Animais selvagens estão a repovoar as florestas de Fukushima

Dez anos depois do acidente nuclear de Fukushima, no Japão, um novo estudo sugere que a vida selvagem está a prosperar nas suas florestas radioativas abandonadas.

Segundo a revista Newsweek, a nova investigação documentou mais de 20 espécies nas redondezas à volta da central nuclear, incluindo macacos, cães-guaxinim, lebres-japonesas e, principalmente, javalis.

“Os nossos resultados representam a primeira evidência de que numerosas espécies de animais selvagens são agora abundantes em toda a zona de evacuação de Fukushima, apesar da presença de contaminação radiológica”, diz em comunicado James Beasley, biólogo da Universidade da Geórgia, nos Estados Unidos.

No total, os cientistas capturaram mais de 267 mil fotografias durante 120 dias. As imagens mostram que várias espécies estão a florescer na zona de exclusão, surgindo com mais frequência em áreas totalmente desabitadas do que naquelas que o são.

O javali, por exemplo, apareceu em mais de 46 mil fotografias. Os investigadores descobriram que era três vezes mais abundante na zona excluída pelo Homem do que nas zonas que, aos poucos, começam a ser novamente habitadas.

Só houve uma exceção: o serow japonês, um antílope que parece preferir áreas rurais montanhosas habitadas. Geralmente distantes dos humanos, os investigadores sugerem que esse pode ser uma estratégia para evitar as comunidades de javalis.

Este ‘boom’ de vida selvagem é semelhante ao ocorrido em Chernobyl, local de outro grande desastre nuclear que agora é casa de espécies como lobos e outros mamíferos.

“Dado que a quantidade de radiação libertada da central de Fukushima Daiichi foi substancialmente menor do que a libertadas em Chernobyl, não surpreende estarmos agora a ver evidências desses mesmos tipos de respostas em Fukushima”, explica Beasley.

“O inesperado é a taxa e a extensão das populações de javalis e outras espécies geralmente em conflito com as pessoas terem aumentado em número, apesar dos extensos esforços de controlo para reduzir as populações destas espécies em áreas evacuadas”.

Embora o estudo, publicado na revista Frontiers in Ecology and the Environment, não se foque na saúde destes animais, Beasley recorda que outras pesquisas já mostraram que a exposição prolongada à radiação “tem o potencial de causar mutações a nível molecular, impactar a reprodução e causar outros tipos de danos celulares”.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

A atmosfera deste exoplaneta "infernal" está cheia de metal

Uma equipa de astrónomos observou um dos exoplanetas mais quentes já encontrados e conseguiu identificar, pelo menos, sete metais a flutuar na sua atmosfera. O WASP-121b, localizado a 850 anos-luz da Terra, orbita a sua estrela …

A supergigante Betelgeuse é mais pequena e está mais perto da Terra do que se pensava

De acordo com um novo estudo feito por uma equipa internacional de investigadores, podem ser necessários mais 100.000 anos até que a estrela gigante vermelha Betelgeuse morra numa explosão de fogo. O estudo, liderado pela Dra. …

Mulheres menos propensas à covid-19 por respeitarem mais o distanciamento social

Uma das razões pelas quais as mulheres podem ser menos vulneráveis ​​a infeção pelo novo coronavírus deve-se ao facto de serem mais propensas a aderir às políticas de distanciamento social, sugeriu uma nova pesquisa. Uma pesquisa …

Braga 3 - 0 AEK | Minhotos de gala conquistam atenienses

O Sporting de Braga iniciou a sua participação no Grupo G da Liga Europa com uma vitória. Na recepção aos gregos do AEK de Atenas, os minhotos mostraram ser muito mais equipa e ganharam por …

Capitalismo vai arruinar o planeta até 2050, alertam cientistas

Um grupo de cientistas alerta que se continuarmos com este capitalismo desenfreado, o nosso planeta vai sofrer consequências a nível climático e ambiental. Até 2050, o planeta Terra pode sofrer seriamente às mãos do capitalismo desenfreado. …

Os novos faróis inteligentes da Audi levam-no ao cinema sem sair do carro

Os novos faróis LED da Audi levam-no ao cinema sem sair do carro, já que são capazes de projetar imagens na estrada ou em paredes. A novidade é lançada na nova linha de SUVs elétricos da …

FC Porto foi "histriónico" e não se portou bem, escreve-se em Manchester

Jornal inglês alega que os elementos do FC Porto foram exagerados, turbulentos e não tiveram um comportamento adequado. Não há uma única palavra sobre o árbitro. Na manhã seguinte à derrota (3-1) do FC Porto em …

De passagem secreta a cemitério de carros. Túnel sob Nápoles "esconde" veículos enferrujados da II Guerra

No centro de Nápoles, em Itália, há veículos e motocicletas abandonados e enferrujados dos anos 1940 alinhados num túnel a mais de 30 metros abaixo dos seus pés. A Piazza del Plebiscito foi nomeada após uma …

Primeira ministra islandesa interrompida por um terramoto quando dava uma entrevista em direto

Um terramoto de magnitude 5.6 interrompeu uma entrevista em direto da primeira ministra islandesa ao The Washington Post. Mas Katrin Jakobsdottir reagiu à situação de forma tranquila: "Isto é a Islândia". Katrin Jakobsdottir estava a dar …

O voo mais longo do mundo está de volta (e agora é ainda mais longo)

O voo da Singapore Airlines que partia de Singapura com destino até Nova Iorque, foi uma das vítimas do covid-19 e ficou suspendo a 23 de março. Agora, é possível viajar nesta rota novamente, e …