Um em cada três alunos “frágeis” que optam pelo ensino profissional abandonam a escola

Marcos Santos / USP Imagens

Os alunos que durante o ensino básico acumulam várias retenções e acabam desviados para outras opções educativas são também os que menos sucesso alcançam nos cursos profissionais do ensino secundário.

Um novo estudo da Direção-Geral de Estatísticas da Educação e Ciência (DGEEC), divulgado esta terça-feira pelo Público, conclui que um terço dos alunos que não termina o ensino básico pela “via normal” acaba mesmo por abandonar a escola.

A DGEEC foi tentar perceber qual era a situação em 2016/2017 dos alunos que, três anos antes, seguiram do 9.º ano para um curso profissional e descobriu que 70% dos cerca de 30 mil alunos que chegaram ao profissional vindos do ensino básico geral concluíram o curso em três anos, ou seja, sem reprovar.

No entanto, apenas 35,6% dos 7869 alunos que tinham optado pelo ensino profissional depois de completarem o 9.º ano através de uma das ofertas educativas alternativas – Cursos de Educação e Formação (CEF), cursos vocacionais ou Percursos Curriculares Alternativos (PCA) -, tinham concluído o ensino secundário.

Além disso, conclui ainda que a percentagem dos que abandonam o secundário sem terminar este nível de ensino sobe de 6% entre os primeiros para 30% no segundo grupo dos alunos “mais frágeis”.

O diário revela ainda que, no ano letivo 2014/2015, 5652 dos alunos que se inscreveram nos cursos profissionais tinham concluído o 9.º ano através dos CEF, enquanto que 1769 tinham frequentado cursos vocacionais e 448 os PCA.

Estas três opções têm em comum o facto de terem sido criadas e pensadas para alunos que acumularam várias retenções ao longo do ensino básico. Normalmente, a idade média dos alunos provenientes destas soluções que entram no ensino secundário ronda os 17 anos, enquanto que os anos que chegam aos últimos três anos do ensino obrigatório pela via regular não chegam a ter 16 anos.

Joaquim Azevedo, investigador da Universidade Católica, considera que estas opções educativas são, por si só, “soluções de segunda e de terceira”.

“O ensino profissional não é um percurso mais fácil que o do ensino geral. Exige, por exemplo, uma clara orientação e vocação”, afirma. O investigador defende que os alunos que completam o ensino básico através de vias alternativas devem depois ser encaminhados para soluções semelhantes no ensino secundário, já que o ensino profissional não serve “para tudo e para todos”.

O investigador, consultado pelo Público, considera ainda que as escolas não estão preparadas “para lidar com as crianças que tiveram percursos muito conturbados durante o ensino básico”.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Raios cósmicos galácticos afetam a atmosfera de Titã

Raios cósmicos oriundos do exterior do Sistema Solar afetam as reações químicas que ocorrem na superfície de Titã, a maior lua de Saturno. Recorrendo a dados do telescópio ALMA (Atacama Large Millimeter Array), uma equipa de …

Impactos antigos revelam que Marte levou mais tempo a formar-se do que pensávamos

O Sistema Solar primitivo era um lugar caótico, com evidências indicando que Marte provavelmente foi atingido por planetesimais, pequenos protoplanetas com até 1900 km em diâmetro, no início da sua história. Cientistas do SwRI (Southwest Research …

Para ouvir a nova música dos Pearl Jam tem de apontar o telemóvel para a Lua

A banda de rock norte-americana Pearl Jam está empenhada em usar as tecnologias ao serviço da criatividade e da promoção do novo disco, que vai ser lançado no dia 27 de março. Uma semana antes do …

Roedor gigante pré-histórico tinha um cérebro de apenas 113 gramas

O crânio de um roedor que viveu há dez milhões de anos, na América do Sul, indica que, apesar de este animal ter sido grande e pesado, o seu cérebro era totalmente o oposto. De acordo …

"Estrela da Morte". Trump tem máquina de desinformação de mil milhões de dólares para ser reeleito

Face às eleições presidenciais dos EUA que se realizem este ano, Donald Trump montou uma máquina de desinformação, conhecida por "Estrela da Morte", avaliada em 1 mil milhão de dólares. Enquanto se desenrolam as primárias democratas …

Procura mundial de petróleo pode alcançar o seu nível mais baixo numa década por causa do coronavírus

O surto de coronavírus afetará de forma "significativa" a procura global por petróleo, podendo esta atingir o seu nível de procura mais baixo numa década, alerta a Agência Internacional de Energia (IEA). Com a desaceleração da …

Vitória SC 1-2 Porto | “Dragão” cola-se à liderança

A Liga NOS está ao rubro. O FC Porto foi a Guimarães vencer o Vitória SC por 2-1 e está a apenas um ponto da liderança do campeonato, na sequência da derrota do Benfica no …

Ventura não faz "fretes". Chega não viabilizará Governo do PSD se não houver cedências

Para governar com a direita, o PSD precisa do recém-eleito Chega. No entanto, há características que separam os partidos: enquanto que os sociais-democratas se querem estabelecer ao centro, André Ventura estabelece linhas vermelhas e não …

Egito atinge 100 milhões de habitantes (mas não há grandes motivos para celebrar)

A população do Egito atingiu os 100 milhões de habitantes, tornando-se no país árabe mais populoso e o terceiro em África atrás da Etiópia e da Nigéria, anunciaram ontem as autoridades. O calculador eletrónico instalado no …

Coronavírus: Há mais dois casos suspeitos em Portugal

Há mais dois casos suspeitos de infeção por coronavírus em Portugal. Os doentes, que vieram da China, já foram encaminhados para o Hospital Curry Cabral, em Lisboa, e para o Hospital de São João, no …