Covid-19. Angela Merkel alerta sobre plano de vacinação para países mais pobres

Stephanie Lecocq / EPA

Emmanuel Macron, Angela Merkel em Cimeira da UE na Bélgica

A chanceler alemã, Angela Merkel, alertou os líderes dos países mais desenvolvidos que o progresso no desenvolvimento de um sistema de distribuição de vacinas para nações mais necessitadas tem sido lento e que essa questão devia ser discutida a com GAVI – a aliança global para a vacinação.

As declarações da chanceler surgiram durante uma reunião virtual do G20, no domingo. “Falaremos com a GAVI sobre quando começarão essas negociações, porque estou um pouco preocupada por nada ter sido feito a respeito ainda”, indicou a chanceler alemã, citada pela NPR.

As empresas farmacêuticas dos Estados Unidos (EUA) e do Reino Unido relataram um grande progresso no desenvolvimento de vacinas contra o novo coronavírus. Esse progresso significa que os norte-americanos poderão receber a vacina a 11 de dezembro, informou Moncef Slaoui, chefe do programa de vacinação para a covid-19.

No entanto, no início de novembro, investigadores da Universidade Duke, nos EUA, sugeriram que os países mais necessitados podem ter que esperar até quatro anos para ter acesso a uma vacina, enquanto os países mais ricos reivindicam grande parte das futuras doses, deixando milhões de pessoas sem imunidade.

Os países desenvolvidos já compraram – ou estão em processo de compra – mais de cinco mil milhões de doses de vacinas antes do término dos testes clínicos, através de acordos com empresas farmacêuticas. Menos de 800 milhões de doses foram alocadas para os países mais pobres, de acordo com a equipa da Universidade Duke.

Os líderes do G20 indicaram que os membros disponibilizaram, até à data, mais de 11 biliões de dólares (cerca de 9,3 biliões de euros) para “salvaguardar a economia e os meios de subsistência, garantir a continuidade dos negócios e proteger os segmentos mais vulneráveis ​​da população” durante a pandemia.

Vários países, incluindo o Canadá e o Reino Unido, aderiram a uma iniciativa internacional, designada COVAX, para ajudar na distribuição equitativa de vacinas, quando disponíveis. Os EUA não aderiram.

A COVAX anunciou recentemente um investimento de mais de 2 mil milhões de dólares (à volta de 1,7 mil milhões de euros) por parte para ajudar nesse esforço, havendo ainda um défice de 5 mil milhões de dólares (aproximadamente 4,2 mil milhões de euros) para 2021.

Em setembro, a Oxfam International criticou as ações dos países ricos e das empresas farmacêuticas, que firmaram acordos exclusivos na cadeia de abastecimento. “Os governos prolongarão esta crise em toda a sua tragédia humana e nos danos económicos se permitirem que as empresas farmacêuticas protejam os seus monopólios e os seus lucros”, disse Chema Vera, diretor executivo interino da organização.

“Nenhuma empresa será capaz de atender às necessidades mundiais de uma vacina para a covid-19. É por isso que pedimos que partilhem o seu conhecimento sem patentes e dêem um salto quântico na produção para manter todos seguros. Precisamos de uma vacina para o povo, não uma vacina lucrativa”, sublinhou.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Treino de força reduz a ansiedade em jovens adultos

De acordo com um estudo recente, o treino de força pode ajudar o reduzir os níveis de ansiedade subclínica. A investigação sobre ansiedade e depressão tende a centrar-se em indivíduos com sintomas de nível clínico — …

Futebol europeu com perdas de quase 4 mil milhões de euros

Relatório da Deloitte indica que, só nas cinco maiores ligas europeias da modalidade, a quebra nas receitas foi de 11%. Calendários alterados, campeonatos adiados ou mesmo cancelados, jogos sem público. Como se esperava, a pandemia que …

O asteróide que dizimou os dinossauros veio de um lugar inesperado

O asteróide que extinguiu os dinossauros provavelmente veio da metade externa do cinturão de asteróides principal, uma região que se pensava produzir poucos asteróides.  Investigadores do Southwest Research Institute, no Texas, Estados Unidos, mostraram que os …

Há três anos, uma tempestade de poeira em Marte desencadeou a primavera no polo sul

Em 2018, Marte foi palco de uma fortíssima tempestade de areia que destruiu um vórtice de ar frio em torno do polo sul do planeta, desencadeando uma primavera precoce. Já no hemisfério norte, a tempestade …

Vídeo mostra salmões feridos devido ao sobreaquecimento das águas

O vídeo foi gravado por um grupo de conservação ambiental depois de uma onda de calor no Noroeste Pacífico que fez as temperaturas da água atingirem os 21 graus Celsius. De acordo com o jornal The …

Uma prenda de aniversário. Israelita doou um dos seus rins a um menino palestiniano

Uma israelita quis doar um rim a um estranho. Estranho esse que acabou por ser uma criança, de apenas três anos, que vive na Faixa de Gaza, na Palestina. De acordo com a agência Associated Press, …

Novo método permite eliminar a bioincrustação marinha eficazmente

Um projeto inovador demonstrou como os revestimentos de superfície eletricamente carregados podem eliminar a bioincrustação marinha ou o crescimento de organismos marinhos, melhorando a operação e manutenção de embarcações navais. A bioincrustação marinha é um fenómeno …

Aglomerado de safiras estrela encontrado no Sri Lanka pode ser o maior do mundo

Um aglomerado de safiras estrela do mundo foi encontrado num quintal no Sri Lanka. A pedra é azul, pesa 510 quilos e estima-se que valha cerca de 84 milhões de euros. A pedra foi encontrada …

Médico sírio acusado na Alemanha de crimes contra a humanidade

Um médico sírio foi acusado na Alemanha de crimes contra a humanidade por supostamente torturar e matar pessoas em hospitais militares no seu país de origem, informaram os promotores na quarta-feira. O Ministério Público Federal de …

Justiça climática. Vamos todos sofrer com as alterações climáticas, mas não de forma igual

A recente onda de calor na América do Norte é mais um exemplo de que apesar de ser um problema global, as alterações climáticas não vão afectar todos igualmente e podem exacerbar injustiças sociais e …