André Ventura defende prisão perpétua e trabalho obrigatório para os presos

PSD Loures / Facebook

André Ventura, candidato PSD à Câmara de Loures (ao centro).

André Ventura, o polémico candidato do PSD à Câmara Municipal de Loures, confessa-se “um defensor acérrimo da prisão perpétua” e diz que “o trabalho em prol da sociedade deve ser uma obrigação dos presos”.

Ideias defendidas pelo candidato, em declarações ao jornal i, após já ter causado revolta pelo que disse sobre a etnia cigana. O diário confrontou André Ventura com algumas das opiniões que tem manifestado, nomeadamente numa coluna regular num jornal.

Um dos tópicos abordados pelo candidato a Loures foi o sistema prisional português. “Temos de deixar cair o mito de que todos [os presos] são ressocializáveis”, começa por notar André Ventura, realçando que é “um defensor acérrimo da prisão perpétua periodicamente revista”.

“Muitos dos terroristas que estão presos voltariam a atacar se fossem colocados em liberdade hoje, assim como muitos pedófilos ou violadores”, justifica.

Ventura também diz que “o trabalho em prol da sociedade deve ser uma obrigação dos presos”. “Devem trabalhar em prol da comunidade que agrediram e cujos valores fundamentais colocaram em causa”, acrescenta, sublinhando que é uma forma de “integração social” porque “o trabalho promove disciplina, interacção e consciência social”, e também “uma compensação à sociedade” pelos crimes cometidos.

Neste campo, o candidato sustenta que os incendiários condenados “podiam e deviam ser obrigados a limpar as matas e ajudar à reflorestação das áreas ardidas”.

ZAP //

PARTILHAR

49 COMENTÁRIOS

    • Apoiado…

      25 anos é pouquíssimo tempo para castigar quem por um sem qualquer motivo tira a vida a outro.

      Porque temos de sustentar quem não quer obedecer às regras que a sociedade impõem?

    • Desapoiado. Se justiça tivesse alguma coisa a ver com vingança, eu concordaría. Mas isso só as mentes simples é que acham. Nos países com penas mais pesadas é onde há mais crime. O “peso” do castigo não tem qualquer espécie de papel dissuasor do crime.

      • Se o tempo de prisão não tem efeito dissuasor, pelo menos enquanto está preso a sociedade está protegida de uma reincidência, que não são assim tão raras. Quanto a trabalharem enquanto presos, concordo inteiramente que seja obrigatório.

        • Discordo do obrigatório (forçado) uma vez que se trata de outra condenação referente ao mesmo crime e, em direito penal vigora, e muito bem o principio do “ne bis in idem”. Ao privá-lo da liberdade e condenando-o a prisão o direito do Estado está esgotado. O sentido das penas em matéria criminal não é a vingança mas sim a reinserção. Se assim não fosse o que nos distinguiria do, por exemplo Estado Islâmico?

      • oh MMQ… achas que uma corda e 1 metro do solo não seria desuasor? Garanto-te que sim, duvido que saísse da cova para assassinar mais alguém… deixa-te de lirismos caducos, pá!!!

    • Mais que apoiado. É da mais elementar razoabilidade pôr essa gente a trabalhar,mas trabalhar e não arranjar-lhes ocupação como nos cursos da cee. Escusam de vir com paninhos quentes,porque assim nunca lá vamos. Era uma maneira de nos chegarmos aos da frente e sobretudo sem grandes custos. A minha geração tanto quis mostrar obra ao mundo, que não sabe na alhada em que se meteu e pior: não consegue sair do atoleiro.
      Quanto à prisão perpétua é mais que uma evidência,mas nisso temos a mania de ser evoluídos. Há quem tenha nascido por engano.

  1. Sr André Ventura: Experimente como é e depois diga. Pode ser que outros queiram ter essa experiência. Mas não… Quando (e não se fosse) fôr apanhado em alguma falcatrua sabe o que vai apanhar? Na pior das hipóteses, pena suspensa. “Pimenta no cú dos outros, para mim é refresco”

    • Já mantemos muitos chulos que estão nos partidos ou nos bancos a roubar e esses ninguém se preocupa com as despesas que acarretam com os roubos.

    • Cadeia perpétua e trabalhos forçados com uma bola de ferro amarrada aos pés para todos os que praticam corrupção, para esses senhores do colarinho branco que estão cá fora ou em prisão domiciliária. com contas em paraísos fiscais, na conta de amigos intimos,

  2. Psicoterapia compulsiva para presos e pessoal afeto ao trabalho com os presos.

    Apoiado o trabalho para os presos. Totalmente em descordo com a prisao perpétua.
    A sociedade tambem tem uma responsabilidade nas más escolhas dos presos, com juventudes perfeitas dificilmente existiriam presos.
    É possivel REINTEGRAR os presos. É possivel mudar a atitude da policia em geral e das pessoas que trabalham com os presos.

    • Bem dito, Marlene! São precisas mais pessoas a pensar assim na sociedade.

      Besta comprarmos a taxa de criminalidade nos EUA com a da Suiça ou da Escandinávia, para percebermos que a prevenção do crime nada tem a ver com a severidade dos castigos. E nós queremos é prevenção do crime… Não é “vingançazinha” depois do crime cometido.

      • Queira, pois, saber que a Suiça readoptou recentemente a prisão perpétua no seu código penal. E que, em 2011, um cidadão Brasileiro foi, em dito país, condenado a prisão perpétua pelo abuso sexual de uma criança de 4 anos, precisamente porque técnicos concluíram que o tratamento a que se encontrava sujeito não surtia qualquer efeito. Logo, a sua premissa é falsa; nem todos os presos podem ser reintegrados em sociedade.

    • Lá vem a Sra com desculpas e amenizações. Não será do bisavô a culpa daquele crime ? Procure bem que chega lá. Agora, nas escolas, os alunos têm insucesso não é por não estudarem nada ( a matéria estuda-se, não se advinha !), serem indisciplinados, desrespeitadores, terem feito toda a vida o que lhes apeteceu, sem normas para não se traumatizarem, etc, etc, a culpa é dos professores, funcionários públicos malandros, estarem sempre de férias, etc, etc

    • Concordo consigo, Marlene.
      Se ninguém passasse por dificuldades de necessidades básicas, apenas haveria 2% de criminalidade no mundo, que seria perpetrada por psicopatas/sociopatas, pois esses infelizmente não têm cura.

  3. O que terá de ser feito mais tarde ou mais cedo!
    Tragam este senhor para o meu conselho ou para primeiro ministro.
    cumprimentos

    • Metam este senhor no manicómio. Isso sim! Além de desequilibrado é ignorante. O combate ao crime tem de ser preventivo e racional… Não com essa reacçãozinha emocional primária de querer “vendettas”, depois do crime já ter sido cometido. Aí o castigo deve ser no sentido de manter a sociedade segura e longe dele, pelo período necessário. De preferência, procurando reintegrar o indivíduo após o castigo.

      A prevenção do crime nada tem a ver com a severidade dos castigos. Basta comprarmos a taxa de criminalidade nos EUA com a da Suiça ou da Escandinávia.

  4. Podiam começar a dar cadeia perpétua a que nos rouba todos os dias, e no entanto continua a corrupção e nao acontece nada a esses parasitas, porque estaram eles mais preocupados com quem já está lá dentro?

  5. Agora me responde uma coisa.
    Você como governante e chefe de segurança o que faria na situação abaixo;

    1 – Terrorista do atentado de 11 de setembro cumpre 25 anos de prisão:
    Soltaria, pois está apto a voltar a sociedade ou lutaria para deixa-lo preso uma vez que na mente de um terrorista o final feliz é apenas a morte?

    2 – Estuprador cumpre sua pena de 25 anos devido a abuso de 5 crianças entre 4 e 8 anos:
    Solta, pois já sofreu demais dentro de uma prisão e nada mais justo solta-lo, pois já cumpriu toda a sua pena e com certeza ele se arrependeu do que fez e não mais repetiria o caso?
    E unica vantagem que existe hoje é a castração química do meliante…

    O que iria sugerir com essas duas situações?

    • É um bom ponto de vista, Marcelo. Mas; ao seguir esse “ódio primário” que sustenta, damos passos largos a uma ditadura (selvática). Que sugere nessa situação?

  6. Acho muito bem, pois se assim for os criminosos (que atualmente só têm direitos humanos, proteção especial ou pulseirinha vip, casa, cama, comida e roupa lavada, tv cabo, … e as vítimas desses …, essas não têm direitos humanos nenhuns, nem sequer voto na decisão da sentença a aplicar a esses …). Talvez já não queiram ir presos, pois para trabalhar … . Vão para a cadeia porque se portaram bem? Não. Porque são bons cidadãos? Não. Porque cumpriram a regras civis? Não. Então devem ser castigados e não mimados.

  7. Devem ser educados a que todos temos de dar um contributo à sociedade, devemos ser úteis na sociedade, prestando um serviço (limpeza das florestas e caminhos, limpeza dos rios, separação de lixo, etc.), para tal poder-se-ia utilizar um sistema de pulseira eletrónica cujo alcance não lhes permitisse fugir daquela zona (caso contrário lavam um choque elétrico que os ponha inconscientes).

  8. Independentemente de se concordar com esta ou aquela ideia , eu gostava de saber o que é que estas opiniões têm a ver com as eleições autárquicas , ele é candidato a presidente da câmara ou a primeiro ministro.
    Eu acho que ele devia estar a debater ideias de como resolver problemas do concelho de Loures e não problemas ideológicos, o que ele está a tentar fazer é ganhar protagonismo porque ideias para o município ainda não ouvi uma, zero , completamente ao lado, o homem deve estar confundido quanto ao cargo.
    Por mais de direita que seja não consigo votar num homem assim, é isto que o PSD tem para candidato enfim, volta Sá Carneiro.

  9. Protagonismo, sim ele está à procura disso…
    Temas fracturantes, sim é verdade, está a mexer no ninho de abelhas…
    Prisão perpétua = condenação à morte. Nem tanto ao mar nem tanto à terra.
    25 de pena máxima, sim e porque não? Mais? Menos? Quem definiu?

    Opinião pessoal: 25 de prisão máxima sim. Há crimes que nem deviam ser dada a hipótese gozar só 2/3. Trabalhos forçados não (abolimos a escravatura faz algum tempo). Trabalho remunerado sim e útil para a sociedade, sim. Qual o valor? uma percentagem do mínimo nacional (1/10 por exemplo e não é escravatura. Tem que pagar o crime que cometeu e não deixar que seja a sociedade a pagar para o separar dela. Ele é que não tem o direito de viver em sociedade). Para quem? Para quem quiser, no caso dos crimes leves. Atirar a matar quem fugir. Serve de elemento dissuasor.
    Crimes graves: separar da sociedade, até atingir a pena igual a de um crime leve para ter direito a reintegrar-se na sociedade.

  10. E para alguns bandidos deveria mesmo haver pena de morte, se estamos em democracia arrisquem a fazer uma consulta popular para ver a opinião do Povo, ou então continuem com farsas democráticas!

    • Caro Indignado, concordo plenamente consigo, e mais digo, vivemos á muito tempo em democradura, mas infelizmente poucos se apercebem, quanto aos outros provavelmente vivem demasiado ocupados a defender terroristas/criminosos

  11. Se houvesse mais políticos assim certamente haveria menos crime, o problema é que como são eles (os politicos) os maiores criminosos assim como também são eles que fazem e aprovam leis. Digam-me lá se va-le a pena fazer algo que depois volte a quem fez ou aprovou. O ser humano só faz o que lhe deixam e por isso isto está bom é para quem é criminoso porque sabe que não lhe acontece nada. Se pagassem em trabalho pelo que roubaram ou fossem abusados como abusaram ou pagassem na perpétua como pela vida que roubaram, isto estaria certamente melhor para toda a sociedade. Tem o meu voto meu caro amigo.

    • Ele não é politico; é um advogado de meia-tigela, comentador apalermado da CMTV, fanático do Benfica e escreveu um livro com a bruxa Maya!…
      E, os políticos mais manhosos são quase todos, tal como este, da escola do “direito”!
      Mas, estou de acordo com o que ele disse sobre alguns ciganos e também acho que os presos deveriam trabalhar!!
      A prisão perpetua não resolve nada e por isso não vejo grande vantagem nisso, mas os bandidos mais perigosos também não devem sair com um terço da pena cumprida…

  12. Prisão perpétua, considero estranho um advogado invocar essa sua ideia, foi feito um estudo recentemente que cada preso custa à sociedade +- 1200€ mês o dobro do que a generalidade dos trabalhadores em Portugal auferem de rendimento salarial. É insustentável ter indivíduos presos perpetuamente no modelo que existe. Trabalhar é verdade podiam faze-lo no entanto do que eu sei alguns por opção já o fazem tem ocupações nas cadeias por existem subsídios de apoio para quem trabalha “para pagar vicios tabaco etc”. É necessário saber ao certo o que paira na cabeça deste jurista que vem estranhamente defender o modelo americano. Eu compreendo a ideia mas as cadeias deviam ser centros de recuperação de indivíduos prisão perpétua deixa de seguir esse modelo principal. É difícil de dar uma opinião concreta sobre esta matéria na minha humilde opinião sem saber se também é correto um cidadão suar para auferir 600€ e cada preso custar à sociedade 1200€, então posto isto uma execução de pena de morte podia ser ponderada também para existir uma justiça social.

  13. Concordo plenamente pena já não morar em Loures votaria em si, mas se um dia se canfidatar a primeiro ministro terá o meu voto porque o que se sente neste pais é que existe impunidade para os criminosos e viu-se agora no recente caso de 2 irmãs menores adoptadas em que sofriam de vários abusos uma delas foi violada engravidou do pai adoptivo e pasme-se ficou em liberdade, isto não pode acontecer isto não é justiça, os pedófilos violadores tem que ter penas duras e serem tratados para que não voltem a reencidir. O pais precisa de uma pessoa que mude as leis e a justiça em Portugal porque a senção que tenho é que não existe

  14. Acho contraproducente, diminuir as penas. Isto vai ao encontro de tudo o que esses contra penas longas procamam: o recluso, tem direitos e regalias na cadeia, tais como alimentacao, saude, alojamento, e sessoes de sexo, pagas pelo contribuinte, para prostitutas. Alem de terem direito a televisao, internet, e em alguns locais, a bebidas alcoolicas (sei disso, por darem entrada em hospital, com intoxicacao alcoolica, e para regime de detox). Se as penas forem reduzidas, perderao todas essas liberdades. Dai, a verdadeira pena, e justiça, será estar de volta a sociedade

  15. Proceda-se à realização de um referendo electrónico onde todos os cidadãos sejam obrigados a votar sim ou não. Dessa votação será emitido um comprovativo impresso exclusivo do votante que guardará e que terá que apresentar às autoridades policiais e de justiça sempre que lhe seja exigido pelas mesmas e em caso de culpa apurada será sentenciado conforme o voto que efectuou. Mais justo não há.

  16. Concordo com o agravar de penas e nao acho que seja ditadura ou anarquia como alguns defendem.nao esquecer que só vai preso quem fez algum crime,e que houve a escolha pessoal de o poder nao fazer. Nao vou ser tapado e dizer que quem assalta com violencia(ou sem ela) é pq tem fome e precisa de dinheiro p comer… A impunidade n pode continuar.

RESPONDER

Primeiro não flutuava. Agora o novo submarino espanhol não cabe nas docas

Primeiro não flutuava, por excesso de peso, e agora, não cabe nas docas. O novo submarino da Marinha Espanhola é um embaraço para a Defesa do país vizinho e um caso flagrante de derrapagem, com …

Quase um milhão de refeições escolares desperdiçadas

Quase um milhão de refeições escolares que tinham sido encomendadas foram desperdiçadas porque os alunos faltaram, revela o relatório anual do ministério da Educação sobre cantinas concessionadas a privados. Entre setembro do ano passado e 31 …

Arrojada no céu: Aston Martin apresenta carro voador de luxo

A Aston Martin apresentou recentemente o Volante Vision Concept, uma aeronave arrojada e futurista destinada a transportar passageiros em voos de médias e longas distâncias. A Aston Martin pôs em cima da mesa as suas soluções …

Marta Soares recusa candidatura de Bruno de Carvalho

Bruno de Carvalho tentou formalizar a sua candidatura à presidência do Sporting, esta quarta-feira, tendo sido prontamente recusada por Jaime Marta Soares. O advogado de Bruno de Carvalho, Pedro Proença, deslocou-se esta quarta-feira ao Estádio de …

Hungria retira-se de pacto mundial sobre as migrações aprovado na ONU

A Hungria, com um Governo abertamente hostil à imigração, declarou que se retira do pacto mundial sobre as migrações aprovado, na semana passada, nas Nações Unidas, por considerar que encoraja o fluxo de pessoas "perigosas". O …

Lisboa vai proibir copos de plástico a partir de 2020

Um dos objetivos da Câmara Municipal de Lisboa para o ano em que a cidade será a Capital Verde Europeia é banir os copos de plástico até 2020. Segundo o Diário de Notícias, esta é uma …

Prisão preventiva para 39 dos 58 arguidos dos Hells Angels

O Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa determinou prisão preventiva para 39 dos 58 arguidos como medidas de coação no âmbito do processo do grupo Hells Angels e apresentações periódicas às autoridades para os restantes. Segundo …

Bruxelas aplica multa recorde de 4,3 mil milhões de euros à Google

A Comissão Europeia aplicou, esta quarta-feira, uma multa com valor recorde de 4,3 mil milhões de euros ao gigante norte-americano Google por abuso de posição no mercado devido ao sistema Android. Esta sanção, destinada a punir …

Rapazes salvos na Tailândia saíram do hospital e recordam "milagre"

As 12 crianças e o treinador de futebol que ficaram presos numa gruta inundada na Tailândia e que estavam internados desde a semana passada receberam esta quarta-feira alta hospitalar e falaram pela primeira vez desde …

Hotel processa sobreviventes do massacre de Las Vegas

A empresa que detém o hotel Mandalay Bay, em Las Vegas –  onde Stephen Paddock disparou sobre uma multidão num festival de música country –, processou mil de vítimas do ataque, argumentando não ter "qualquer …