/

Ameaça iminente. FBI alerta que hackers vão atacar sistema de saúde dos Estados Unidos

2

O Departamento Federal de Investigação (FBI) e duas agências federais anunciaram que cibercriminosos estão a desencadear um grande ataque de resgate contra o sistema de saúde dos Estados Unidos.

Num alerta conjunto, o FBI e duas agências federais disseram ter informações credíveis sobre uma ameaça iminente de ciberataque aos hospitais e prestadores de cuidados de saúde dos Estados Unidos.

Grupos maliciosos estão a visar este setor com pedidos de resgate que podem levar ao roubo de dados e à perturbação dos serviços de saúde, acrescentaram.

Os ataques cibernéticos envolvem ransomware, que baralha os dados e só pode ser desbloqueada com as chaves de software fornecidas quando os alvos pagam.

Especialistas independentes em segurança afirmam que a rede já afetou pelo menos cinco hospitais dos Estados Unidos esta semana e pode impactar centenas de outros.

“Estamos a enfrentar a ameaça à segurança cibernética mais significativa que já vimos nos Estados Unidos”, disse Charles Carmakal, diretor técnico da empresa de segurança cibernética Mandiant, em comunicado citado pelo jornal britânico The Guardian.

Os ciberataques não parecem ter qualquer ligação com as eleições presidenciais norte-americanas de 3 de novembro, indicaram.

Os Estados Unidos viram uma praga de ransomware nos últimos 18 meses ou mais, com grandes cidades de Baltimore a Atlanta atingidas e governos locais e escolas a ser de forma especialmente dura.

Em setembro, um ataque de ransomware prejudicou todas as 250 instalações norte-americanas da rede de hospitais Universal Health Services, forçando médicos e enfermeiras a usar papel e lápis para manter registos e diminuir o trabalho de laboratório.

Os funcionários descreveram condições caóticas que impedem o atendimento ao paciente, incluindo o aumento das esperas na sala de emergência e a falha do equipamento de monitorização de sinais vitais sem fio.

Também em setembro, a primeira fatalidade conhecida relacionada com ransomware ocorreu em Duesseldorf, na Alemanha, quando uma falha no sistema de TI forçou um paciente gravemente doente a ser encaminhado para um hospital noutra cidade.

  ZAP // Lusa

2 Comments

  1. Já estou a imaginar o Trump a defender-se, caso o ataque aconteça, dizendo “temos o melhor serviço de saúde do mundo, um serviço espectacular sem igual me mais nenhum lado, mas uns quantos bandidos aliados do Biden querem-no destruir”.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.