O antigo sarcófago de Chernobyl está à beira do colapso

Mond / Wikimedia

Monumento às vítimas do acidente de 1986 em Chernobyl, junto ao reactor 4 da cantral nuclear

A empresa ucraniana responsável pela central nuclear revelou que as avaliações dos especialistas mostram que o sarcófago tem uma probabilidade “muito alta” de entrar em colapso.

A 26 de abril de 1986, o reator número quatro da central de Chernobyl explodiu durante um teste de segurança. Durante dez dias, o combustível nuclear queimou, lançando para a atmosfera elementos radioativos que contaminaram até três quartos da Europa, mas especialmente a Rússia, a Ucrânia e a Bielorrússia, então pertencentes à URSS.

Menos de dois meses depois do desastre, cerca de 600 mil trabalhadores de limpeza entraram em ação para construir um “sarcófago” à volta do reator, com o objetivo de não deixar sair os materiais radioativos como corium, urânio e plutónio.

A estrutura foi projetada para ser resistente — contava com 400 mil metros cúbicos de betão e mais de sete milhões de quilos de aço — mas a construção foi feita à pressa. Enquanto os trabalhadores se esforçavam para conter os danos sem se magoarem (pelo menos 31 morreram por causa da radiação), não conseguiram isolar bem o edifício.

Agora, a empresa ucraniana responsável pela central nuclear — SSE Chernobyl NPP — revelou em comunicado que as avaliações dos especialistas mostram que o sarcófago tem uma probabilidade “muito alta” de entrar em colapso. Por isso, a 29 de julho, assinou um contrato de quase 70 milhões de euros com uma construtora para desmantelar esta estrutura até 2023, avança o Business Insider.

Os trabalhadores terão que reforçar o sarcófago enquanto as suas partes estão a ser desmontadas (com a ajuda de guindastes robóticos). Depois, as peças serão limpas e poderão ser descartadas ou recicladas.

Qualquer tipo de radiação que venha a ser libertada provavelmente não irá entrar na atmosfera. Nos últimos nove anos, os trabalhadores construíram uma estrutura de 32 mil toneladas à volta do sarcófago, cujas peças foram construídas em Itália e depois entregues com recurso a 18 navios e 2.500 camiões.

A estrutura, conhecida como Novo Confinamento Seguro, tem 257 metros de extensão, 108 metros de altura e trata-se da maior estrutura móvel terrestre alguma vez construída. Foi apresentada à imprensa no início de julho.

Espera-se que mantenha esta área confinada durante mais um século, dando tempo suficiente para “remediar” o local. Assim que o sarcófago for desmantelado, os trabalhadores terão nas mãos a gigante tarefa de limpar o lixo radioativo que ainda continua no reator número quatro.

Este processo envolve a aspiração de partículas radioativas e a limpeza da mistura de “lava” que se formou quando os funcionários soviéticos despejaram areia, chumbo e boro no reator em chamas.

Estima-se que estes trabalhos durem até 2065. Até lá, os cientistas acreditam que a radiação terá levado a mais de 40 mil casos de cancro.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Alemanha expulsa dois diplomatas russos. Rússia vai tomar medidas

Dois diplomatas russos, acusados pelo Ministério Público alemão de falta de cooperação na investigação de um homicídio, foram expulsos da Alemanha. A Rússia já reagiu e avisou que tomará medidas. Esta quarta-feira, a Alemanha expulsou "com …

Segurança Social demora quase cinco meses a pagar pensões

Em 2018, os beneficiários da Segurança Social tiveram de esperar, em média, 147 dias - cerca de cinco meses -, entre o dia que se aposentaram e o momento que começaram a receber a pensão …

Empresas fechadas e 28 mil despedimentos. Setor têxtil pode atravessar crise

Até 2025, a indústria têxtil em Portugal pode ver um terço das empresas a fecharem e 28 mil trabalhadores a serem despedidos. Este é o pior cenário equacionado no setor nos próximos anos. O setor da …

Ministério Público arquiva queixa de Aguiar-Branco contra Ana Gomes por difamação

Aguiar Branco tinha levantado um processo de difamação a Ana Gomes por declarações sobre alegadas ligações entre o seu escritório de advogados e o grupo Martifer. O Ministério Público (MP) arquivou a queixa apresentada pelo ex-ministro …

66 louvores a funcionários. Centeno é o ministro mais "agradecido" de todo o Governo

Mário Centeno e os seus secretários de Estado publicaram em Diário da República 66 louvores. O seu gabinete garante que não há qualquer significado político associado - nem mesmo uma despedida anunciada. O louvor é dado …

Os glaciares da Nova Zelândia estão a mudar de cor

À medida que o Hemisfério Sul entra no verão, acontece uma temporada catastrófica de incêndios florestais na costa leste da Austrália. Há casas destruídas, coalas a morrer e um fumo espesso que cobre o estado …

Não se irrite. Fisco vai comunicar de forma mais clara

A Autoridade Tributária e Aduaneira vai lançar um serviço de apoio e defesa ao contribuinte que usará uma linguagem mais simples e clara. A alteração é inspirada num modelo britânico. A Autoridade Tributária e Aduaneira vai …

Juiz Rui Rangel justificou ganhos com direitos de autor de programa televisivo

O juiz afirmou, perante o plenário do Conselho Superior da Magistratura, que os ganhos fora da magistratura correspondiam a direitos de autor de um programa na televisão. O juiz Rui Rangel, que foi demitido da magistratura esta …

Governo faz ultimato: empresas têm 30 dias para regularizar fundos europeus parados (ou devolver dinheiro)

O Governo vai dar 30 dias para que as empresas que têm fundos comunitários parados regularizem a situação. Findo esse período, terão de devolver o dinheiro. José Mendes, secretário de Estado do Planeamento, garantiu, em entrevista …

Pelo menos 58 mortos em naufrágio ao largo da Mauritânia

Pelo menos 58 pessoas morreram, esta quinta-feira, num naufrágio ao largo da costa da Mauritânia. Pelo menos 58 migrantes morreram num naufrágio ao largo da costa da Mauritânia, anunciou a Organização Internacional para as Migrações (OIM). …