Preços praticados pela Airbnb não cumprem lei europeia

A plataforma Airbnb tem até ao final do mês de agosto para explicar os preços que pratica, dado que violam a legislação da União Europeia.

A plataforma online de reserva de alojamento tem agora até ao final do mês de agosto para rever os seus termos e condições de forma a cumprir a legislação europeia relativa aos direitos do consumidor, depois de terem sido apontadas falhas por parte da Comissão Europeia.

Esta segunda-feira, Bruxelas lançou uma advertência à companhia informando que o seu atual modelo viola as diretivas relativas às práticas comerciais desleais e às cláusulas abusivas, assim como o regulamento que estabelece a competência judiciária em questões civis e comerciais.

A Airbnb não cumpre plenamente a legislação europeia“, apontou a comissária europeia para a Justiça, Consumidores e Igualdade de Género, Vera Jourová, que espera que a empresa “encontre rapidamente as respostas adequadas e corretas para resolver estes problemas”.

Caso ignore ou contestes os argumentos da Comissão Europeia, ou se as soluções apresentadas forem “insatisfatórias”, a Airbnb poderá ser alvo de medidas coercivas, avança o jornal Público. No entanto, ainda não foram avançadas quais as medidas que a plataforma poderá vir a enfrentar.

Falta de transparência nos preços e nas regras de cancelamento de reservas e informação incompleta relativa aos anfitriões das acomodações disponíveis foram algumas das falhas detetadas pela Comissão Europeia. Ao jornal, a empresa garantiu que está “comprometida em ser o mais transparente possível” e em “trabalhar em conjunto com as autoridades para esclarecer os pontos levantados”.

“Os hóspedes são sempre informados de todas as taxas, incluindo taxas de serviço e impostos, antes de confirmar a sua decisão de reservar um alojamento anunciado na nossa plataforma”, defende a Airbnb.

No entanto, a Comissão Europeia tem uma opinião diferente. “Os preços não são transparentes na pesquisa inicial, uma vez que outras taxas são acrescentadas numa fase mais avançada”, aponta a comissária. Encargos como a limpeza ou taxas suplementares, por exemplo, não são imediatamente apresentadas, diz ainda.

Além disso, Vera Jourová também criticou a falta de informação sobre os prestadores do serviço contratado, isto porque se torna difícil para o consumidor “saber se está a alugar a um privado ou a um profissional”.

A Airbnb tem enfrentado vários problemas em aplicar o seu modelo de negócio norte-americano na Europa, mas não só. No mês passado, a empresa viu-se forçada a cancelar milhares de reservas no Japão, depois de o Governo do país ter aprovado uma lei que muda as regras para a partilha de acomodações.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Cientistas revertem casos de Diabetes tipo 2

Num novo estudo, cientistas bloquearam a proteína VDAC1 nas células que produzem insulina e conseguiram reverter casos de Diabetes tipo 2. Os investigadores também conseguiram mostrar que é possível prevenir o surgimento da doença. O estudo, …

Brexit. May diz que acordo “ainda é possível”, mas divergência que resta é “frustrante”

A primeira-ministra britânica, Theresa May, admitiu esta segunda-feira que "ainda é possível" um acordo que permita uma saída ordeira do Reino Unido da União Europeia, mas a divergência que resta com Bruxelas é "frustrante. Numa declaração …

Abrandamento económico pode dificultar consolidação orçamental em Portugal

A agência de notação financeira Fitch reconhece a "trajetória firme de descida" da dívida pública portuguesa, mas adverte que o abrandamento da economia e as pressões sobre o investimento poderão dificultar a consolidação orçamental nos …

Cinco detidos na Turquia após morte de 22 migrantes em acidente de viação

Cinco pessoas foram esta segunda-feira detidas na província de Izmir, no sudoeste da Turquia, após um acidente de viação que matou no domingo 22 imigrantes, incluindo crianças, informou a agência turca estatal Anadolu. Entre os detidos …

Celebridade chinesa da internet detida por "desrespeitar" hino da China

A lei do Hino, aprovada no ano passado, prevê detenções até 15 dias ou prisão até três anos para quem cantar a Marcha dos Voluntários de forma "distorcida ou desrespeitosa", em público. Uma celebridade da internet …

Ex-presidente do BPP condenado a cinco anos de prisão

O antigo presidente Banco Privado Português (BPP) João Rendeiro foi esta segunda-feira condenado a cinco anos de prisão por falsidade informática e falsificação de documentos. O fundador do banco poderá ver a pena ser suspensa …

Seis aviões comerciais avistam OVNIs no Chile

Pelo menos seis aviões comerciais — cinco deles da Latam Chile e um da Copa Airlines — comunicaram ao Comité de Estudos de Fenómenos Aéreos Anómalos (CEFAA) o avistamento de objetos voadores não identificados no …

Príncipe Harry e Meghan Markle vão ser pais

O príncipe Harry e a duquesa de Sussex, Megan Markle, estão à espera do primeiro filho. O bebé deverá nascer na primavera, anunciou esta sgeunda-feira o Palácio de Kensington, em comunicado. Megan Markle, a duquesa de …

Carros autónomos chegam hoje às estradas portuguesas

Esta segunda-feira vão começar os primeiros testes a carros autónomos nas estradas portuguesas. A A9/CREL - Circular Regional Externa de Lisboa -, em Lisboa, servirá de teste para as fabricantes. Em parceria com a Brisa e …

Portugueses querem a mesma hora durante o ano inteiro

O resultado de uma sondagem recente revela que a maioria dos portugueses prefere ter a mesma hora durante o ano inteiro, um resultado que vai ao encontro dos resultados do inquérito da Comissão Europeia. O resultado …