Agência de Energia Atómica vai usar técnicas nucleares para criar arroz resistente ao clima

A Agência da ONU para a Energia Atómica e o Fundo da Organização dos Países Exportadores de Petróleo para o Desenvolvimento Internacional estão a trabahar em conjunto para apoiar os agricultores da Ásia.

A Agência Internacional de Energia Atómica, IAEA, anunciou o lançamento de um programa que vai aplicar técnicas nucleares para ajudar países asiáticos em desenvolvimento a lidar com os efeitos das mudanças climáticas. Um outro programa irá procurar formas de diagnóstico rápido de doenças que afectam o gado, como a febre aftosa.

A iniciativa da IAEA, que visa promover melhores práticas agrícolas, faz parte de uma parceria com a OPEP, Fundo da Organização dos Países Exportadores de Petróleo para o Desenvolvimento Internacional, que recentemente disponibilizou um financiamento de 600 mil dólares para a realização dos dois programas.

Em nota, a IAEA refere que do montante disponibilizado pela organização, 400 mil dólares serão usados para apoiar agricultores do Bangladesh, Camboja, Laos e Nepal a cultivar um modelo de arroz resistente aos efeitos das mudanças climáticas.

Nos últimos anos, os quatro países asiáticos, que produzem 90% do arroz do mundo, viram a sua produção reduzida devido a pragas de insectos, doenças das plantas, inundações e secas extremas, fenómenos associados ao aumento das temperaturas.

Segundo a agência nuclear das Nações Unidas, as mudanças de temperatura têm tido também um efeito sobre a subida do nível do mar, o que aumenta a salinidade e reduz a fertilidade do solo nas áreas costeiras.

A agência da ONU pretende que os cientistas usem técnicas nucleares para ajudar os agricultores a melhorar as práticas de gestão de água e optimizar o uso de fertilizantes para obter melhores rendimentos a baixo custo.

Essas técnicas também vão permitir reduzir as emissões de gases de efeito estufa provenientes da produção de arroz, o que poderá aumentar a segurança alimentar da população rural nos países asiáticos.

Os restantes 200 mil dólares serão canalizados para desenvolver testes para o diagnóstico precoce da febre aftosa e outras doenças que afectam o gado no Cambodja, no Laos, em Mianmar e no Vietname. A IAEA irá também treinar veterinários dos quatro países no uso de técnicas nucleares para detecção rápida destas doenças.

Suleiman Jasir Al-Herbish, director-geral do Fundo da OPEP para o Desenvolvimento Internacional, mostrou-se satisfeito com a iniciativa.

“Os dois projectos vão ajudar a melhorar a segurança alimentar e, em última instância, o crescimento socio-económico, dois elementos essenciais da Agenda 2030, de desenvolvimento sustentável”, definido pelas Nações Unidas”, disse Al-Herbish.

PARTILHAR

RESPONDER

Centeno apela a uma utilização "sensata" da bazuca europeia

Mário Centeno, Governador do Banco de Portugal, disse ao FMI que apenas os  investimentos que forem produtivos irão assegurar que a dívida com que os estados se encontram não se transforme numa nova crise financeira. De …

Ministros selam acordo sobre reforma da Política Agrícola Comum

Os ministros da Agricultura da União Europeia chegaram a acordo sobre a reforma da Política Agrícola Comum (PAC). Seguem-se agora as negociações com o Parlamento Europeu. Os ministros da Agricultura da União Europeia chegaram esta quarta-feira …

Só 17% dos portugueses diz que abertura das escolas correu mal (e maioria quer teletrabalho obrigatório)

Uma sondagem da Intercampus feita para o Jornal de Negócios e Correio da Manhã revela que, cerca de um mês depois da reabertura das escolas, 42% dos portugueses entendem que o processo “decorreu de forma …

Espanha vai tornar máscaras mais baratas graças a Portugal

Espanha vai reduzir o preço das máscaras após um cidadão espanhol ter despoletado a discussão após comparar com o preço em Portugal. Uma única máscara em Espanha chegava aos 96 cêntimos. Em Espanha, uma máscara pode …

Austeridade ajudou a conter efeitos da pandemia. Crise será um "choque", mas vai "criar oportunidades"

A crise pandémica "será um choque para as economias", mas "os choques podem criar oportunidades". A análise é do economista Ricardo Reis, professor da London School of Economics, que também salienta como as políticas de …

Em abril, o vírus matava 6 vezes mais do que agora. Mas estes números podem mudar em breve

O número de infetados já bateu recordes durante o mês de outubro, mas o mesmo não de pode dizer em relação ao número de mortos. O dia com mais óbitos em Portugal ocorreu a 3 …

Orçamento não reflete "trabalho notável" dos profissionais de saúde, diz bastonário

O bastonário da Ordem dos Médicos, Miguel Guimarães, considera que a proposta de Orçamento do Estado para 2021 não corresponde às "expectativas dos profissionais de saúde e dos portugueses" nem investe no Serviço Nacional …

Trump tem uma conta bancária na China (e andou uma década a tentar investir no país)

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, é detentor de uma conta num banco chinês, e há vários anos que tenta implementar negócios no país. Donald Trump passou uma década a tentar investir na China, onde …

Ricardo Pereira revela segredo para o FC Porto derrotar o City

A jogar em Inglaterra há três anos, Ricardo Pereira conhece bem o próximo adversário do FC Porto na Liga dos Campeões. O internacional português deu alguns conselhos à equipa portista. Ricardo Pereira está a cumprir a …

OE em duodécimos deixa 2.700 milhões de estímulo orçamental em suspenso

A hipótese de haver um Orçamento em duodécimos em 2021 está em cima da mesa. Se tal acontecer, há pelo menos 2.700 milhões de estímulo orçamental que não chegarão à economia. Se o Orçamento do Estado …