Alemanha proíbe smartwatches que espiam crianças e exige aos pais que os destruam

O órgão regulador das telecomunicações alemãs anunciou, este fim de semana, a proibição da utilização de smartwatches a todas as crianças. Aos pais, o Bundesnetzagentur pediu que destruíssem estes equipamentos.

A decisão foi tomada pelo órgão regulador das telecomunicações, o Bundesnetzagentur, que afirma que os relógios inteligentes violam as leis de vigilância da Constituição. A agência descreve-os como autênticos “equipamentos de escuta”, sendo a geolocalização e a captura de som os aspetos que mais preocupam o governo alemão.

No passado mês de outubro, a Organização Europeia do Consumidor (OEC) expressou-se acerca deste tema. Na opinião da OEC, estes relógios inteligentes, criados para serem utilizados por crianças, ameaçam a privacidade dos seus utilizadores e do ambiente que os rodeia.

Mas a principal preocupação da OEC é o perigo de estes dispositivos poderem ser pirateados. Os hackers teriam acesso à localização das crianças e poderiam até manipular remotamente a localização das crianças que os utilizam.

“De acordo com nossas investigações, os pais usavam os relógios para ouvir os professores durante a aula”, referiu o presidente da Bundesnetzagentur, Jochen Homann, em comunicado. Na Alemanha, é ilegal registar conversas privadas sem permissão e os smartwatches capazes de fazer chamadas telefónicas eram já proibidos no país.

Segundo o Mashable, o órgão regulador não só apela à destruição dos dispositivos como também pede aos cidadãos que documentem essa destruição com provas online. Assim que os smartwatches são destruídos, a Bundesnetzagentur fornece um “certificado de destruição” que confirma a ação.

A Noruega tinha já detetado o perigo do envio de algumas informações privadas por estes dispositivos eletrónicos. No relatório do Conselho Norueguês para o Consumidor, apenas uma marca de smartwatches – a Tinitell – conseguiu passar nos testes. As restantes revelaram falhas perigosas de segurança.

Esta não é a primeira vez que as autoridades alemãs pedem aos cidadãos que destruam um dispositivo que adquiriram. Em Fevereiro, a boneca “My Friend Cayla” foi proibida na Alemanha.

O dispositivo de ligação bluetooth da boneca podia ser pirateado, permitindo que qualquer hacker intercetasse as conversas das crianças, tal como poderia acontecer com o relógio inteligente.

A Organização Europeia do Consumidor congratula-se com a decisão de proibir a venda do brinquedo, mas lamenta que os consumidores não sejam compensados – e anunciou na altura que iria lutar para que recebem a indemnização devida.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Os meus parabéns ao Governo alemão pela salvaguarda da privacidade e da liberdade, valores MAIS IMPORTANTES do que a própria “segurança” (que é a actual desculpa para devassa da privacidade e da liberdade).

    Vejam lá é se indeminizam as pessoas, porque a porcaria dos relógios não foram de graça e não eram ilegais quando foram comprados.

  2. A sociedade está cada vez mais refém da tecnologia até chegar ao ponto que esta ultrapassará todos os limites razoáveis e passará a inverter a situação.

RESPONDER

O Lamborghini mais potente acelera dentro de água. É um iate com 4.000 cavalos

O resultado da primeira colaboração entre a a Lamborghini e os especialistas da Tecnomar é um iate de luxo, com 4.000 cavalos que recria a sensação de condução de um superdesportivo dentro de água. O mais …

Aproxima-se o lançamento do rover Perseverance

O rover Perseverance da NASA está a menos de um mês da data de lançamento prevista para 20 de julho. A missão de astrobiologia do veículo vai procurar sinais de vida microscópica passada em Marte, explorar …

Benfica 3-1 Boavista | Águias põem fim a quarentena caseira

O Benfica venceu na noite deste sábado o Boavista, naquele que foi o primeiro triunfo caseiro após a retoma da Liga. Poderá ter sido a redenção das águias? Após ter somado apenas dois triunfos, quatro desaires …

Cortina do abraço permite às famílias reencontrar os familiares num lar de São Paulo

Abraçar, tocar e até dançar. Uma cortina do abraço permite que filhos visitem seus pais residentes numa casa de repouso em São Paulo. O empresário Bruno Zani, autor da criação, pretende agora colocar a cortina …

Os golfinhos aprendem a utilizar ferramentas com os amigos

Os golfinhos aprendem a utilizar ferramentas não só com as suas progenitoras mas também com os seus pares, concluiu uma nova investigação levada a cabo por cientistas da Universidade de Leeds, no Reino Unido. De acordo …

Entre uma "história de recusas" e uma “opção clara” pelos interesses do grande capital

A líder do BE disse hoje que a legislatura do Partido Socialista tem sido a “história das recusas” tanto sobre um acordo no final das eleições 2019, seja na recusa dum Orçamento Suplementar para lá …

Homem morre nos Estados Unidos depois de receber mais de 50 choques taser na sua detenção

Dos agentes da polícia da cidade de Wilson, no estado norte-americano do Oklahoma, foram nesta quarta-feira acusados de homicídio em segundo grau pela morte de um homem durante a sua detenção. De acordo com o …

TESS fornece novas ideias sobre um mundo ultra-quente

Medições do TESS (Transiting Exoplanet Survey Satellite) da NASA permitiram aos astrónomos melhorar bastante a sua compreensão do ambiente bizarro de KELT-9b, um dos planetas mais quentes conhecidos. "O factor de estranheza de KELT-9b é alto," …

Bill Gates elenca quatro pilares-chave para combater a pandemia

O co-fundador da Microsoft, Bill Gates, elencou quatro pilares que a sua fundação considera essenciais para combater a pandemia de covid-19, que já matou mais de 520 mil pessoas em todo o mundo. Segundo o norte-americano, …

Tesla já vale mais do que a Toyota, Disney e Coca-Cola

As ações da Tesla chegaram esta quarta-feira a um preço recorde de 1.120 dólares por ação, levando a empresa de Elon Musk a superar a cotação de mercado de grandes empresas como a Coca-Cola ou …