ADN antigo revela povo nativo americano completamente desconhecido

Eric S. Carlson/Ben A. Potter

Na língua do povo local, o nome dela significa algo como “menina nascer do sol”, e mesmo que apenas tenha vivido por seis fugazes semanas, já disse mais aos cientistas sobre os nativos americanos do que qualquer outra pessoa.

A “menina nascer do sol” viveu há cerca de 11,500 anos no que é agora conhecido como Alasca, e o seu ADN revela não só a origem da sociedade nativa americana, como lembra o mundo de toda uma população esquecida pela história.

“Não sabíamos da existência desta população“, diz o antropologista Ben Potter. “Seria difícil exagerar a importância destas pessoas recém-reveladas para a nossa compreensão de como antigas populações viveram habitar a América”.

Dá-se como sabido que os primeiros colonos americanos atravessaram o Alasca, a partir da Sibéria, através da Bering Land Bridge, que, já ligou a Ásia à América do Norte – apesar de os cientistas continuarem a debater como é que estes antigos viajantes fizeram a sua jornada.

O que não é tão claro é quem eram estas pessoas, quantos grupos fizeram a viagem e como é que se estabeleceram num novo continente. E é aí que entra a “menina nascer do sol”.

Os seus restos, e os de outra criança conhecida como “menina crepúsculo do amanhecer”, foram encontrados por Potter e outros investigadores num sítio arqueológico chamado Upward Sun River, no Alasca, durante escavações em 2013.

Num novo estudo publicado esta semana na revista Nature, a equipa explica que análises genéticas ao ADN da “menina nascer do sol” mostram que esta pertenceu a um povo esquecido conhecido como os Antigos Beringians, desconhecido da ciência até agora.

Antes disto, havia apenas dois ramos reconhecidos de nativos americanos (referidos como do Norte e do Sul). Mas quando os cientistas sequenciaram o genoma da “menina nascer do sol”, para sua surpresa, não encaixava em nenhum desses povos.

Usando análise genética e modelação demográfica, a equipa concluiu que um único grupo fundador ancestral de grupos nativos americanos separou-se de asiáticos do leste há cerca de 35 mil anos, muito provavelmente algures no nordeste asiático.

Em algum momento, suspeita-se que essas pessoas se terão movido como uma só, numa migração em massa, para a América do Norte, antes – cerca de 15 mil anos – do povo se ter dividido em dois grupos.

Um desses grupos tornou-se nos Antigos Beringians – o outro grupo continha os ancestrais de todos os nativos americanos -, embora ainda seja possível que essa divisão tenha ocorrido antes de a Bering Land Bridge ter sido cruzada. “Conseguimos mostrar que o povo entrou no Alasca há 20,000 anos”, disse o geneticista evolucionário Eske Willerslev da Universidade de Cambridge, no Reino Unido.

“É a primeira vez que que temos provas genómicas diretas de que todos os nativos americanos pode ser rastreada até uma população-fonte, através de um único evento de migração fundacional”.

Inúmeras gerações depois dessa caminhada, a “menina nascer do sol” e a “menina crepúsculo do amanhecer” – que se acredita serem primos em primeiro grau – nasceram numa população isolada na região selvagem do Alasca, durante a era geológica Pleistoceno.

A vida não terá sido fácil, mas a população como um todo durou milhares de anos, antes de eventualmente ser absorvida por outra população de nativos americanos.

Dada a natureza deste campo de pesquisa, é pouco provável que a nova teoria permaneça incontestada por muito tempo. Mas à luz das novas evidências que os investigadores estão a revelar, é claro que os primeiros colonos da América carregavam uma linhagem bem mais diversa do que inicialmente se pensava.

“Esta é a primeira prova da fundação inicial dos povos nativos americanos. É marcadamente mais complexa do que inicialmente pensávamos”, disse Potter.

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Esses sim, verdadeiros americanos…
    Os atuais, são usurpadores, emigrantes ou seus descendentes, com ADNs de milhentas origens. Soberbos de uma nacionalidade com pouco mais de 300 anos.

RESPONDER

Mais 67 mil eleitores votaram até ao meio-dia, mas a percentagem de afluência caiu

Até ao meio-dia deste domingo, votaram quase mais 67.000 eleitores face às eleições para o Parlamento Europeu de 2014, apesar de a percentagem de afluência às urnas deste ano ser inferior às últimas eleições europeias. As …

Cientistas analisaram vómito de tubarão e descobriram algo inesperado

Um estudo divulgado na terça-feira revelou que o tubarão-tigre também se alimenta de pássaros terrestres, para surpresa dos cientistas. Os tubarões são bastante ecléticos no que toca a comia. As presas vão desde peixes a invertebrados, …

ADN reúne irmãos de países diferentes fruto de uma história de amor da 2ª Guerra Mundial

André Gantois, um francês de 73 anos que passou décadas a tentar descobrir quem era o seu pai, nunca imaginou que a busca chegaria ao fim graças a uma feliz e inesperada coincidência e que …

Foram encontrados ossos de crocodilo no deserto de Israel (mas ninguém sabe como foram lá parar)

Uma equipa de arqueólogos ficou perplexa ao encontrar ossos de crocodilo no deserto de Israel. A incrível descoberta foi feita por cientistas da Universidade de Haifa, na região de Neguev – uma área desértica no …

Empréstimo da CGD a Isabel dos Santos passou por Malta, um dos paraísos fiscais europeus

Uma investigação jornalística descobriu que Isabel dos Santos controlava 13 sociedades em Malta. Uma dessas sociedades serviu para fazer o negócio com a Caixa Geral de Depósitos para a entrada na ZON. Segundo o Expresso, a …

Sérgio Conceição recusou cumprimentar Frederico Varandas. "São formas de estar diferentes"

Sérgio Conceição recusou cumprimentar Frederico Varandas quando este lhe estendeu a mão na tribuna presidencial do Estádio do Jamor. O presidente do Sporting fala em "formas de estar diferentes". Depois de ter perdido a Taça de …

Mesa de voto encerrada com portões fechados a cadeado em Montalegre

Na Junta de Freguesia de Morgade, em Montalegre, a mesa de voto estava fechada esta manhã, com os portões encerrados a cadeado. José Nogueira, presidente da Junta local, disse ao Jornal de Notícias que "tudo indica" …

Físico diz que Marte é o único planeta para onde humanos podem fugir

Segundo o físico Brian Cox, o Planeta Vermelho pode ser a única opção caso os humanos tenham de abandonar o planeta Terra. O cientista diz que "não podemos ficar aqui para sempre". O professor e apresentador …

Décadas de estudos sobre "genes da depressão" podem estar errados

A ideia de um "gene da depressão" capturou a imaginação de cientistas durante décadas. Nos últimos 20 anos, centenas de estudos sugeriram que pessoas com a variação de determinados genes têm um maior risco de …

Formação da Lua trouxe água para o planeta Terra

A formação da Lua trouxe para a Terra condritos carbonosos, que são fonte provável da água no nosso planeta e de elementos altamente voláteis, como carbono, nitrogénio, hidrogénio e enxofre. A Terra é o único planeta …