Agência de Energia Atómica vai usar técnicas nucleares para criar arroz resistente ao clima

A Agência da ONU para a Energia Atómica e o Fundo da Organização dos Países Exportadores de Petróleo para o Desenvolvimento Internacional estão a trabahar em conjunto para apoiar os agricultores da Ásia.

A Agência Internacional de Energia Atómica, IAEA, anunciou o lançamento de um programa que vai aplicar técnicas nucleares para ajudar países asiáticos em desenvolvimento a lidar com os efeitos das mudanças climáticas. Um outro programa irá procurar formas de diagnóstico rápido de doenças que afectam o gado, como a febre aftosa.

A iniciativa da IAEA, que visa promover melhores práticas agrícolas, faz parte de uma parceria com a OPEP, Fundo da Organização dos Países Exportadores de Petróleo para o Desenvolvimento Internacional, que recentemente disponibilizou um financiamento de 600 mil dólares para a realização dos dois programas.

Em nota, a IAEA refere que do montante disponibilizado pela organização, 400 mil dólares serão usados para apoiar agricultores do Bangladesh, Camboja, Laos e Nepal a cultivar um modelo de arroz resistente aos efeitos das mudanças climáticas.

Nos últimos anos, os quatro países asiáticos, que produzem 90% do arroz do mundo, viram a sua produção reduzida devido a pragas de insectos, doenças das plantas, inundações e secas extremas, fenómenos associados ao aumento das temperaturas.

Segundo a agência nuclear das Nações Unidas, as mudanças de temperatura têm tido também um efeito sobre a subida do nível do mar, o que aumenta a salinidade e reduz a fertilidade do solo nas áreas costeiras.

A agência da ONU pretende que os cientistas usem técnicas nucleares para ajudar os agricultores a melhorar as práticas de gestão de água e optimizar o uso de fertilizantes para obter melhores rendimentos a baixo custo.

Essas técnicas também vão permitir reduzir as emissões de gases de efeito estufa provenientes da produção de arroz, o que poderá aumentar a segurança alimentar da população rural nos países asiáticos.

Os restantes 200 mil dólares serão canalizados para desenvolver testes para o diagnóstico precoce da febre aftosa e outras doenças que afectam o gado no Cambodja, no Laos, em Mianmar e no Vietname. A IAEA irá também treinar veterinários dos quatro países no uso de técnicas nucleares para detecção rápida destas doenças.

Suleiman Jasir Al-Herbish, director-geral do Fundo da OPEP para o Desenvolvimento Internacional, mostrou-se satisfeito com a iniciativa.

“Os dois projectos vão ajudar a melhorar a segurança alimentar e, em última instância, o crescimento socio-económico, dois elementos essenciais da Agenda 2030, de desenvolvimento sustentável”, definido pelas Nações Unidas”, disse Al-Herbish.

PARTILHAR

RESPONDER

As máquinas estão "muito longe" de serem mais inteligentes (mas muito perto de agir como pessoas)

A especialista em inteligência artificial Daniela Braga considera que as máquinas estão "muito longe" de substituírem totalmente os humanos ou serem mais inteligentes, mas estão "muito perto" de interagirem como as pessoas. "Acho que estamos muito …

Secreto e lucrativo, o mercado de venda de "fezes de cachalote" pode também ser violento

O âmbar cinza é altamente raro, mas também altamente valioso. Usada na indústria dos perfumes, o mercado deste material pode ser muito perigoso. Deixa na pele uma resina oleosa e tem um cheiro a tabaco, madeira, …

Empresa norueguesa garante que pode "parar" furacões antes que estes se tornam destrutivos

Especialistas ambientais advertem que o sistema de "cortina de bolhas" proposto pela empresa pode provocar efeitos indesejados. A OceanTherm, uma startup norueguesa, assegura que a sua nova tecnologia pode evitar que as tempestades tropicais se tornem …

Afeganistão: Familiares consideram "insuficientes" pedido de desculpas dos EUA

Familiares dos civis afegãos mortos por "engano" durante um ataque de um avião não tripulado 'drone' norte-americano no final de agosto em Cabul consideraram este sábado "insuficiente" o pedido de desculpas de Washington, numa entrevista …

Descoberta de pegadas fossilizadas em Espanha revela a existência de um "berçário" de elefantes

Pegadas fossilizadas foram encontradas numa praia no sul da Espanha e mostram o que pode ter sido o berçário de uma espécie extinta de elefantes. O local costeiro, situado na região de Huelva, estava normalmente coberto …

Morreu aos 98 anos o historiador, sociólogo e crítico de arte José-Augusto França

O historiador, sociólogo e crítico de arte José-Augusto França morreu este sábado, aos 98 anos, na casa de saúde de Jarzé, perto da cidade francesa de Angers, disse à Lusa a pintora Emília Nadal, sua …

Ventura: "Não vejo outra possibilidade senão a ministra da Saúde ou pedir desculpa ou ser afastada"

O Chega vai questionar formalmente o Governo pelo “facto de a ministra da Saúde ter utilizado um carro do Estado” para ir a uma ação de campanha no Porto na sexta-feira, anunciou este sábado André …

Ouvir 30 segundos de uma sonata de Mozart pode reduzir ataques de epilepsia

Ouvir a Sonata para Dois Pianos em Ré Maior (K448), de Wolfgang Amadeus Mozart, durante pelo menos 30 segundos, ajuda a reduzir a atividade elétrica cerebral associada à epilepsia resistente a medicação. Os resultados também sugerem …

Astrónomos resolvem mistério cósmico com 900 anos

Um mistério cósmico com 900 anos, em torno das origens de uma famosa supernova observada pela primeira vez na China no ano 1181, foi finalmente resolvido. Uma nova investigação, publicada dia 15 de setembro no The …

Bons hábitos alimentares podem reduzir a probabilidade de contrair covid-19

Um novo estudo indica que as pessoas que comem muitas frutas e vegetais podem ter menos probabilidades de contrair covid-19. Num pesquisa que envolveu 590 mil adultos, os investigadores descobriram que as pessoas que eram adeptas …