Almaraz: Ministra espanhola garante “toda a transparência” aos “amigos portugueses”

lamoncloa_gob_es / Flickr

A ministra do Ambiente espanhola Isabel Garcia Tejerina

A ministra do Ambiente espanhola Isabel Garcia Tejerina

A ministra espanhola do Ambiente garantiu esta terça-feira, em Bruxelas, “toda a transparência” sobre o armazém de resíduos nucleares em Almaraz, esperando mostrar à Comissão Europeia e aos “vizinhos e amigos portugueses” que o projeto cumpre todas as regras.

“O que Espanha quer é dar toda a transparência e toda a informação necessária, tanto à Comissão (Europeia) como aos nossos vizinhos e amigos portugueses. E, desse ponto de vista, comprometemo-nos a que Portugal possa fazer um seguimento e a facilitar-lhe toda a informação, desde uma visita física para ver as instalações até à informação que seja solicitada antes de seguir em frente com este projeto que, como digo, cumpre com as exigências europeias e espanholas em matéria ambiental e de segurança nuclear”, afirmou.

Isabel Garcia Tejerina falava aos jornalistas à entrada para uma reunião de ministros do Ambiente da União Europeia – na qual Portugal está representado pelo ministro João Pedro Matos Fernandes -, um dia depois de delegações com técnicos portugueses, espanhóis e da Comissão Europeia terem visitado a central nuclear de Almaraz, no âmbito de um acordo assinado entre os dois países com a mediação do executivo comunitário com vista à resolução amigável do diferendo entre os dois países.

“Chegámos a um compromisso amigável com Portugal, que foi sempre o desejo do Governo espanhol. Somos vizinhos, somos amigos e cooperamos juntos no âmbito bilateral e no âmbito comunitário. Claro que para Espanha é uma prioridade trabalhar sempre ao lado de Portugal”, asseverou a ministra.

Questionada por que razão as autoridades espanholas não aceitaram então realizar uma avaliação de impacto transfronteiriço, como Portugal reclamava – e que levou o Governo a apresentar uma queixa formal a Bruxelas, entretanto retirada no quadro do acordo amigável alcançado na semana passada -, a ministra disse que o parecer de todos os técnicos é que o mesmo não era necessário.

“No entender de todos os técnicos, este é um armazém que é uma piscina estanque que não tem impacto ambiental de maior (…) e que inclusivamente melhora a situação atual. É uma obra de engenharia civil que, no entender de todos os técnicos espanhóis – que são os responsáveis por fazer as avaliações, pois estas não são decisões políticas, são decisões técnicas e científicas — não tem um impacto transfronteiriço”, sustentou.

Isabel Garcia Tejerina acrescentou que também é necessário ter em mente que Almaraz fica “a mais de 100 quilómetros da fronteira” com Portugal, “e não há só território português, também há território espanhol”, pelo que obviamente o projeto só avança com todas as garantias.

“Entendemos que estamos a oferecer todas as garantias e que estamos a cumprir com todas as obrigações e compromissos. Todos os países da UE, e não apenas Espanha, temos um compromisso ambiental, todos os atos resultam de uma avaliação ambiental que garanta que não há um impacto significativo sobre o médio ambiente, este é um compromisso da UE, está regulado a nível comunitário e naturalmente a nível nacional”, disse.

A ministra reafirmou que o armazém de resíduos é para já apenas “um projeto e não há uma instalação que possa começar a funcionar sem antes serem dadas todas as garantias ambientais necessárias”, o que só acontecerá nos termos do acordo entre os dois países “selado” pela Comissão Europeia.

Uma delegação chefiada pelo presidente da Agência Portuguesa do Ambiente (APA), Nuno Lacasta, realizou na segunda-feira uma primeira visita às instalações, acompanhada por uma delegação espanhola encabeçada pela diretora-geral da Política Energética e Minas, Teresa Baquedano, e pelo diretor-geral da Qualidade e Avaliação Ambiental e Meio Natural, Javier Cachón, tendo a Comissão Europeia sido representada pelo assistente do presidente da instituição, o português Telmo Baltazar.

A Comissão Europeia anunciou na passada terça-feira que os governos de Portugal e Espanha tinham alcançado uma “resolução amigável” para o litígio em torno da central nuclear de Almaraz, com Lisboa a retirar a queixa apresentada a Bruxelas a 16 de janeiro passado.

// Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. «Que o projecto cumpre todas as regras» diz ela»
    Mas que regras? Se forem do género das da central nuclear, que já deveria ter encerrado, é quanto basta para se confirmar que não podemos acreditar nessa gente.

RESPONDER

Refugiado detido que escreveu um livro pelo Whatsapp conquista a liberdade

O jornalista e escritor curdo-iraniano Behrouz Boochani, que estava detido há seis anos num centro de imigrantes na Austrália, conquistou a liberdade. Boochani escreveu, através de mensagens da rede social Whatsapp, o livro “No Friend But …

Pinto Luz não se resigna a disputar "campeonato dos pequeninos"

O candidato à liderança social-democrata afirmou, esta segunda-feira, não se resignar a um partido que disputa o "campeonato dos pequeninos" ou é "uma segunda escolha do PS", pedindo a "quem não gosta deste PSD" que …

Militares portugueses já salvaram mais de 14 mil migrantes no Mediterrâneo

Marinha, Polícia Marítima e Unidade de Controlo de Costa da GNR, ao serviço da agência Frontex, no sul de Espanha e de Itália, já resgataram 14.151 migrantes no Mediterrâneo desde 2014. As equipas militares portuguesas, a …

Estudantes de Medicina dizem adeus ao "terrível" Harrison

Mais de 2.700 recém-licenciados de Medicina realizaram, esta segunda-feira, a Prova Nacional de Acesso (PNA), que substitui o "terrível" Harrison. Esta segunda-feira, mais de 2.700 candidatos responderam pela primeira vez a 150 questões da Prova Nacional …

Vítimas de legionella de Vila Franca de Xira reclamam 2,6 milhões ao Estado

A Associação de Apoio às Vítimas do Surto de Legionella de Vila Franca de Xira reclama uma indemnização de 2,6 milhões de euros por falhas e omissões de entidades públicas em relação às vítimas que ficaram …

Pelo menos três mortos em tiroteio em supermercado no Oklahoma

Pelo menos três pessoas morreram, esta segunda-feira, num tiroteio num supermercado da cadeia Walmart em Duncan, cidade do Estado norte-americano Oklahoma. O responsável da polícia de Duncan, Danny Ford, citado pela televisão local TNN-ABC, indicou que …

Benfica tem 125 jogadores com contrato profissional. Sporting tem 123 e o FC Porto só 80

O Benfica tem assinado contratos profissionais com cada vez mais jogadores, ao longo dos últimos anos. Actualmente, o clube da Luz tem contrato com 125 atletas. O Sporting está lá perto, com vínculos profissionais com …

Rússia está a negociar a troca de espiões ao estilo do que acontecia na Guerra Fria

A Rússia, a Noruega e a Lituânia realizaram recentemente uma troca de espiões, garantindo o retorno de vários agentes capturados aos seus países de origem. De acordo com chefe da contrainteligência lituana, citado pelo Moscow Times, …

"Totalmente depauperado". Bruno de Carvalho pede dispensa das sessões de julgamento

O ex-presidente do Sporting, que disse ser comentador desportivo, pediu dispensa das sessões, alegando não ter meio de transporte e estar completamente "depauperado". Arrancou, esta segunda-feira, no Tribunal de Monsanto, em Lisboa, o julgamento de 44 …

Nike deixa de vender produtos através da Amazon

A marca desportiva Nike vai deixar de vender as suas peças de roupa e calçado diretamente através da Amazon, acabando com um contrato firmado em 2017, no qual concordava em vender uma variedade limitada de produtos …