Alunos do 1º ciclo vão ter aulas de programação

O Ministério da Educação vai testar, já próximo ano letivo, a introdução da programação nos currículos escolares do 3º e 4º anos.  O projeto-piloto, que já tem 65 escolas inscritas, poderá servir de ponto de partida para inclusão da programação nos currículos escolares.

O projeto Iniciação à Programação no 1º Ciclo do Ensino Básico, nesta primeira fase, será incluído apenas nas escolas que demonstrem interesse pela matéria e que nele se inscrevam – até o final de março já eram 65 as escolas inscritas, mas os agrupamentos têm até 15 de abril de 2015 para, através do preenchimento de um formulário, identificar as escolas que pretende inscrever neste projeto-piloto.

Esta iniciativa poderá ser dinamizada quer na Oferta Complementar quer nas Atividades de Enriquecimento Curricular, e a Direção Geral de Educação (DGE) está a preparar ações de formação para professores no que toca “ao pensamento computacional, práticas de sala e linguagens de programação Kodu e Scratch”, informa o Ministério da Educação em declarações ao semanário Expresso.

Os agrupamentos participantes poderão indicar até três professores para participar nas ações de formação, que decorrerão em sistema de e-learning durante junho e julho.

O Kodu e o Scratch são duas das mais famosas linguagens com interface gráfico, que lidam com módulos ou objetos, em vez de números ou letras. Apesar de não serem usadas profissionalmente, estas linguagens potenciam o pensamento algorítmico – por exemplo, se acontecer isto, fazer aquilo – que domina o mundo dos computadores.

A introdução dos rudimentos de programação no ensino básico pretende acompanhar algumas experiências já levadas a cabo noutros países, e poderá servir de ponto de partida para a inclusão da programação nos currículos escolares, a titulo definitivo. No Reino Unido, por exemplo, a programação já consta nos currículos do ensino básico.

Segundo dados da Comissão Europeia, em 2020 a União Europeia precisará de cerca de 900 mil trabalhadores nas áreas TIC – uma necessidade de mão de obra que ascende a cerca de dois milhões se forem consideradas todas as áreas CTEM (Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática).

ZAP

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. E de passagem façam uma limpeza na disciplina TIC, onde só ensinam a criar pastas no Windows, escrever uns textos no Word, e que só serve para dar jobs for the boys. Os alunos passam as horas de TIC a jogar ou brincar nos computadores e não aprendem nada que interesse mesmo. TIC deveria ser substituída por Programação a sério.

RESPONDER

Descobertas oito novas fontes de Explosões Rápidas de Rádio vindas do Espaço

As Explosões Rápidas de Rádio (Fast Radio Bursts, FRBs) são dos enigmas mais intrigantes da astronomia moderna. Estes sinais de rádio, por norma, duram milésimos até desaparecer, mas alguns repetem-se de forma irregular. Desde a descoberta …

Cientista americana diz estar certa de que a Terra será atingida por asteroide

https://vimeo.com/355132338 Uma cientista americana de uma ONG dedicada a proteger a Terra diz que é 100% certo que um asteroide atingirá o nosso planeta. A cientista é Danica Remy, presidente da Fundação B612. Após um asteroide não …

NASA vai mesmo explorar Europa, a lua de Júpiter que pode ter vida extraterrestre

A NASA deu luz verde a uma missão para explorar uma lua de Júpiter que é considerada um dos melhores candidatos para a vida extraterrestre. A Europa - que é um pouco mais pequena do que …

País de Gales cancela plano controverso de criar "casas de banho robô"

O objetivo da construção era impedir atividade sexual, vandalismo e dormidas nas casas de banho públicas. O projeto ia recorrer às tecnologias de piso sensível ao peso, jatos de água, sensores anti-movimento e alarmes. O conselho …

Sem saber, uma mulher viveu durante 17 anos com a sua "gémea" dentro dela

Uma jovem na Índia, sem saber, viveu com uma das condições médicas mais raras e perturbadoras durante quase duas décadas. De acordo com um relatório de caso desta semana, a mulher tinha um saco que continha …

Novo filme da saga 007 já tem nome e data de estreia marcada

O novo filme da saga 007, realizado por Cary Fukunaga chama-se "No time to die" e estreia-se no Reino Unido e nos Estados Unidos em abril de 2020. "Daniel Craig regressa como James Bond, 007 em... …

Comporta pode tornar-se na nova Ibiza (e tudo começou com a queda do BES)

Após anos de um quase esquecimento, em termos de desenvolvimento imobiliário, a Comporta está a atrair investidores internacionais que encaram a pequena vila de Setúbal como uma "nova Ibiza". Um cenário que está a preocupar …

Família de Aretha Franklin cria fundo para a investigação de cancro raro

Um ano após a morte da cantora, a família de Aretha Franklin criou um fundo de apoio à investigação na área dos tumores neuroendócrinos, a doença rara que se revelou fatal para a celebridade, a …

Sporting vai monitorizar tudo o que se diz e escreve sobre jogadores

A empresa Noisefeed tem uma enorme base de dados relativa à atividade nas redes sociais de milhares de jogadores a nível global. Os jogadores de futebol de todo o mundo usam, cada vez mais, as redes …

Boris janta hoje com Merkel para mudar acordo. Maioria quer novo referendo

A pouco mais de dois meses da data marcada para a saída do Reino Unido da União Europeia, uma nova sondagem mostra que a maioria dos britânico quer que qualquer novo acordo vá a referendo. Um …