Afinal, não é “só na cabeça dos portugueses”. Centeno admite vir a ser presidente do Eurogrupo

Olivier Hoslet / EPA

O ministro das Finanças, Mário Centeno, com Jeroen Dijsselbloem, presidente do Eurogrupo

O ministro das Finanças, Mário Centeno, admitiu em entrevista ao jornal espanhol El País que “há uma possibilidade” de ser o próximo presidente do Eurogrupo, após o final do mandato do holandês Jeroen Dijsselbloem.

A entrevista, realizada na cidade de Santander, onde Mário Centeno participou numa conferência da Universidade Internacional Menéndez Pelayo, foi divulgada esta quarta-feira pelo El País, que questionou o governante português sobre se “será candidato” à presidência do Eurogrupo.

A resposta do ministro das Finanças foi perentória: “Não vou dizer que não há uma possibilidade”, respondeu Centeno, voltando a abrir esta questão. O ministro falou ainda sobre a melhoria da situação económica de Portugal que justificou com três fatores: “sanear o sistema financeiro”, “a estabilização da banca” e “a mudança política”.

O governante disse que “ao princípio as coisas foram difíceis” com a Comissão Europeia quando o Governo português optou por baixar impostos porque a Europa não via o executivo “como um Governo sem experiência”. “Estavam errados: cumprimos as metas orçamentais e saímos do Procedimento por Défices Excessivos”, acrescentou.

Reconhecendo que “o trabalho não está terminado” no que se refere à crise económica de Portugal, o ministro afirmou que “as reformas precisam de tempo, ainda que essa não seja a receita de Bruxelas”. Sobre Espanha, que fez três reformas laborais em cinco anos, defendeu que o país precisa de uma nova reforma do mercado de trabalho.

“Não creio que a Comissão acerte nessas exigências. É quase o contrário do que Espanha precisa: tem que haver reformas, mas insisto que é preciso dar tempo para que funcionem e têm de ser tomadas políticas do lado da procura para ativar a economia. As reformas devem ser aprovadas para fazer crescer – não para diminuir – a porção do bolo a repartir, diga o que disser Bruxelas”.

// Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Jornal Económico e A Bola avançam para regime de lay-off

O Jornal Económico e o desportivo A Bola vão avançar para o regime de lay-off devido a quebras significativas nas vendas e publicidade desencadeadas pela pandemia de covid-19, que já fez mais de 300 vítimas …

Moratória nos créditos à habitação não suspende Seguros (e pode ter que os pagar durante mais tempo)

A suspensão dos pagamentos dos empréstimos do Crédito à Habitação, por parte dos clientes bancários que queiram aderir à moratória aprovada pelo Governo, pode não travar os pagamentos dos Seguros de Vida e Multi-riscos que …

Espanha poderá ser o primeiro país na Europa a avançar com rendimento básico universal

A ministra da Economia espanhola assegurou, este domingo, que o Governo está a trabalhar para aplicar o rendimento básico universal, embora não tenha dado ainda uma data concreta. Em declarações ao canal televisivo laSexta, a ministra …

Presidente revela que não está imune e é contra "descompressão" de medidas em abril

O Presidente da República revelou numa entrevista esta terça-feira divulgada pela Antena 1 que já fez um dos novos testes sorológicos para detetar a presença de anticorpos para o novo coronavírus e não está imunizado. "Depois …

Ministros das finanças procuram entendimento. Itália ameaça consenso de Centeno

Os ministros das Finanças da zona euro voltam a reunir-se esta terça-feira, por videoconferência, com a responsabilidade de chegarem a um compromisso sobre uma resposta comum para minimizar os efeitos da pandemia covid-19, precisando para …

Empresas estão a cobrar às farmácias 150 euros por caixa de máscaras

Empresas, muitas das quais nem sequer são do ramo farmacêutico, estão a cobrar às farmácias 150 euros por uma caixa de máscaras. Antes, eram vendidas por cinco euros. A pandemia de covid-19 levou a que a …

Governo alarga apoios a sócios-gerentes sem trabalhadores

O Governo enviou esta segunda-feira para promulgação pelo Presidente da República um decreto com alterações ao regime de apoio extraordinário dos trabalhadores independentes, estendendo agora os benefícios aos sócios-gerentes sem trabalhadores por conta de outrem. Este …

"Futebol precisa de dar e sofrer porque pode." Anúncio de lay-off do Liverpool gera críticas e um pedido de desculpas

O Liverpool anunciou que ia avançar com um mecanismo do Governo britânico semelhante ao lay-off que está a ser usado em Portugal, para receber apoios para pagar aos funcionários do clube que não são jogadores, …

"Semana D" na Educação. Alunos do 12.º com prioridade no regresso às aulas

O Ministério da Educação, liderado por Tiago Brandão Rodrigues, reúne-se esta terça-feira com os vários representantes da comunidade escolar para discutir como será o 3.º período de aulas numa época de contenção do novo coronavírus. Esta …

Benfica, Sporting e FC Porto querem cortar salários em 50%

Os 'três grandes' do futebol português querem cortar a folha salarial dos jogadores em 50%. Em causa está o controlo dos danos financeiros da pandemia de covid-19. Benfica, Sporting e FC Porto querem reduzir os salários …