Anel termoelétrico gera energia a partir do calor do corpo humano

Uma equipa de engenheiros desenvolveu um novo dispositivo que é elástico o suficiente para ser usado como um anel ou pulseira. Este aproveita o calor natural do corpo para gerar eletricidade que pode alimentar uma série de pequenos sensores e outras ferramentas.

Os sistemas termoelétricos são baseados em tecnologia que aproveita as diferenças de temperatura para gerar eletricidade a outros dispositivos. Esta abordagem pode ser aplicada a eletrodomésticos, smartphones e até mesmo a tintas termoelétricas.

Um novo exemplo explora o potencial diário dessa tecnologia, demonstrado como é que um anel pode recolher energia do corpo humano.

O anel termoelétrico é uma extensão de pesquisas anteriores do grupo de engenheiros mecânicos da UC, que em 2018 apresentou um tipo de pele eletrónica que pode dobrar, torcer e adaptar-se à pele real de seu utilizador. Incorporado com sensores, a pele foi pensada para funcionar como um computador discreto. O anel termoelétrico não precisa de ser conectado a uma fonte de energia externa.

Este “transforma o corpo numa bateria”, explorando a diferença entre o calor natural do corpo de um utilizador e a temperatura ambiente, usando geradores termoelétricos para convertê-los em eletricidade, avança o New Atlas.

Esses geradores consistem em minúsculos chips termoelétricos colocados numa base de poliimina, que são então conectados com fios de metal líquido. O dispositivo pode gerar um volt para cada centímetro quadrado de pele que cobre, o que os investigadores dizem ser suficiente para alimentar aparelhos eletrónicos como relógios.

A equipa refere que os conjuntos desses geradores podem simplesmente ser unidos para aumentar a produção de energia num processo semelhante a juntar peças de Lego.

Os cientistas calculam que uma versão dimensionada para o tamanho de uma pulseira pode gerar cerca de 5 volts. Além disso, o dispositivo é totalmente reciclável, pois todos os seus componentes podem ser dissolvidos ou separados para reutilização por submersão numa solução especial.

“Estamos a tentar tornar os nossos dispositivos o mais baratos e confiáveis possível, ao mesmo tempo que causam o menor impacto possível no meio ambiente”, realça Jianliang Xiao, principal autor do estudo que foi publicado na revista Science Advances a 10 de fevereiro.

Ana Isabel Moura Ana Isabel Moura, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Pedro Nuno Santos garante que investimento público em redes de nova geração vai avançar

Pedro Nuno Santos garantiu, na quinta-feira, que o “investimento público” em redes de comunicações eletrónicas “vai avançar”, de forma a levar conectividade às regiões do país onde as redes das operadoras privadas não chegam. O ministro …

PPP hospitalares geraram poupanças para o Estado

O Tribunal de Contas publicou um relatório em que sustenta não ter dúvidas sobre as vantagens que as parcerias público-privadas (PPP) na saúde trouxeram ao Estado, ao longo da última década. Os hospitais em parceria público-privada …

Banco de Fomento está a integrar trabalhadores do antigo BPN

O Banco Português de Fomento está a recrutar colaboradores do antigo BPN para desempenhar funções técnicas, numa altura em que a Parvalorem, onde estão integrados, solicitou ao Executivo o estatuto de empresa em reestruturação. Segundo apurou …

PAN começa a ser julgado por falsos recibos verdes

O PAN vai começar a ser julgado este mês devido ao caso dos falsos recibos verdes. O partido enfrenta três processos judiciais, sendo que o arranque do julgamento do primeiro está marcado para 17 de …

Radovan Karadzic vai ser transferido para o Reino Unido

Radovan Karadzic, antigo líder dos sérvios da Bósnia condenado por genocídio no massacre de mais oito mil muçulmanos bósnios em Srebrenica, em 1995, vai ser transferido para o Reino Unido, onde vai continuar a cumprir …

Adjunta de Matos Fernandes era sócia de empresa que fez negócios com o ministério

Entre 2016 e 2019, a secretária de Estado do Ambiente, Inês Santos Costa, acumulou funções quando integrou o gabinete de João Pedro Matos Fernandes, na qualidade de adjunta, sendo, na altura, sócia de uma empresa, …

Cavaco acusa Governo de Costa de continuar a alimentar "monstro" da despesa pública

Cavaco Silva volta a criticar o Governo de Costa, desta vez por criar “impostos adicionais” sobre “tudo o que mexe” para alimentar “o monstro” da despesa pública. O ex-primeiro-ministro e antigo Presidente da República Aníbal Cavaco …

Dívidas de Vieira investigadas. Com falência à vista, grupo do líder do Benfica pagou viagens de luxo

Afinal, o Fundo de Resolução nunca aceitou a reestruturação das dívidas do grupo empresarial de Luís Filipe Vieira, ao contrário do que foi dito aos deputados na Comissão Parlamentar de Inquérito aos grandes devedores do …

João Rendeiro condenado a 10 anos de prisão

João Rendeiro, antigo presidente do Banco Privado Português (BPP), foi condenado a 10 anos de prisão efetiva esta sexta-feira. O tribunal condenou o ex-presidente do Banco Privado Português (BPP), João Rendeiro, a 10 anos de prisão …

Bloqueio de migrantes. Salvini não vai a julgamento

Matteo Salvini, líder do Liga, não vai a julgamento na sequência do bloqueio do desembarque de migrantes a bordo do navio da Guarda Costeira italiana "Gregoretti", em julho de 2019. Esta sexta-feira, um tribunal italiano decidiu …