AEK vs Benfica | Águia salva por Alfa sem medo

Panagiotis Moschandreou / EPA

O Benfica ganhou pela primeira vez na Liga dos Campeões após uma sequência de oito derrotas consecutivas.

A vítima foi o AEK de Atenas, precisamente na Grécia, num jogo que teve tudo para dar certo, depois tudo para dar errado e acabou com um triunfo luso por 3-2.

A expulsão de Rúben Dias no primeiro tempo complicou a tarefa do Benfica, que ganhava 2-0 e deixou-se empatar no reatamento, mas Alfa Semedo resolveu no único ataque “encarnado” digno desse nome no segundo tempo.

O Jogo explicado em Números

  • Excelente entrada do Benfica no jogo. Logo aos seis minutos, um remate de Gelson Fernandes foi travado pelo guarda-redes Vasilios Barkas, mas a bola sobrou para Haris Seferovic, que atirou para o 1-0. Um golo ao quarto remate do Benfica na partida, três deles enquadrados.
  • E aos 15 minutos o 2-0. Pizzi cruzou da direita e Álex Grimaldo surgiu ao segundo poste, nas costas da defesa, a cabecear para o fundo das redes do AEK. Uma entrada tremenda do Benfica, que marcou dois golos no primeiro quarto-de-hora, com a relevância de registar oito remates nesta fase, cinco enquadrados – para além de 62% de posse de bola.
  • O AEK sacudiu um pouco a pressão a partir do segundo tento, aumentando para 46% a posse de bola. Entretanto começou também a aproximar-se com mais perigo da baliza de Odysseas Vlachodimos, a maior parte das vezes (55%) pelo seu flanco esquerdo, registando cinco remates nesta fase, dois enquadrados.
  • Grande jogo de Pizzi na primeira parte. Por volta dos 40 minutos registava já quatro passes para finalização e uma assistência, para além de 17 passes certos em 18 e um remate, embora desenquadrado.
  • Até ao intervalo, destaque para o segundo amarelo visto por Rúben Dias, já nos descontos do primeiro tempo, após ter visto o primeiro logo aos oito minutos. Uma contrariedade para Rui Vitória resolver nos balneários – saiu Salvio, entrou Cristian Lema.
  • Vantagem merecida do Benfica ao descanso, fruto de uns primeiros 20 minutos verdadeiramente demolidores. Só a partir daqui os gregos conseguiram reagir, equilibrando a partida e obrigando Vlachodimos a aplicar-se.
  • Porém, o principal problema das “águias” acabou por ser a expulsão de Rúben Dias por duplo amarelo, já em período de compensação do primeiro tempo. O melhor em campo nesta fase era Grimaldo, com um GoalPoint Rating de 7.2.
  • O lateral espanhol marcou um golo, fez dois passes para finalização e registou seis acções defensivas, para além de cinco recuperações de posse.
  • A tal expulsão de Rúben Dias fez-se de imediato sentir. O Benfica recuou bastante e o AEK reduziu aos 53 minutos. Niklas Hult cruzou tenso da esquerda e Viktor Klonaridis surgiu mais rápido que todos a desviar para o fundo da baliza. Um golo ao segundo remate do AEK na etapa complementar, primeiro com boa direcção.
  • Õ segundo não tardou. Aos 63 minutos, o mesmo Klonaridis só teve de empurrar, após amortecimento, de cabeça, de Marios Oikonomou. O Benfica perdera capacidade de luta a meio-campo e não saía da sua grande área, ao ponto de registar apenas 15% de posse de bola no segundo tempo, na altura do golo.
  • Por volta dos 65 minutos, aliás, as “águias” tinham 12% de posse de bola no segundo tempo e, naturalmente, zero remates, contra três do AEK, dois enquadrados, para além de apenas 69% de eficácia de passe. A entrada de André Semedo para o lugar de Pizzi em nada alterou a tendência.
  • Até que o impensável – pelo que se estava a verificar em campo – aconteceu. Aos 74 minutos, Alfa Semedo recuperou a bola, progrediu em velocidade e rematou de fora da área, muito colocado, para o 3-2. Isto no primeiro disparo benfiquista no segundo tempo.
  • A dez minutos do fim notava-se que o AEK sentiu o golo sofrido, pelo que o “cerco” à área benfiquista diminuiu de intensidade. Ainda assim os gregos registavam 83% de posse de bola na segunda parte, nesta fase do jogo, não deixando os “encarnados” subir no terreno.
  • A pressão final do AEK foi intensa, mas o Benfica aguentou bem, perante uma formação grega que mostrou alguma falta de frescura nos derradeiros minutos. No final do segundo tempo o Benfica não registava mais de 21% de posse de bola e apenas um remate, mas foi o suficiente para vencer pela primeira vez na Champions, após oito desaires consecutivos.

O Homem do Jogo

Alfa Semedo salvou o Benfica, mas é injusto dizer que foi o único. É que durante a melhor fase do AEK, quando as “águias” foram submetidas a um verdadeiro sufoco, o guarda-redes Odysseas surgiu em grande plano.

O GoalPoint Rating de 6.7 reflecte as quatro defesas que o alemão de ascendência grega fez na partida, todas a remates realizados dentro da grande área benfiquista e uma tirada lá de cima, de um dos ângulos superiores.

Jogadores em foco

  • Grimaldo 6.6 – O lateral espanhol foi fundamental na vitória benfiquista. A defender somou dez acções defensivas, entre elas quatro desarmes e outras tantas intercepções. Na frente fez dois passes para finalização e marcou um golo.
  • Alfa Semedo 6.6 – A sua entrada para o lugar de Pizzi, para equilibrar o “miolo”, nem resultou por aí além. Mas o facto de ter sido ele a recuperar a bola, progredir no terreno e rematar para o 3-2 final fazem de Alfa o jogador decisivo da partida.
  • Mantalos 6.3 – O ala esquerdo do AEK foi uma dor de cabeça constante para André Almeida. No total registou três passes para finalização, fez dois remates e somou 88 acções com bola. Foi o melhor da formação da casa.
  • Seferovic 6.0 – O suíço foi muito importante pelo seu trabalho em prol do colectivo, recolhendo a bola à espera da subida dos seus colegas de equipa, em especial no segundo tempo. No primeiro fez um golo, nos dois remates que realizou, e no total ganhou quatro de cinco duelos aéreos ofensivos.
  • Klonaridis 5.5 – Marcar os dois golos do AEK e ter um rating tão modesto não é muito habitual, mas há uma explicação para isso. É certo que foi, de longe, o mais rematador na partida, com sete disparos, quatro deles enquadrados. Porém, apenas completou uma de quatro tentativas de drible e desperdiçou duas ocasiões flagrantes.

Resumo

PARTILHAR

RESPONDER

Frentes de Vila de Rei e Mação estão dominadas a 90%. Teme-se "reacendimentos graves"

Pedro Nunes, comandante do Agrupamento Distrital do Centro Norte da Proteção Civil, fez esta manhã o ponto da situação a partir da Sertã. O "incêndio está estabilizado", os meios foram redistribuídos e "90% do …

Fisco proibido de usar inspeções para incriminar contribuintes. Centenas de processos podem cair por terra

O Tribunal Constitucional (TC) considerou inconstitucionais as normas que permitem às autoridades avançar ou concluir processos-crime com declarações fiscais obtidas voluntariamente pelo contribuinte ou arguido, conforme o caso. Esta prática, de acordo com o TC, viola …

Os Australopitecos eram amamentados até aos 12 meses

As crias dos australopitecos, uma espécie humana extinta que viveu em África, foram amamentadas até ao primeiro ano de vida, segundo um estudo publicado esta segunda-feira na revista científica Nature. Na investigação da faculdade de medicina …

Tempestade no norte da Índia fez pelo menos 33 mortos

Pelo menos 33 pessoas e outras 13 ficaram feridas na sequência de uma tempestade que atingiu no domingo o estado de Uttar Pradesh, no norte da Índia, informaram esta segunda-feira as autoridades. De acordo com Sandhya, …

"Neve artificial" poderia salvar lençol de gelo da Antártida

O lençol de gelo da Antártida pode deslizar para o oceano e inundar as cidades costeiras. No entanto, esta catástrofe pode ser evitada se os Governos investirem num projeto de engenharia para cobrir a superfície …

Constante de Hubble recalculada. E o mistério da expansão do Universo adensa-se

Uma equipa de cientistas da Universidade de Chicago, nos EUA, voltou a medir a constante de Hubble, usada para medir a taxa de expansão do Universo. O novo estudo, liderado pela especialista Wendy Freedman e …

Micro-bristle-bot. O robô mais pequeno do mundo que pode vir a salvar vidas

Do tamanho de uma formiga e mais leve que uma pitada de sal, o "micro-bristle-bot" é o robô mais pequeno do mundo pode um dia vir a salvar vidas. Desenvolvido na Universidade da Georgia, nos Estados …

Os gorilas têm amigos para toda a vida (e fazem grandes festas anuais)

Cientistas concluíram que os gorilas têm amizades que duram para toda a vida, inclusive entre animais que não são parentes, e celebram grandes reuniões anuais. De acordo com o ABC, uma equipa de cientistas concluiu que …

Bengala que guiou bote salva-vidas após o naufrágio do Titanic leiloada por 44 mil euros

Quando o Titanic afundou em águas geladas perto de Newfoundland em 1912, um bote salva-vidas de sobreviventes usou a luz operada por bateria na bengala de uma mulher para iluminar o caminho para a segurança. Essa …

Amostras de sangue de animais de zoológicos ajudam a prever doenças em humanos

Os cientistas querem usar padrões genéticos similares, que estão presentes no sangue de humanos e animais há milhares de anos, para melhorar o prognóstico da doença assistida por computador. Os jardins zoológicos de Saarbrücken e Neunkirchen, …