Alemanha restringe ajudas sociais aos imigrantes provenientes da União Europeia

Moritz Hager / World Economic Forum

Angela Merkel, chanceler alemã

Angela Merkel, chanceler alemã

O Governo alemão adotou, esta quarta-feira, um projeto-lei que restringe fortemente o acesso às prestações sociais dos imigrantes provenientes da União Europeia (UE).

Segundo o governo, os cidadãos europeus que vivam na Alemanha sem trabalhar deixarão de ter direito às ajudas sociais antes de uma permanência legal de cinco anos no país.

As pessoas abrangidas poderão requerer um subsídio transitório de um mês, no máximo, até à sua partida.

“A regra é clara: Quem vive aqui, trabalha e paga as suas contribuições também tem direito às prestações do nosso sistema social”, disse a ministra alemã do Trabalho, Andrea Nahles, após a adoção do seu projeto-lei em conselho de ministros.

“Para quem nunca trabalhou aqui e está dependente de ajuda financeira pública para viver, prevalece um princípio: As ajudas de subsistência devem ser pedidas no país de origem de cada um”, sublinhou.

A lei terá ainda de ser votada pelo parlamento alemão.

Berlim elaborou esta medida em abril, num momento em que o ex-primeiro-ministro britânico David Cameron, então em campanha contra o “Brexit”, pretendia reduzir as chegadas de trabalhadores imigrantes vindos do espaço comunitário em solo britânico.

A Alemanha opôs-se durante muito tempo a esta medida, considerada por alguns setores como discriminatória face ao princípio europeu da livre-circulação.

No entanto, o atual governo de coligação entre conservadores e sociais-democratas alterou a sua posição quando o tribunal federal dos assuntos sociais estabeleceu no final de 2015 que todo o cidadão da UE, mesmo sem trabalho, teria o direito a beneficiar de ajudas sociais ao fim de seis meses.

Esta deliberação suscitou imediatas inquietações nos estados alemães, que financiam a ajuda social, e aumentou os receios sobre chegadas em massa de cidadãos da UE provenientes de países com um nível de vida inferior, como a Roménia ou a Bulgária.

/Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Ah, é? Pois muito bem: É para terem dinheiro para a multidão de escurinhos (homens de vintes e de trintas) que atiram os papeis fora e dizem todos vir da síria? E que nunca vieram para trabalhar? E que ficam indefinidamente mesmo sem papéis e extremamente chateados porque estavam à espera de terem também um audi à disposição e Nada?

RESPONDER

Casaco e guitarra de Kurt Cobain vão a leilão (e valem milhares de euros)

O casaco que o líder dos Nirvana usou no lendário concerto MTV Unplugged in New York vai ser leiloado, com um preço de venda estimado em 270 mil euros. Uma guitarra de Cobain pode ficar …

"50 sombras" da Idade Média. Páginas censuradas de um livro francês encontradas nos EUA

As páginas de um romance medieval foram descobertas nos arquivos da Diocese de Worcester, no estado norte-americano de Massachusetts.  Investigadores descobriram uma versão perdida de um romance medieval, que contém cenas eróticas. O poema francês - …

A tecnologia usada na Bitcoin também está a ser usada para encontrar o amor

Várias dating apps (aplicações de encontros) estão a recorrer ao blockchain para que os seus utilizadores possam encontrar a cara-metade de uma forma mais segura e transparente. O Tinder é provavelmente a dating app mais usada …

Elon Musk quer enviar passageiros para o Espaço já no próximo ano

O bilionário Elon Musk, também fundador da fabricante de automóveis elétricos Tesla, fez um anúncio surpreendente: quer que pôr passageiros no Espaço já em 2020. “Isto pode soar totalmente louco, mas queremos tentar entrar em órbita …

Cientistas reverteram principal sintoma da esquizofrenia em camundongos

Um medicamento que está atualmente a ser desenvolvido para tratar a leucemia reverteu (em camundongos) um sintoma de esquizofrenia anteriormente intratável: o enfraquecimento da memória de trabalho. A memória de trabalho é um processo cerebral fundamental usado …

Para as criaturas marinhas, as doenças infecciosas são a sentinela da mudança

Uma recente investigação analisou as mudanças nas doenças relatadas em espécies submarinas num período de 44 anos. A conclusão não surpreende: a saúde dos oceanos está a piorar a passos largos. A compreensão das tendências oceânicas …

Solidariedade e ambiente. Nos EUA, já é possível doar as suas peças Lego

Nunca somos demasiado velhos para brincar com peças Lego. No entanto, se estiver a ficar sem espaço para as arrumar e estiver à procura de uma forma de garantir que os seus blocos acabam em …

Eis os primeiros smartphones pensados e fabricados em África

https://vimeo.com/365789486 No Ruanda nasceram os primeiros rebentos do grupo Mara, que anunciou o lançamento dos seus dois primeiros smartphones. São os primeiros a serem totalmente fabricados em África. Estes são os dois primeiros smartphones totalmente fabricados em …

Siza Vieira recebe Grande Prémio da Academia de Belas-Artes francesa

O arquitecto Álvaro Siza Vieira recebeu o Grande Prémio de Arquitetura da Académie des Beaux-Arts, pelo conjunto do seu percurso, no valor de 35 mil euros. “É uma grande honra, porque é um prémio importante. É …

Para os jovens refugiados, um telemóvel pode ser tão importante quanto comida ou água

Entre 2015 e 2018, mais de 200.000 jovens não acompanhados reivindicaram asilo na Europa. Muitos deles, agora na União Europeia, têm uma coisa em comum: os seus smartphones. Não são apenas ferramentas para entretenimento nem uma …