Alunos dispensados de pagar residências universitárias quando não há aulas

Manuel de Almeida / Lusa

Os alunos do ensino superior estão dispensados de pagar as mensalidades nas residências dos serviços de ação social escolar durante a suspensão das atividades letivas e não letivas, na sequência do estado de emergência.

Esta é uma das medidas de apoio aos estudantes do ensino superior público previstas no diploma que foi publicado esta terça-feira em Diário da República e que entra em vigor na quarta-feira.

Durante a suspensão das atividades, “quando decretada pelo Governo, autoridade de saúde competente ou instituição do ensino superior, na sequência de estado de emergência, não é devido o pagamento da mensalidade correspondente à utilização de residências da responsabilidade dos serviços de ação social nos períodos em que o estudante não resida nessas instalações em virtude daquela suspensão”, define a Lei 35/2021.

O diploma prevê que o não pagamento não pode prejudicar o estudante, “nomeadamente na perda de cama no presente ano letivo ou anos letivos subsequentes”.

Em alternativa terá de ser o Governo a garantir a transferência para as instituições do valor correspondente à mensalidade.

Para garantir esse pagamento, o Governo deverá ter em conta a “disponibilidade orçamental para o ano económico de 2021, incluindo a possibilidade de recurso a financiamento comunitário”.

A nova lei prevê ainda a prorrogação, até ao final do ano letivo, dos prazos para a entrega e apresentação de teses e dissertações nos ciclos de estudos conducentes ao grau de mestre ou doutor.

Os alunos têm mais tempo para apresentar as suas teses ou dissertações, sem obrigar ao pagamento adicional de “propinas, taxas ou emolumentos”, assim como serão restituídos os valores que já foram pagos este ano por quem estava a concluir os estudos.

“São restituídos os valores adicionais de propinas, taxas e emolumentos pagos desde 1 de janeiro de 2021, exclusivamente para os estudantes que a partir dessa data se encontravam no período de conclusão do ciclo de estudos”, lê-se no diploma.

Também ficam isentos de qualquer pagamento os estudantes que já estavam inscritos no passado ano letivo (2019/2020) e não entregaram nem apresentaram a sua tese ou dissertação até ao final do ano civil de 2020. E, por isso, voltaram a inscrever-se este ano apenas para concluir essa tarefa.

O prolongamento dos prazos para a conclusão de estágios curriculares é outro dos artigos da Lei.

“Os prazos para conclusão dos estágios curriculares necessários para a conclusão do ciclo de estudos são prorrogados por período idêntico àquele em que o estudante se encontre impedido de desenvolver o respetivo plano de trabalhos”, refere a Lei 35/2021.

No que toca aos exames, nos anos letivos de 2019-2020 e 2020-2021, todos os estudantes devem ter acesso a todas as épocas de exames, em moldes a definir pelas instituições de ensino superior, designadamente em relação à inscrição para a época especial.

“Os anos letivos de 2019-2020 e 2020-2021 não são considerados para efeitos de contabilização do prazo de prescrição”.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Maiores de 40 anos vão poder agendar vacinação ainda esta segunda-feira

Os cidadãos com mais de 40 anos vão poder fazer o auto-agendamento para serem vacinados contra a covid-19 ainda esta segunda-feira. O auto-agendamento da vacina contra a covid-19 vai estar disponível a partir desta segunda-feira para …

Escócia 0-2 República Checa | Chapéu Schick deslumbra Glasgow

Um bis de Patrick Schick, rematado com um golo pouco à frente da linha do meio-campo, valeu hoje à República Checa o triunfo sobre a Escócia por 2-0, na primeira jornada do Grupo D do …

Dadores de sangue querem dispensa do trabalho no dia da dádiva

Os dadores de sangue devem voltar a ter direito à dispensa laboral no dia da dádiva, reivindicou esta segunda-feira a federação portuguesa que os representa, alertando que o país perdeu 40 mil dadores regulares entre …

Tiago Barbosa Ribeiro é o candidato do PS à Câmara do Porto

Tiago Barbosa Ribeiro, deputado e presidente da comissão política concelhia do PS-Porto, vai liderar a lista do partido à presidência da Câmara do Porto nas eleições autárquicas. Depois das desistências do secretário de Estado da …

Portugal com mais 625 novos casos e sem registo de mortes

Num dia em que Portugal não regista qualquer óbito, a Direção-Geral da Saúde (DGS) dá conta de que há 625 novos casos confirmados. De acordo com o último boletim da Direção-Geral da Saúde, não houve nenhuma …

Vacina da Novavax com eficácia de 90% comprovada em estudo

A empresa de biotecnologia Novavax anunciou, esta segunda-feira, que a sua vacina contra a covid-19 mostrou uma eficácia de 90%, em geral, num ensaio clínico de fase três com quase 30 mil participantes nos Estados …

Caso dos ativistas anti-Putin: "Ninguém tem dúvidas sobre a posição de Portugal em relação à Rússia"

Esta segunda-feira, à chegada à cimeira da NATO, o primeiro-ministro português, António Costa, pronunciou-se pela primeira vez sobre a polémica dos dados pessoais de ativistas anti-Putin enviados às autoridades russas pela Câmara Municipal de Lisboa. À …

Vereador de Gondomar acusado de usar carro para fins pessoais

O vereador da Câmara de Gondomar José Fernando Moreira está a ser vigiado pela PSP, por usufruir de uma viatura alugada para uso oficial, combustível, portagens e estacionamento. O vereador da Câmara de Gondomar foi acusado, …

"Compromisso renovado da América". Cimeira da NATO em Bruxelas conta com a presença de Joe Biden

Os chefes de Estado e de Governo da NATO reúnem-se esta segunda-feira em Bruxelas para renovar os votos com a defesa coletiva e reforçar o compromisso de futuro da aliança transatlântica. Será o primeiro encontro com …

"Pior que os comunistas". Iniciativa Liberal arrasado após arraial de Santo António

O arraial de Santo António organizado pelo partido Iniciativa Liberal (IL), em Lisboa, levantou uma onda de críticas. Há quem fale em "tolice completa" e Rui Rio diz que ainda foi "pior que os comunistas", …