Alunos do privado vão criar fundo de emergência para combater abandono escolar

Tulane Publications / Flickr

-

 A Federação Nacional do Ensino Superior Particular e Cooperativo, que elegeu esta semana novo presidente, quer combater o abandono escolar e aumentar a empregabilidade dos diplomados, propondo-se, para já, a criar um fundo de emergência para combater as desistências.

Joel Pereira, eleito no início desta semana como novo presidente da Federação Nacional do Ensino Superior Particular e Cooperativo (FNESPC), e que estará à frente da organização estudantil durante um ano, disse à Lusa que tem como “bandeiras para o mandato” o combate ao abandono escolar no superior, motivado pelas dificuldades financeiras, e aumentar a taxa de empregabilidade entre os estudantes, ajudando, desta forma, a combater a emigração de jovens qualificados.

Do Governo e das instituições de ensino superior, o novo presidente da FNESPC espera “políticas e medidas preventivas”, mas do lado dos estudantes, Joel Pereira disse querer mobilizar as associações que os representam para em breve ter disponível um “fundo de emergência”.

“Pretendemos criar um fundo de ação social de emergência para apoiar os estudantes e evitar que saiam do ensino”, disse.

O dirigente estudantil sugeriu ainda uma alteração do modelo de apoio aos alunos, referindo exemplos vindos do norte da Europa, os se apoia diretamente os estudantes, a quem se atribui uma verba anual que passam a ter a responsabilidade de gerir, à semelhança da entrega de um ‘voucher’ ou de um ‘cheque-ensino’.

Para aumentar a empregabilidade dos diplomados, Joel Pereira quer criar uma plataforma que promova a aproximação de empresas, instituições de ensino e alunos, motivando contactos que se traduzam em contratos de trabalho, e não apenas em estágios.

A FNESPC está também preocupada com a avaliação da qualidade dos cursos superiores privados, pedindo “mais rigor” à A3ES, a Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior.

Joel Pereira afirmou que a agência “não trata de igual forma o ensino privado e o ensino público”, defendendo que deve maior cuidado na avaliação dos cursos ministrados em instituições públicas.

O presidente da FNESPC quer ainda que a federação tenha lugar no conselho consultivo da A3ES, um órgão de aconselhamento para garantia da qualidade do ensino superior.

O dirigente estudantil entende ainda que há cursos superiores que devem encerrar, por terem poucos alunos e “defraudarem as expectativas dos estudantes”, uma vez que não têm acolhimento no mercado de trabalho.

/Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Bebé com menos de um ano morre de Covid-19 nos EUA

Um bebé com menos de um ano morreu, nos Estados Unidos da América (EUA), vítima de Covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus, anunciaram as autoridades do Estado de Illinois. A doença já provocou mais de …

Até as bactérias precisam de espaço. Células esmagadas desligam a fotossíntese

Quando as bactérias ficam esmagadas, podem entrar num modo de defesa e desligar a fotossíntese, concluiu uma investigação recente, levada a cabo por cientistas da University of Colorado Boulder, nos Estados Unidos. A equipa da universidade …

Siza Vieira admite aulas por canais "estilo youtube" ou TV por cabo

O Governo está a estudar soluções que garantam que todos os alunos têm acesso aos conteúdos educativos no terceiro período, adiantou o ministro da Economia. O Governo está a estudar soluções que garantam que todos os …

Retificação ao diploma do lay-off simplificado trava despedimentos

Uma retificação ao diploma inicial do ‘lay-off’ simplificado, hoje publicada, vem acautelar que nenhum trabalhador de empresas que recorra a este apoio pode ser alvo de despedimento coletivo ou extinção de posto de trabalho. O decreto-lei …

Rocha desafia teoria da escassez de oxigénio na Terra primitiva

Uma rocha sedimentar única rica em carbono, depositada há dois mil milhões de anos, deu aos cientistas novas pistas sobre as concentrações de oxigénio na superfície da Terra nessa época. De acordo com a agência Europa Press, …

As bactérias formam comunidades na nossa língua (e uma imagem revela como)

Cientistas norte-americanos descobriram que as bactérias que vivem na nossa língua têm uma organização complexa e altamente estruturada. Os micro-organismos estão em toda a parte - até no interior da nossa boca. Um novo estudo revela …

Como sobreviver ao isolamento? Astronautas explicam

Em todo o mundo, cidades e até países inteiros estão em quarentena como forma de travar a propagação do novo coronavírus, Covid-19. Alguns astronautas deixaram conselhos sobre como sobreviver ao isolamento. Para alguns, o auto isolamento …

"Indiana Jones do mundo da arte" recupera manuscrito do poeta persa Hafez

Uma das primeiras cópias do reverenciado Divan do autor do século XIV Hafez, iluminado com ouro, será leiloado no início de abril. O famoso poeta persa do século XIV, Hafez, escreveu uma coleção de versos místicos …

O palco onde os Beatles atuaram pela primeira vez está à venda

O palco de madeira onde os Beatles atuaram pela primeira vez está à venda. Agora, alguém poderá replicar o primeiro concerto da famosa banda. A 10 de abril, em comemoração dos 50 anos da separação da …

Células estaminais podem ajudar a proteger os astronautas da radiação espacial

Assim que os astronautas deixam a proteção do campo magnético da Terra, ficam automaticamente expostos a níveis elevados de radiação cósmica. A Agência Espacial Europeia (ESA) está cada vez mais focada em investigações para reduzir …