington não abandonar a sua política hostil para o Norte e se não acabar com as suas ameaças nucleares, os mísseis balísticos e as armas nucleares não serão tema de discussão”, disse a “KCNA”.

Pyongyang também deixou claro a Burmistrov que “não vai ceder nem um centímetro” na sua vontade de fortalecer o seu potencial nuclear.

ZAP //

PARTILHAR

8 COMENTÁRIOS

    • Não é preciso o diabo para escolher, as palhaçadas a que se refere são “controláveis” como se tem visto, agora Pyongyang é muito perigoso para o Mundo e perfeitamente descontrolado.

    • Não tem nada a ver um com o outro. Muito melhor a palhaçada de Trump do que o regime ditador de Kim Jong-un (Pyongyang é a capital e não o ditador).

  1. E se entretanto ao primeiro golpe o Kimzinho cair logo no ringue e já não reagir mais, como é que vai ser depois?.

  2. Não façamos comparações com este doido Pyongyang com o Trump.
    A Coreia do Norte, é um povo de miséria e que passa fome e maus tratos, e este doido só pensa em guerras e armas nucleares para destruir o mundo e pessoas inocentes. O povo está a morrer e na miséria, não tem condições, nem qualidade de vida. Só me faz confusão porque ainda não lhe deram um tiro nos miolos. Tanto o povo, como o resto dos países mundiais.
    O Trump, é apenas um pouco amalucado, Mas a América, não morre de fome e é um país democrata, não vamos fazer comparações destas.
    Mas que temos de ter muito cuidado e atenção com este doido Pyongyang, isso temos. Porque de um momento para o outro pode destruir o mundo.

Novos escalões de IRS só serão criados "a meio da legislatura"

Esta segunda-feira, o Governo disse aos parceiros sociais que só deverão acontecer "mexidas no IRS", nomeadamente a criação de novos escalões, a meio desta legislatura. O Governo de António Costa confirmou aos parceiros sociais que a …

Navios em Portugal poluem tanto quanto as oito cidades com mais carros

O transporte marítimo deve integrar o regime de comércio de licenças de emissão da União Europeia (UE), defendeu, esta segunda-feira, a associação ambientalista ZERO, exigindo limites de emissão de dióxido de carbono (CO2) para navios …

Já são conhecidos os nomeados aos Globos de Ouro. Netflix lidera com "O Irlandês" e "Marriage Story"

A cerimónia de entrega de prémios realiza-se a 5 de janeiro de 2020 no hotel Beverly Hilton, em Los Angeles, e será apresentada por Ricky Gervais. Já são conhecidos os nomeados à 77ª edição dos Globos …

Falhas na formação de médicos levam ministra a criar grupo de trabalho

A ministra da Saúde determinou a constituição de um grupo de trabalho para criar um manual de regras e procedimentos para a avaliação das capacidades de formação de médicos no SNS, depois de falhas apontadas …

Surto de sarampo leva Samoa a fechar escolas e serviços. Ativista anti-vacinação detido

Com o objetivo de conter o surto de sarampo que já matou 60 pessoas, o governo de Samoa está a pedir à população que coloque uma bandeira vermelha em frente às casas nais as pessoas …

Poluição do ar leva Sarajevo a cancelar todos os eventos públicos

As autoridades bósnias consideram que a poluição na capital do país, Sarajevo, atingiu níveis perigosos nos últimos dias. Perante a densa nuvem de nevoeiro que paira na cidade, o governo regional decidiu cancelar todos os …

A banana colada à parede que custou 108 mil euros foi comida

A banana mais cara do mundo, presa a uma parede com fita adesiva, foi descascada e comida por um artista que visitava o stand da galeria Perrotin, na feira de arte contemporânea Art Basel, nos …

Empresas norte-americanas reforçam domínio na venda global de armas

O Instituto Internacional de Estudos de Paz de Estocolmo (SIPRI) revelou esta segunda-feira que as empresas norte-americanas aumentaram o domínio no comércio global de armas em 2018, para 59% do volume total entre as 100 …

Faltam medicamentos para doenças crónicas nas Farmácias (e ninguém sabe porquê)

Há medicamentos para doenças crónicas que estão, constantemente, em falta nas Farmácias Portuguesas. Uma situação preocupante, sobretudo para os pacientes que deles precisam, e que não tem uma explicação. A Associação Nacional de Farmácias está …

Mais de dois mil coalas mortos devido aos incêndios na Austrália

O presidente da Aliança das Florestas do Nordeste da Austrália disse que os incêndios florestais que deflagram no leste do país, desde o início de novembro, provocaram a morte a mais de dois mil coalas. O …