Golas inflamáveis. Demitiu-se o adjunto do secretário de Estado que indicou fornecedores

(dr) Beira Alta TV

A polémica das golas antifumo inflamáveis provocou a demissão do adjunto do Secretário de Estado da Proteção Civil. Francisco José Ferreira, ex-autarca e presidente da concelhia do PS/Arouca, deixou o cargo após ter sido noticiado que foi ele quem recomendou as empresas para o fabrico das golas, num ajuste direto autorizado pelo Governo.

Setenta mil golas anti-fumo fabricadas com material inflamável e sem tratamento anti-carbonização, que custaram 125 mil euros, foram entregues pela Proteção Civil no âmbito do programa “Aldeia Segura – Pessoas Seguras.

O secretário de Estado da Proteção Civil, José Artur Neves, remeteu a responsabilidade sobre o processo de compra dos “kits de incêndio”, que incluem as golas antifumo, para a Autoridade Nacional de Proteção Civil.

No entanto, o Jornal de Notícias (JN) avançou esta segunda-feira que foi o adjunto do secretário de Estado da Proteção Civil, Francisco José Ferreira, quem recomendou as empresas Foxtrot Aventura e Brain One, Lda para a compra das 70 mil golas.

Francisco José Ferreira demitiu-se no seguimento desta notícia, como avança a Lusa.

O também presidente da concelhia do PS/Arouca que foi nomeado”técnico especialista” por José Artur Neves, em 2017, confirmou ao JN que foi ele quem recomendou “nomes para tais procedimentos”, não tendo dado mais detalhes sobre como é que as cinco empresas que fizeram negócios no âmbito da campanha da Proteção Civil terão sido consultadas para fornecer os equipamentos.

O Expresso recorda que a empresa Foxtrot Aventura é propriedade do marido de uma autarca do PS/Guimarães e os donos da Brain One, Lda têm adjudicações da Câmara de Arouca — onde José Artur Neves foi autarca durante doze anos e onde Francisco José Ferreira foi seu adjunto.

O ajuste direto na compra das golas antifumo foi autorizado pelo Governo numa situação de urgência, não sendo aberto qualquer concurso público para a produção dos “kits de incêndio”. A TSF salienta que os ajustes diretos só podem ser feitos em compras até 20 mil euros, apesar de os kits terem custado 165 mil euros.

A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) explicou que é possível evitar esta regra por “motivos de urgência imperiosa resultante de acontecimentos imprevisíveis”, já que não poderiam ser cumpridos os prazos para o concurso público.

Os contratos viriam a ser assinados quatro meses depois da autorização do Governo.

O ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita desvalorizou a polémica, falando de uma alegada conflitualidade pré-eleitoral. “Este é um tema em torno do qual salvar vida, defender a integridade das nossas aldeias, a integridades das populações, todos temos de nos unir em torno da estrutura de Proteção Civil e em torno daqueles que aqui como em todo o país, são a coluna vertebral e o primeiro braço dessa resposta, os bombeiros voluntários”, explicou.

José Artur Neves sublinhou ainda que a gola antifumo, “que alguns especialistas dizem que é inflamável”, é um elemento de sensibilização e não de proteção.

“Não é um elemento para proteger o cidadão do fogo, porque não se pretende que o cidadão combata o fogo. Pretende-se transmitir ao cidadão que deve munir-se de um pano, seja ele uma camisola, seja ele uma toalha molhada para não respirar o fumo”, especificou.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

21 COMENTÁRIOS

  1. Estes governantes de xaxa que temos, nunca sabem de nada. Agora temos um ministro sonso que autorizou a compra de materiais propagandísticos (para meter ao lixo), no valor de centenas de milhares de euros e sentindo-se acossado pelo povo, diz que já exigiu um inquérito. Inquérito para quê? Este artolas está a tentar tapar olhos a quem? Ele sabe muito bem que autorizou essa compra (um cambalacho inter-socialistas). Só faltava mesmo vir agora esse ministro idiota dizer que alguém gastou o dinheiro do MAI, por decisão exclusiva, á revelia e sem o seu consentimento. Seria pior a emenda que o soneto. Portanto, isto é o mesmo estilo do ministro do assalto a Tancos e de outros ministros deste (des)governo. A tática desta corja (treinada pelo chefe) é sempre a mesma: sacudir a água do capote. Que grande contorcionismo eles fazem, para fazer passar a ideia de que são impolutos e de uma competência nunca vista. Só que a realidade está a proporcionar-nos tantos momentos de risota e de apreensão.

  2. Este políticos (fingem) não compreendem que nem é a falta de qualidade dos produtos que se compraram, é sobretudo o abuso de poder, conflito de interesses e esbanjamento e apropriação dos dinheiros de impostos que nos custam horrores a pagar, para depois acabarem nos bolsos de privados com ligações ao governo.

    O que aconteceu foi crime, não um lapso ou má interpretação.

  3. Em graus descendentes, imediatamente, cada um e o mais rápido possível, sacudiu a água do capote.O ministro foi o primeiro a tentar limpar-se deste escândalo. Mas não foi a tempo. ESTÁ COMPLETAMENTE CHAMUSCADO, ou não fosse ele o ministro do DEIXA ARDER Portugal. O povo tem que meditar no rol de tantas pouca-vergonhas que estes pseudo-governantes estão a oferecer a cada português. Está na hora de sentenciar esta tralha.

  4. Pois, tudo isto é muito mau, mas muito mau mesmo!
    Quero ver o que o presidente da república diz, e se o que vier dizer é com a assertividade que se impõe.
    Esta situação é só mais uma fruto do que de pior temos em Portugal: a classe política completamente podre, incapacitada e corrupta.
    Fui pesquisar rapidamente quem era afinal o adjunto do secretário de estado da proteção civil, que foi nomeado como “Técnico Especialista”: tem 30 anos, o 12º ano, no CV publicado em DR é dito que foi gestor industrial entre 2013 e 2017 (não se percebe o que andou a fazer durante 6 anos, dos 18 aos 24, uma vez que não estudou…). Também li li que ele era padeiro numa padaria do irmão (ou talvez nem isso…).
    Ah, e o mais importante: era presidente da concelhia do PS de Arouca. Deve ser isso que o habilita como Técnico Especialista.

    https://dre.pt/pesquisa/-/search/114303858/details/normal?q=10632%2F2017

    https://tvi24.iol.pt/sociedade/golas-inflamaveis/demitiu-se-o-adjunto-do-secretario-de-estado-da-protecao-civil

    • Está em consonância com o ministro, que tem todo o ar de padeiro. Coitado, ele não sabia de nada. Gastaram-lhe os milhares do ministério e ele não sabia de nada. Isto só dá é para rir. Sr. Ministro, tenha vergonha e DEMITA-SE, ou então alguém que o demita (como foi feito à sua antecessora).

  5. Olhem como o ministro se quer limpar ! Arranjaram um baixinho na hierarquia e pronto: VAI-TE EMBORA !
    É sempre isto: sacodem sempre para o mexilhão ! Mas este ministro não tem hipótese. Ele sabe que foi ele que autorizou o gasto de milhares de euros por conta do seu Ministério. Este incompetente está completamente CHAMUSCADO. O sr. Presidente da República que diga se está de acordo com este roubo ao Estado e a todos nós, com esta javarda e miserável negociata.

  6. A tal coisa da aldeia segura. E mais a treta desses brinquedos. Como é que se nomeia gente como o tal dito técnico especialista. Metam os incendiários na cadeia. Sacudam a água do capote., façam o que quiserem mas deixem de sacar aos contribuintes.A primeira coisa é arranjarem desculpas para as coisas.O protagonismo e a fama os quais querem ser sempre portadores no dia a dia e mesmo que cometam erros e burridades perante as pessoas passam impunes e justificam aquilo que querem e lhes interessa.

  7. Para os corruptos, esta musica serve perfeitamente (Toka & Dança – Rimbó Malho) aconselho a ouvir e a divulgar.

    • O amigo é culto! Vem aqui presentear-nos com a mais fina arte musical deste agrupamento musical até aqui escondido dos meus ouvidos. Os meus sinceros parabéns pela grandeza da sua sugestão.
      Siga então o Rimbó Malho…

  8. O facto das “golas” serem inflamáveis é completamente irrelevante (até porque elas não são para ser usadas para combater incêndios!); o problema é mesmo o negócio!…
    Há que esclarecer muito bem como foi feito e, este ministro tótó já devia ter ido de vela há muito (nem sequer o devia ter começado)!!

  9. Um padeiro com o 12° ano é Técnico Especialista com um ordenado na base dos 3.500 euros, como? Só por causa da sua nomeação o Secretário de Estado e o Ministro deviam demitir-se.

  10. Os incendios em Portugal, sao uma oportunidade de negocio!
    Um nicho de mercado, onde todos podem beneficiar: desde prestadores de servicos, camaras, negocio das madeiras, empresas amigas, das entidades anteriores, e claro, os proprios incendiarios..

    Resta agora, tributar e regular este mercado, que esta com muita oferta!

  11. A ANEPC, grandes técnicos com “golas”. Existem em diversos materiais, com o nome de bandanas de tubo, de lenço e até como balaclava. Porque não perguntaram aos militares ou às forças de segurança. Cada cavadela uma minhoca, naquele ministério. É só esbanjar €.

  12. Sr. Zé Ilheu, Falta ainda acrescentar o aluguer dos meios aéreos a cobrar mais ou menos €40.000 /Hora por unidade. GRANDE NEGOCIO

  13. Para o especialista e mais o resto calculem quanto é que nos cai em cima para desembolsar. Eles gastam à tripa forra abanam a árvore das patacas e a solução o português paga.
    Não há aviadores militares em Portugal ? Comprámos os Kamof e estiveram quase sempre avariados. Muito má escolha. E pagamos, pagamos. Incendiários têm que ser responsabilizados pelos estragos e mortes praticadas.
    Esta coisa de deixar passar e fechar os olhos só serve para enganar.

  14. Vamos falar em defesa da floresta. Em 2015 ardeu uma propriedade, com uma plantação com 6 anos. Em 35 anos ardeu regularmente. Envesti e foi executada duas vezes a limpeza. Foi cortada em 2016. Perdi 60% de rendimento. Estavam duas brigadas de prevenção de madrugada contra os reacendimentos e o resultado foi deixar arder. Só passados 6 km, quando chegou às primeiras casas, ao princípio da manhã, é que as chefias dos artolas se dicidiram mexer. Segundo o caderno de encargos vou pedir a indemnização a quem? À câmara ou ao ministério da administração interna?

RESPONDER

Espanha pode ficar isenta de cumprir caudais do rio Tejo por causa da falta de chuva

Os caudais do Tejo podem ficar ainda mais baixos dentro de semanas. Com a falta de chuva, Espanha deverá invocar a exceção prevista na Convenção de Albufeira para não libertar os valores mínimos de água …

Haaland tem cinco namoradas e meio mundo atrás dele (mas pode seguir o caminho da Red Bull)

Apesar do interesse de grandes clubes do futebol mundial, Haaland pode seguir o trilho da Red Bull e transferir-se para do Salzburg para o Leipzig. O norueguês é uma das maiores jovens promessas da atualidade. Erling …

PSD pondera propor fim dos debates quinzenais e torná-los mensais

O PSD está a ponderar apresentar uma proposta para acabar com os debates quinzenais com o primeiro-ministro e torná-los mensais. A proposta passa também pela substituição de um desses "duelos" atuais por um debate temático …

Segunda vítima mortal nos protestos de Hong Kong. Xi Jinping condena manifestações

O quarto dia consecutivo de protestos ficou marcado pela morte de um homem de 70 anos. Esta é a segunda vítima mortal desde o início das manifestações em Hong Kong. De acordo com a imprensa internacional, …

Governo prepara dois novos escalões de IRS para a classe média

O primeiro-ministro afirmou esta quinta-feira que o objetivo do Governo no próximo Orçamento é dar “um primeiro passo” para conferir uma maior progressividade no IRS e diminuir o peso deste imposto sobre os vencimentos da …

Dois procuradores do caso Tancos vão sair do DCIAP

Os procuradores Vítor Magalhães e João Valente, da equipa que investigou o caso Tancos, vão sair do Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) no âmbito do movimento de magistrados do Ministério Público (MP), …

Cerca de 40% dos hospitais têm ruturas diárias de medicamentos

Os preços "excessivamente baixos dos medicamentos genéricos" são a causa mais importante identificada pelos hospitais para as ruturas de fornecimento. Quase 40% dos hospitais do Serviço Nacional de Saúde (SNS) indicam ter diariamente ruturas no fornecimento …

Secretário de Estado: despenalizações como a que absolveu o Benfica vão terminar. "Será inapelável"

João Paulo Rebelo assegurou que a entrada em vigor da lei de combate à violência no desporto evitará situações como a que levou à recente anulação do castigo imposto ao Benfica. O secretário de Estado da …

Morales quis dialogar. Presidente interina da Bolívia mandou-o calar-se

O ex-Presidente Evo Morales ofereceu-se para regressar à Bolívia para "ajudar a pacificar o país, não para ser candidato", mas Jeanine Añez, que assumiu a presidência interina do país, respondeu que Morales não pode participar …

Cientistas reconstruiram a cara mutilada de uma guerreira Viking

Um esqueleto encontrado num cemitério Viking em Solør, na Noruega, tinha sido identificado como sendo de uma mulher há vários anos, mas os especialistas não tinham a certeza se tinha sido verdadeiramente uma guerreira. Agora, a …