Preços praticados pela Airbnb não cumprem lei europeia

A plataforma Airbnb tem até ao final do mês de agosto para explicar os preços que pratica, dado que violam a legislação da União Europeia.

A plataforma online de reserva de alojamento tem agora até ao final do mês de agosto para rever os seus termos e condições de forma a cumprir a legislação europeia relativa aos direitos do consumidor, depois de terem sido apontadas falhas por parte da Comissão Europeia.

Esta segunda-feira, Bruxelas lançou uma advertência à companhia informando que o seu atual modelo viola as diretivas relativas às práticas comerciais desleais e às cláusulas abusivas, assim como o regulamento que estabelece a competência judiciária em questões civis e comerciais.

A Airbnb não cumpre plenamente a legislação europeia“, apontou a comissária europeia para a Justiça, Consumidores e Igualdade de Género, Vera Jourová, que espera que a empresa “encontre rapidamente as respostas adequadas e corretas para resolver estes problemas”.

Caso ignore ou contestes os argumentos da Comissão Europeia, ou se as soluções apresentadas forem “insatisfatórias”, a Airbnb poderá ser alvo de medidas coercivas, avança o jornal Público. No entanto, ainda não foram avançadas quais as medidas que a plataforma poderá vir a enfrentar.

Falta de transparência nos preços e nas regras de cancelamento de reservas e informação incompleta relativa aos anfitriões das acomodações disponíveis foram algumas das falhas detetadas pela Comissão Europeia. Ao jornal, a empresa garantiu que está “comprometida em ser o mais transparente possível” e em “trabalhar em conjunto com as autoridades para esclarecer os pontos levantados”.

“Os hóspedes são sempre informados de todas as taxas, incluindo taxas de serviço e impostos, antes de confirmar a sua decisão de reservar um alojamento anunciado na nossa plataforma”, defende a Airbnb.

No entanto, a Comissão Europeia tem uma opinião diferente. “Os preços não são transparentes na pesquisa inicial, uma vez que outras taxas são acrescentadas numa fase mais avançada”, aponta a comissária. Encargos como a limpeza ou taxas suplementares, por exemplo, não são imediatamente apresentadas, diz ainda.

Além disso, Vera Jourová também criticou a falta de informação sobre os prestadores do serviço contratado, isto porque se torna difícil para o consumidor “saber se está a alugar a um privado ou a um profissional”.

A Airbnb tem enfrentado vários problemas em aplicar o seu modelo de negócio norte-americano na Europa, mas não só. No mês passado, a empresa viu-se forçada a cancelar milhares de reservas no Japão, depois de o Governo do país ter aprovado uma lei que muda as regras para a partilha de acomodações.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Centro Europeu de Controlo de Doenças alerta: países que retirem medidas para o Natal terão aumento de internamentos

O Centro Europeu de Controlo de Doenças estima que se os países que em outubro e novembro tomaram novas medidas para controlar a pandemia as levantassem a 21 de dezembro, os internamentos hospitalares aumentariam na …

Pensilvânia certifica vitória de Joe Biden nas eleições presidenciais

As autoridades da Pensilvânia certificaram, esta terça-feira, a vitória do democrata naquele estado nas eleições presidenciais norte-americanas. Na sua conta do Twitter, o governador local, o democrata Tom Wolf, escreveu que o Departamento de Estado da Pensilvânia …

Nos Países Baixos, há drive-ins para as crianças poderem visitar o Pai Natal em tempo de pandemia

Muito se tem falado de como será o Natal neste ano atípico. Contudo, há países que já começam a arranjar alternativas para a época festiva. Nos Países Baixos, os drive-ins estão a ser usados para …

Vereador da Educação de Lisboa ameaça autarca com “um par de murros”

O vereador da Educação da Câmara de Lisboa afirmou, num comentário no Facebook, em resposta a uma publicação de um vogal da Junta de Freguesia do Areeiro, estar disponível para lhe dar "um par de …

Papa Francisco critica negacionistas da covid-19 e fala da morte de George Floyd

O papa Francisco, num livro esta segunda-feira publicado, criticou os opositores ao uso de máscaras ou outras restrições impostas para conter a pandemia de covid-19, sublinhando que nunca se manifestariam contra a morte do afro-americano …

Fenprof reconhece abertura da tutela do Ensino Superior para negociar apesar de divergências

A Federação Nacional dos Professores (Fenprof) reconheceu esta segunda-feira a abertura do Governo para negociar algumas questões do Ensino Superior, depois de uma reunião em que a tutela e a organização sindical nem sempre estiveram …

Bombeiros vão receber verba adicional de três milhões de euros

As associações humanitárias de bombeiros vão receber uma verba adicional de três milhões de euros em 2021 para fazer face aos constrangimentos financeiros devido à pandemia de covid-19, segundo uma proposta do PS hoje aprovado. Este …

Media Capital desafia ERC e elege Mário Ferreira como presidente

Os acionistas da Media Capital elegeram, esta terça-feira, o empresário Mário Ferreira presidente da dona da TVI. A assembleia-geral esteve inicialmente convocada para 28 de outubro, tendo sido suspensa, retomando hoje os trabalhos e com uma …

Estado de emergência. Maioria dos portugueses concorda com novas medidas de restrição

Uma sondagem da Intercampus para o Correio da Manhã revela que a maioria dos portugueses concorda com o regresso ao estado de emergência e com as restrições impostas pelo Governo. De acordo com o Correio da …

Taarabt é o terceiro jogador do Benfica infetado com covid-19

O internacional marroquino também testou positivo à covid-19, dois dias antes de o Benfica, que já tinha previstas oito baixas no plantel, defrontar o Rangers para a Liga Europa.  Depois de Darwin Nuñez e Julian Weigl …