Agência de Energia Atómica vai usar técnicas nucleares para criar arroz resistente ao clima

A Agência da ONU para a Energia Atómica e o Fundo da Organização dos Países Exportadores de Petróleo para o Desenvolvimento Internacional estão a trabahar em conjunto para apoiar os agricultores da Ásia.

A Agência Internacional de Energia Atómica, IAEA, anunciou o lançamento de um programa que vai aplicar técnicas nucleares para ajudar países asiáticos em desenvolvimento a lidar com os efeitos das mudanças climáticas. Um outro programa irá procurar formas de diagnóstico rápido de doenças que afectam o gado, como a febre aftosa.

A iniciativa da IAEA, que visa promover melhores práticas agrícolas, faz parte de uma parceria com a OPEP, Fundo da Organização dos Países Exportadores de Petróleo para o Desenvolvimento Internacional, que recentemente disponibilizou um financiamento de 600 mil dólares para a realização dos dois programas.

Em nota, a IAEA refere que do montante disponibilizado pela organização, 400 mil dólares serão usados para apoiar agricultores do Bangladesh, Camboja, Laos e Nepal a cultivar um modelo de arroz resistente aos efeitos das mudanças climáticas.

Nos últimos anos, os quatro países asiáticos, que produzem 90% do arroz do mundo, viram a sua produção reduzida devido a pragas de insectos, doenças das plantas, inundações e secas extremas, fenómenos associados ao aumento das temperaturas.

Segundo a agência nuclear das Nações Unidas, as mudanças de temperatura têm tido também um efeito sobre a subida do nível do mar, o que aumenta a salinidade e reduz a fertilidade do solo nas áreas costeiras.

A agência da ONU pretende que os cientistas usem técnicas nucleares para ajudar os agricultores a melhorar as práticas de gestão de água e optimizar o uso de fertilizantes para obter melhores rendimentos a baixo custo.

Essas técnicas também vão permitir reduzir as emissões de gases de efeito estufa provenientes da produção de arroz, o que poderá aumentar a segurança alimentar da população rural nos países asiáticos.

Os restantes 200 mil dólares serão canalizados para desenvolver testes para o diagnóstico precoce da febre aftosa e outras doenças que afectam o gado no Cambodja, no Laos, em Mianmar e no Vietname. A IAEA irá também treinar veterinários dos quatro países no uso de técnicas nucleares para detecção rápida destas doenças.

Suleiman Jasir Al-Herbish, director-geral do Fundo da OPEP para o Desenvolvimento Internacional, mostrou-se satisfeito com a iniciativa.

“Os dois projectos vão ajudar a melhorar a segurança alimentar e, em última instância, o crescimento socio-económico, dois elementos essenciais da Agenda 2030, de desenvolvimento sustentável”, definido pelas Nações Unidas”, disse Al-Herbish.

PARTILHAR

RESPONDER

Em vez de flores, família de Fernanda Lapa pede donativos por Bruno Candé

A família da atriz, que faleceu esta quinta-feira, apela a que quem queira oferecer flores para o funeral faça antes um donativo para os herdeiros do ator Bruno Candé, que foi assassinado, em Lisboa. "A Família …

Orbán diz que todos os migrantes ilegais são potenciais "bombas biológicas"

O primeiro-ministro da Hungria, o ultranacionalista Viktor Orbán, defendeu esta sexta-feira que se deve impedir a chegada de imigrantes ilegais ao país porque estes são potenciais "bombas biológicas" devido à covid-19. Conhecido pelos seus discursos contra …

Donald Trump proíbe transações com empresa chinesa detentora do TikTok

Donald Trump assinou uma ordem executiva que proíbe as transações com a ByteDance no prazo de 45 dias e o Senado já aprovou o projeto de lei que proíbe o descarregamento e utilização da aplicação. …

Preocupado com os incêndios, Marcelo admite interromper férias. Ontem foi o pior dia

O Presidente da Repúblic disse esta quinta-feira que está a acompanhar a vaga de incêndios que assola o território continental e admitiu a possibilidade de interromper as férias no Porto Santo se a situação piorar. "É …

Portugal foi o "patinho feio", mas volta a estar em contraciclo com a Europa (por bons motivos)

Portugal destaca-se agora por apresentar uma tendência de redução de novos casos de infeção pelo novo coronavírus, ao contrário de outros países europeus. Quando o novo coronavírus começou a ganhar terreno no continente europeu, Portugal foi …

Kim Jong-un insiste que a Coreia do Norte travou o vírus, mas intensifica combate à covid-19

Kim Jong-un tem repetido várias vezes que a Coreia do norte "travou o vírus maligno", mas o reforço das medidas de combate à covid-19 e a canalização urgente de material médico e alimentos para Kaesong …

Novo Banco tinha autorização de Bruxelas para financiar venda de imóveis

A DG Comp da Comissão Europeia autorizou o Novo Banco a conceder crédito aos compradores do imobiliário vendido pela instituição. Quando o Novo Banco foi constituído, o acordo assinado entre a Direção Geral da Concorrência europeia …

Quase cinco meses depois, a Champions está de volta

A Liga dos Campeões é retomada esta sexta-feira, quase cinco meses depois da suspensão devido à pandemia de covid-19. Suspensa logo depois do jogo Leipzig-Tottenham, disputado a 11 de março, a prova milionária está de regresso …

Segunda vaga de covid-19 pode levar o desemprego aos 17,6%

Caso haja uma segunda vaga da pandemia de covid-19 em Portugal, a consultora EY estima que a taxa de desemprego possa atingir os 17,6% no final do ano. De acordo com a quarta edição do "Caderno …

Juan Carlos estará num luxuoso hotel nos Emirados Árabes Unidos

O rei emérito espanhol, Juan Carlos I, que deixou no passado fim-de-semana o país sob suspeitas de corrupção, estará hospedado num luxuoso hotel nos Emirados Árabes Unidos, de acordo com o jornal espanhol ABC, que …