Amanhã não é o dia das mentiras

The Wolf / Flickr

-

A imprensa portuguesa está a deixar de lado o primeiro de abril e cada vez mais as mentiras escasseiam ou são menos elaboradas, mas gigantes da comunicação como o Google teimam em manter a tradição.

No passado, o Dia das mentiras, que se assinala na terça-feira, chegou a ter honras de primeira página nos jornais mas, nos últimos anos, tem escasseado a imaginação. Ao contrário, o motor de pesquisa mais conhecido, o Google, tem surpreendido.

Nos últimos anos, tem brindado o mundo com inovações surpreendentes: começou com o mental plex (leitura dos pensamentos, pelo que não é necessário escrever o que se quer pesquisar) e seguiu pelo Google Nose (pesquisa por cheiros), pelo Google Romance (pesquisa da “alma gémea”) ou pelo Google Translate For Animals, uma ferramenta de tradução dos pensamentos dos animais domésticos.

Na última década e meia, tem sido a empresa quem mais tem surpreendido pela imaginação: que usava pombos para aumentar a rapidez das buscas, que ia criar um centro de pesquisa na Lua, que conseguia enviar e-mails para o passado, que ia usar as sanitas para fornecer Internet de banda larga, ou que conseguia fazer buscas em páginas antes de elas existirem.

Há quatro anos, também o YouTube dizia comemorar o seu centenário e, no ano seguinte, que estaria à venda todo o conteúdo da página em DVD.

Partidas nos jornais

No passado também a imprensa portuguesa foi imaginativa. Autocarros com três pisos estavam a chegar, o Centro Cultural de Belém estava a afundar ou a Câmara de Lisboa estava a mudar-se para um hotel. Mais recentemente foi noticiado que a Troika exigia que a velocidade da Internet baixasse.

No estrangeiro sobressai o “humor britânico”. Em 1981, o The Guardian, do Reino Unido, dizia que cientistas tinham “dominado” o tempo e garantido um dia radioso para o casamento de Carlos e Diana (29 de julho desse ano) e chuva torrencial para zonas menos leais à coroa.

Mais recentemente, The Sun noticiou que o clube de futebol Arsenal ia lançar um perfume com cheiro a estádio e a BBC mostrou imagens “inéditas” de pinguins voadores, com a ajuda do Monty Python Terry Jones.

Origens do dia das mentiras

Tudo em nome de uma tradição de contar mentiras no 1º de abril, com origem provável em 1564, quando o rei francês Carlos IX, ou a sua mãe, fez publicar um decreto alterando a data de início do ano civil, que passou de 1 de abril para 1 de janeiro.

Como na altura do ano novo se costumavam trocar presentes, os adeptos do novo calendário mudaram a tradição para janeiro, mas mantiveram subtilmente o costume de abril, desta vez, porém, com presentes falsos e falsas mensagens de felicitações, que resultaram depois em partidas e mentiras.

A tradição foi posteriormente alargada a toda a Europa, com a difusão da cultura francesa, ao continente americano e ao resto do mundo, acabando por se contar mentiras em toda a parte.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

O envelhecimento celular em humanos foi parcialmente revertido (com o uso de oxigénio)

Investigadores da Universidade de Tel Aviv, em Israel, descobriram uma forma de reverter o processo de envelhecimento celular e podem ter feito um avanço na procura pela juventude eterna. O novo estudo publicado na revista Aging …

Porto 0-0 Man City | Pragmatismo portista garante “oitavos”

O FC Porto está nos oitavos-de-final da Liga dos Campeões. Os “azuis-e-brancos” precisavam apenas de um empate, ou que o Olympiacos não vencesse em França, em casa do Marselha, e ambos os pressupostos aconteceram – …

O céu tingiu-se de roxo na Suécia (e a culpa era de uma plantação de tomates)

O céu ficou misteriosamente tingido de roxo em Trelleborg, a cidade mais a sul da Suécia, por causa da luz vinda de uma plantação de tomate enuma cidade próxima. Há algumas semanas, os moradores de Trelleborg …

Maurícias estão a abater um morcego ameaçado de extinção por interesses económicos

O morcego das Maurícias, em perigo de extinção, é mais uma vez o centro de um polémico abate nas mãos do Governo, para alarme das organizações de conservação da vida selvagem. Sob pressão de agricultores e …

Procurador-geral dos EUA: não há provas de fraude eleitoral generalizada

O procurador-geral dos Estados Unidos da América, William Barr, reconheceu hoje que não houve fraude em dimensão suficiente para invalidar a vitória do democrata Joe Biden nas eleições presidenciais norte-americanas. "Nesta altura, não vimos fraude a …

Parque de esculturas subaquático vai ser inaugurado em Miami

Miami vai servir de casa para um novo parque de esculturas subaquático como nunca viu. O ReefLine é projetado para servir como um recife artificial e vai estar disponível a receber visitantes em dezembro de …

Da "política do filho único" aos incentivos à natalidade: como a China tem mudado a sua estratégia populacional

A China está a planear incluir novas medidas para estimular a taxa de natalidade do país e lidar com o rápido envelhecimento da população. A estratégia passa pelo “plano de cinco anos” que deverá estar …

Vacinação será “grande prioridade” de presidência portuguesa da UE

O primeiro-ministro português, António Costa, referiu hoje que a vacinação contra a covid-19 deverá ser uma das “grandes prioridades” da presidência portuguesa do Conselho da União Europeia (UE), após um encontro com o presidente do …

No Cambodja, os aldeões usam "espantalhos mágicos" para afastar a covid-19

Os aldeões do Cambodja têm evitado a pandemia de covid-19 sem máscaras nem distanciamento social, mas sim com "espantalhos mágicos" que espantam o vírus mortal. Os dois espantalhos de Ek Chan, um aldeão de 64 anos, …

O Arecibo desabou. É o fim de uma era à procura de vida extraterrestre

O Observatório de Arecibo, em Porto Rico, morreu. Três semanas depois de um dos principais cabos de sustentação da sua cúpula ter desabado, danificado irremediavelmente o radiotelescópio, o icónico caçador de vida extraterrestre antecipou-se à …