/

Agência Europeia do Medicamento alvo de ataque informático

Ceescamel / Wikimedia

Agência Europeia do Medicamento, em Amesterdão.

A Agência Europeia do Medicamento (EMA) foi, esta quarta-feira, alvo de um ciberataque. O ataque informático acontece a poucas semanas da provável aprovação das primeiras vacinas contra a covid-19 para utilização na União Europeia.

“A EMA foi objeto de um ciberataque. A agência abriu imediatamente um inquérito completo, em estreita colaboração com a polícia”, anunciou em comunicado a agência europeia, informando que o caso está já sob investigação das autoridades competentes.

No entanto, agência disse não poder “providenciar detalhes adicionais enquanto a investigação decorre”, sendo que “mais informação será disponibilizada na devida altura”.

A agência da União Europeia está a avaliar vários pedidos de autorização de vacinas contra o novo coronavírus. No caso da vacina da Pfizer/BioNTech, o processo deverá estar concluído até 29 de dezembro. Em relação à vacina da Moderna, o prazo previsto é até 12 de janeiro.

Os europeus estão “melhor protegidos com uma vacina autorizada” pela Agência Europeia do Medicamento, alertou a diretora executiva Emer Cooke sublinhando que os estudos das farmacêuticas devem ser confirmados antes de serem implementados.

Para Emer Cooke, “é uma boa notícia” que as vacinas contra o SARS CoV-2 tenham “uma eficácia de 90%”, mas alerta que as análises das empresas farmacêuticas devem ser confirmadas para que seja garantido que os estudos feitos até ao momento são suficientes.

“Estamos a trabalhar muito para que se cumpram as expectativas da população europeia” disse Cooke em entrevista à agência EFE na sede da EMA, em Amesterdão.

  ZAP // Lusa

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.