/

“É escandaloso”. Agricultores esperam há um ano por desconto de 20% na eletricidade

5

O desconto foi aprovado em Maio de 2021 e devia ter sido aplicado em Janeiro, mas continua sem avançar. Ministério da Agricultura garante que o apoio será dado com retroativos.

O desconto de 20% na eletricidade para os agricultores e produtores pecuários foi aprovado em Maio de 2021 e devia ter entrado em vigor em Janeiro, mas até agora ainda não foi aplicado.

O apoio seria calculado com base no consumo constante da fatura de eletricidade acrescido do valor da potência contratada e seria correspondente a 20% para as explorações agrícolas até 50 hectares ou para as explorações pecuárias que incluíssem até 80 cabeças de gado. Nas explorações maiores, o apoio já cairia para os 10% da fatura, escreve o DN.

As candidaturas teriam de ser apresentadas ao Instituto de Financiamento da Agricultura e Pescas (IFAP), mas os agricultores queixam-se de nada avançar.

Lá ninguém sabe de nada. Mas o que nos chateia mais nisto tudo, é que tanto o primeiro-ministro como a ministra da Agricultura vão à televisão dizer que uma das coisas que fizeram para ajudar os agricultores foi esta lei. E na verdade isto nunca saiu do papel”, revela o produtor António.

O Presidente da Confederação dos Agricultores de Portugal, Eduardo Oliveira e Sousa, afirma que o setor foi abandonado. “Na altura, a portaria tinha deixado de fora as associações de regantes. Em vez de ser sobre a fatura, pôs sobre o valor da potência contratada. Ou seja, se a fatura forem 10 mil euros, e a potência contratada forem 50 euros, o Estado vai pagar 20 por cento sobre esses 50 euros“, afirma.

Oliveira e Sousa considera ainda “escandalosa” a falta de apoios com a crise energética e compara a realidade portuguesa com a espanhola, onde os agricultores “para além de terem um valor bastante mais baixo do que aquele que se pratica em Portugal”, beneficiam ainda de um corte especial de 20 cêntimos na hora do pagamento, criado por causa da guerra.

Já em Portugal, os agricultores foram deixados de fora do auto-voucher e “quando há 15 dias houve uma descida para o cidadão comum na bomba de gasolina, para os agricultores o preço aumentou”.

O Ministério da Agricultura justifica os atrasos com o chumbo do Orçamento de Estado e as eleições e garante que os apoios serão dados com retroativos a partir de 1 de Janeiro de 2022.

  ZAP //

5 Comments

  1. Vão dar os apoios com retroativos desde janeiro 2022! Com certeza que estão desde janeiro sem comer e vão receber a comida com retroativos, para encherem a pança e rebentarem…

  2. Quem paga esse desconto ? os Portugueses ? dificilmente conseguem chegar aos produtos portugueses pelo elevado preço, pagar descontos na energia a que propósito ?Alias sou contra todas as ajudas do estado com os dinheiros dos contribuintes, a única ajuda aceitável seria diretamente ao consumidor, tipo Ivaucher, Hoje já ninguém sabe o Preço de um Pão, de 1 litro de leite, de um pacote de bolachas, etc. pois não sabemos quanto devemos acrescentar ao valor pago os valores de ajudas. para concluir o preço real do artigo comprado.
    Mas acredito que com o Apoio da Comunicação Social, da TVI da SIC, da CMTV, e por incrível que pareça das RTPs que devia fazer a diferença (que não depende dos dinheiros privados, e dos acionista e publicidades) conseguirão esses descontos, como ainda agora a industria farmacêutica conseguiu os testes gratuitos, Pagos pelo estado/contribuinte, etc.

  3. “O desconto de 20% na eletricidade para os agricultores e produtores pecuários foi aprovado em Maio de 2021 e devia ter entrado em vigor em Janeiro [2021], mas até agora ainda não foi aplicado.”

    “O Ministério da Agricultura justifica os atrasos com o chumbo do Orçamento de Estado e as eleições e garante que os apoios serão dados com retroativos a partir de 1 de Janeiro de 2022.”

    Que bom estes retroativos, a janeiro de 2022, quando deviam ser a partir de janeiro de 2021!…
    Isto é que é governar!
    Culpa? Solteirinha, mas eficaz. Onde anda a oposição?

  4. Promessas! Os portugueses devem ser os melhores apreciadores de políticos, tipo vendedores de banha da cobra! Nota-se quando vão a votos e como depois ficam tão caladinhos com os resultados adquiridos!

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.