África do Sul. Autoridades combatem aluguer de cadáveres para diminuir fraude nos seguros de vida

Na África do Sul, são vários os casos de fraude nos seguros de vida, uma prática sustentada por morgues que alugam cadáveres. Para combater crimes do género, as forças policiais querem implementar novas ferramentas que permitem identificar os cadáveres antes de serem emitidas certidões de óbito.

Segundo noticiou o Week, citando o Independent, o diretor executivo da Agência Sul-Africana de Crimes de Seguros, Garth de Klerk, tem lutado contra este tipo de crime há algum tempo. Na semana passada, recebeu uma segunda reivindicação de um seguro por uma morte que já tinha sido registada no ano passado.

“A pessoa morreu em abril do ano passado e essa informação foi registada. Agora, recebemos outro registo, relativo à mesma pessoa”, indicou.

Normalmente, as morgues queimam os corpos que ficam ao seu encargo a tal ponto que estes não podem ser identificados, permitindo assim que sejam levados a diversos médicos legistas, com diferentes identidades, relatou o Independent.

Agência Sul-Africana de Crimes de Seguros planeia agora introduzir tecnologia de impressão digital para cadáveres, permitindo que sejam identificados e registados antes de ser emitido o atestado de óbito.

De acordo com o Independent, um relatório recente mostrava que o setor de seguros identificou, em 2018, 3708 casos de fraude nos seguros de vida, que resultaram em cerca de 69 milhões de dólares (cerca de 62 milhões de euros).

Donovan Herman, da seguradora Asisa, disse ao Independent que a maioria dessas ações fraudulentas ocorre em casas funerárias. A maior parte desses estabelecimentos não exige exames de sangue ou exames médicos, de forma a garantir um pagamento rápido.

O aluguer de cadáveres para fins fraudulentos não é um crime novo. Segundo o relatório, o setor de seguros sul-africano pagou 99,3% de reivindicações de apólices de vida, totalmente subscritas em 2018.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Polícia do Rio de Janeiro matou cinco pessoas por dia em 2019

A polícia do Rio de Janeiro matou 1.810 pessoas em 2019, um recorde de cinco mortes por dia e um aumento de 18% em relação ao ano anterior, informou o Instituto de Segurança Pública (ISP) …

Governo dedica 20 milhões do Orçamento ao combate à violência doméstica

O orçamento total para combater a violência doméstica em 2020 é de 20,3 milhões de euros, adiantou na quinta-feira a ministra de Estado e da Presidência no Parlamento, Mariana Vieira da Silva, sublinhando o reforço orçamental …

Chega quer câmaras nas fardas e nos carros-patrulha

O Chega, liderado por André Ventura, apresentou um projeto de resolução a defender que os agentes das forças de segurança nacionais devem poder utilizar câmaras, que seriam introduzidas nas fardas e nos carros-patrulha. O partido liderado …

"Não tenho o apoio de Assunção Cristas", diz João Almeida

O candidato à liderança do CDS-PP defende que o partido deve, no imediato, fortalecer-se e depois participar numa "plataforma à direita" de alternativa ao PS, com o PSD, mas sem o Chega. "A alternativa à governação …

Campanha internacional quer salvar leões subnutridos em parque no Sudão

Várias fotografias de leões subnutridos no zoo de Al-Qureshi, no Sudão, atraíram a atenção de milhares de pessoas, que tentam agora salvar os animais. O fotógrafo Ashraf Shazly encontrou cinco leões malnutridos, enjaulados e sem …

Joacine Katar Moreira defende mais direitos para deputados não inscritos em partidos

A deputada única do Livre, Joacine Katar Moreira, defendeu nesta sexta-feira o alargamento dos direitos regimentais dos deputados não inscritos em partidos, durante uma reunião do grupo de trabalho para racionalizar os votos objecto de …

Nova universidade internacional de Soros pretende combater populismo e alterações climáticas

O filantropo multimilionário George Soros vai investir mil milhões de dólares (cerca de 904 milhões de euros) numa universidade internacional que terá como foco a oposição a governos autoritários e às alterações climáticas. Segundo avançou o …

"O índio está evoluindo e cada vez mais é um ser humano igual a nós", diz Bolsonaro

O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, disse, durante um vídeo em direto em que comentava a criação do Conselho da Amazónia, que "o índio está evoluindo e cada vez mais é um ser humano igual …

Jorge Brito Pereira deixa de ser advogado de Isabel dos Santos

O advogado anunciou, esta sexta-feira, que saiu da sociedade de advogados Uría Menéndez Proença de Carvalho, suspendeu a atividade profissional e, como consequência, vai cessar "o patrocínio jurídico" à empresária angolana. "Face às informações publicadas nos …

621 milhões de euros. Ministra reconhece que redução do défice no SNS ficou aquém

A ministra da Saúde reconheceu, esta sexta-feira, que a redução do défice do SNS em 2019 para 621 milhões ficou aquém do que estava previsto, sublinhando o aumento dos custos com pessoal. A ministra da Saúde, …