Afinal, 62% dos brasileiros querem novas eleições. E um terço nem sabe o nome do Presidente

O vice-presidente brasileiro, Michel Temer

O vice-presidente brasileiro, Michel Temer

Depois de sofrer acusações de fraude jornalística, o jornal Folha de S. Paulo voltou a publicar os dados de uma sondagem divulgada no fim de semana. Uma das novas tabelas desmentia, em parte, a manchete no jornal de que 50% dos brasileiros preferia Michel Temer no poder.

A sondagem, publicada no fim de semana pela Folha de S. Paulo, surgiu depois de um hiato de três meses de informações do Instituto Datafolha, mais precisamente desde a votação do impeachment de Dilma Rousseff na Câmara dos Deputados.

O novo levantamento do Datafolha parecia trazer boas notícias para o Governo do presidente interino: “Para 50% dos brasileiros, Temer deve ficar”.

A cerca de 40 dias da votação final no Senado do impeachment de Dilma Rousseff, que pode selar o seu afastamento ou trazê-la de volta, a Folha anunciava que 50% dos brasileiros preferia Michel Temer no comando do país, embora apenas 14% o considerassem bom ou ótimo.

De acordo com os dados publicados no sábado, apenas 32% defendiam o regresso de Dilma e outros 18% estariam divididos, incluindo 3% que querem novas eleições ou não souberam escolher.

Os dados eram muito diferentes do último levantamento, que em abril apontava que 79% dos brasileiros preferiam que tanto Dilma Rousseff como Michel Temer se retirassem para que houvesse novas eleições. Uma sondagem há menos de um mês, do instituto Vox Populi, colocava essa percentagem em 67%.

Esta quarta-feira, um artigo assinado pelos jornalistas Glenn Greenwald – um dos jornalistas que denunciou o escândalo da NSA dando voz a Edward Snowden – e Erik Dau, publicado no site independente The Intercept, acusava a Folha de “fraude jornalística com pesquisa manipulada visando alavancar Temer”.

Em declarações ao Intercept, o Instituto Datafolha tinha admitido imprecisão na análise dos dados, ao divulgar a pesquisa sobre a preferência do brasileiro em relação à permanência de Michel Temer ou a volta de Dilma Rousseff.

Luciana Schong, do Datafolha, disse ao Intercept que “qualquer análise desses dados que alegue que 50% dos brasileiros querem Temer como presidente seriam imprecisos, sem a informação de que as opções de resposta estavam limitadas a apenas duas”.

A especialista afirmou ao Intercept que foi a Folha, e não o instituto de pesquisas, quem estabeleceu as perguntas a serem feitas aos entrevistados e reconheceu “o aspecto enganoso na afirmação de que 3% dos brasileiros querem novas eleições”, “já que essa pergunta não foi feita aos entrevistados”.

Dados não publicados

Ontem à noite, a Folha de São Paulo publicou um novo documento com os dados completos da sondagem, já com as respostas sobre a percentagem de entrevistados favoráveis a novas eleições no caso de perguntas estimuladas.

Na reportagem com novos dados, o jornal mostra que o resultado foi 62% de brasileiros favoráveis a novas eleições nas respostas estimuladas, ou seja, quando especificamente foi perguntado: “Você é a favor ou contra Michel Temer e Dilma Rousseff renunciarem para convocação de novas eleições para a Presidência da República ainda este ano?”

O jornal alega que, na publicação de domingo, o quadro que mostra as respostas dadas pelos entrevistados quando a pergunta foi o que eles pensavam sobre a volta de Dilma ou a permanência de Temer apresentava resultados das respostas espontâneas “nenhum dos dois” ou “novas eleições”.

“Não há erro, e tanto a Folha quanto o Datafolha agiram com transparência”, diz a reportagem publicada ontem à noite no site da Folha.

Glenn Greenwald afirmou-se “chocado” com a resposta do jornal, afirmando que foi “inadequada e enganadora”, e não abordou “pontos-chave”.

Um terço dos brasileiros não sabe o nome do Presidente

A Folha online também publicou integralmente a pesquisa, feita com 2.792 pessoas em 171 municípios, nos dias 14 e 15 de julho.

Sob o título “Avaliação do governo Michel Temer”, a sondagem concluiu que um em cada três brasileiros (33%) não sabe o nome do atual ocupante do cargo da Presidência da República; 65% responderam corretamente que Michel Temer é o ocupante do cargo e 2% citaram nomes errados.

O Datafolha diz que consultou os brasileiros sobre a possibilidade de uma nova eleição presidencial neste ano, caso Dilma e Temer renunciassem seus cargos, e a resposta foi que a maioria, 62%, declarou ser a favor de uma nova votação. Contra essa possibilidade estavam 30% dos entrevistados, e 8% são indiferentes ou não opinaram.

O índice dos favoráveis a novas eleições é maior entre os jovens de 16 a 24 anos e entre os que têm de 25 a 34 anos. Em ambas as faixas etárias, 68% são a favor de novas eleições. Entre os que responderam que consideram o governo Temer ótimo ou bom, 50% querem novas eleições, e 44% são contrários a um novo pleito.

Questionados se o processo de impeachment contra a presidenta Dilma Rousseff está a seguir as regras democráticas e a Constituição ou se está a desrespeitá-las – outra pergunta que não surgia na reportagem original -, 49% disseram acreditar na primeira hipótese. Já os que responderam que as regras estão a ser desrespeitadas são 37%, e 14% não tinham opinião.

Avaliação de governo

Ao perguntar o que os entrevistados pensam do governo Temer, 31% disseram considerar o governo mau ou péssimo; 14% consideram a gestão do presidente interino ótima ou boa.

Segundo o Datafolha, numa pesquisa feita pouco antes de Dilma ser afastada do cargo, no início de abril, o índice de reprovação do seu governo era de 65%, enquanto os que consideravam sua gestão ótima ou boa eram 13%.

O instituto de pesquisas também fez uma comparação da avaliação do início do governo Temer com o início do governo de Itamar Franco, que assumiu após o impeachment do então presidente Fernando Collor, em 1992.

Segundo o Datafolha, em dezembro daquele ano, dois meses após assumir no lugar de Fernando Collor, a gestão de Itamar era considerada ótima ou boa por 34% dos brasileiros, regular por 45% e má ou péssima por 11%. Na época, 11% não deram opinião sobre o assunto.

AF, ZAP com ABr e SN

PARTILHAR

RESPONDER

Estado emprestou dois milhões à Cruz Vermelha para pagar salários

A Parpública SGPS emprestou dois milhões de euros ao Hospital da Cruz Vermelha, nomeadamente para fazer pagamento de salários. A Parpública SGPS, holding tutelada pelo Ministério das Finanças, libertou dois milhões de euros para permitir ao …

Ex-ministro francês François Bayrou acusado de cumplicidade na apropriação de fundos

O ex-ministro francês François Bayrou, dirigente centrista e próximo de Emmanuel Mácron, foi acusado na sexta-feira por "cumplicidade na apropriação indevida de fundos públicos" no caso dos assistentes parlamentares do seu partido. A acusação, "anunciada antecipadamente …

"Profundamente envergonhada", Merkel visitou Auschwitz pela primeira vez

A chanceler alemã, Angela Merkel, visitou esta sexta-feira pela primeira vez o campo de concentração e extermínio de Auschwitz-Birkenau num "sinal de reconciliação com os judeus e o estado de Israel", considera o historiador René …

Capital do Natal de Algés avança com queixa-crime contra promotores

A organização da Capital do Natal, evento que decorre em Algés, Oeiras, vai apresentar uma queixa-crime contra os promotores turísticos que "adulteraram a oferta do parque", o que defraudou "um conjunto alargado de pessoas". Em causa …

Menino de 5 anos convidou todos os colegas do infantário para assistir à sua adoção

Um menino de cinco anos de Michigan, nos Estados Unidos, convidou a sua turma do infantário para testemunhar à sua adoção legal. A criança, identificada como Michael, foi adotada formalmente pela sua nova família na passada …

TDT vai mudar de frequência (outra vez)

A frequência da Televisão Digital Terrestre (TDT) está a ser alterada de forma faseada, o que significa que os portugueses que usem este serviço gratuito de televisão têm de sintonizar novamente os seus recetores e/ou …

Ruas de Águeda entre as "mais bonitas do mundo" para a CNN

As ruas do centro de Águeda, no distrito de Aveiro, decoradas com guarda-chuvas estão entre as 21 mais bonitas de mundo para a emissora norte-americana CNN. A distinção é avançada pelo jornal Público, que dá …

Hospitais vão poder pagar mais a médicos para garantir urgências no Natal

Os hospitais vão poder contratar médicos prestadores de serviço, vulgo tarefeiros, por valores superiores aos de referência durante o Natal e o Ano Novo. De acordo com o presidente da Federação Nacional dos Médicos, Noel Carrilho, …

Jovem que abandonou bebé no lixo esteve 13 anos institucionalizada em Cabo Verde

A jovem que abandonou o filho recém-nascido no lixo, em Lisboa, esteve institucionalizada durante 13 anos em Cabo Verde. A sua mãe está agora a lutar pela guarda da criança. Numa entrevista ao programa Sexta às …

Último debate. Boris defendeu o Brexit e Corbyn falou da Saúde (pelo menos 15 vezes cada um)

No debate televisivo, transmitido pela BBC, o último antes das eleições da próxima quinta-feira, Boris Johnson defendeu que é o melhor preparado para concretizar o Brexit e terminar com o impasse no processo, prometendo ainda …