Adjunta de Matos Fernandes era sócia de empresa que fez negócios com o ministério

Entre 2016 e 2019, a secretária de Estado do Ambiente, Inês Santos Costa, acumulou funções quando integrou o gabinete de João Pedro Matos Fernandes, na qualidade de adjunta, sendo, na altura, sócia de uma empresa, que fez diversos contratos com entidades públicas tuteladas pelo mesmo ministério. 

A notícia é avançada na edição impressa do O Novo. Segundo o jornal, a secretária de Estado do Ambiente, Inês Santos Costa, acumulou funções no Governo e na sociedade 3 Drivers durante três anos.

Em 27 de junho de 2016, Inês dos Santos Costa, hoje com 41 anos, passou a dividir o tempo entre o gabinete de Matos Fernandes e a sociedade que opera nas áreas da engenharia, da inovação e do ambiente e que, nesse período, foi contratada quatro vezes por entidades tuteladas pelo Ministério do Ambiente.

Enquanto foi adjunta de Matos Fernandes, a empresa de que Inês dos Santos Costa era sócia encaixou quase 180 mil euros graças às adjudicações de entidades tuteladas pelo Ministério do Ambiente.

Por seu lado, o gabinete de Matos Fernandes rejeita que haja conflito de interesses e garante que não há violação da lei.

“Sendo a participação social detida pela então adjunta no gabinete do ministro do Ambiente e da Transição Energética inferior a 10% do capital social da empresa e não tendo participado em qualquer decisão relativa à mesma empresa no exercício das suas funções, não existiu qualquer conflito de interesses, potencial ou outro”, assegurou o Governo ao mesmo jornal.

Contudo, a presidente da associação Transparência e Integridade não é da mesma opinião. Susana Conrado afirma que “pode, de facto, ter havido uma violação do dever de exclusividade e incompatibilidades”.

A governante estaria impedida de acumular funções, uma vez que a norma impõe aos membros do gabinete renunciar o exercício de outras atividades, independentemente de serem ou não remuneradas.

A presidente da associação Transparência e Integridade sublinhou ainda que “a lei determina que os membros dos gabinetes têm de entregar uma declaração de não existência de conflitos de interesse, mas não define a quem é entregue a declaração”.

ZAP //

 

 

 

 

 

 

 

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Enfermeira tentou provar que as vacinas tornam as pessoas magnéticas (mas não correu como previsto)

Na semana passada, a enfermeira negacionista de Ohio Joanna Overholt tentou, durante uma sessão legislativa, provar que as vacinas contra a covid-19 tornam as pessoas magnéticas. Mas não foi bem sucedida. O teste do íman resulta …

Foda e Kostadinov: as recordações à volta do Áustria-Macedónia do Norte

O selecionador da Áustria e um dos jogadores da Macedónia do Norte trouxeram memórias dos anos 90. O jogo entre Áustria e Macedónia do Norte, que terminou com vitória austríaca por 3-1, não estava propriamente na …

Paquistão. Quem não se vacinar pode ficar sem acesso ao telemóvel

O governo regional de Punjab, no Paquistão, decidiu que os cidadãos que não se vacinarem contra a covid-19 "ao fim de um certo tempo" podem ver o cartão SIM do seu telemóvel bloqueado. "Estamos a fazer …

Seleção Nacional testa negativo na véspera da estreia no Europeu

Depois do susto de João Cancelo, que testou positivo ao novo coronavírus, a seleção nacional respira de alívio na véspera da estreia no Europeu, depois de ter testado negativo à covid-19. Esta segunda-feira de manhã, a …

Associação quer que os testes em eventos culturais sejam gratuitos

A Associação Espetáculo - Agentes e Produtores Portugueses defendeu que os testes de diagnóstico à covid-19 devem ser gratuitos em eventos culturais. A Associação Espetáculo – Agentes e Produtores Portugueses defendeu, este domingo, que os testes …

Advogados repudiam declarações de Cabrita sobre agendamentos do SEF

Um grupo de advogados repudiou as declarações do ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, que atribuem a um escritório de advogados a responsabilidade pelo mau funcionamento do sistema de agendamentos para atribuição de vistos de …

Fundo Azul só aplicou um quarto do orçamento desde 2016

O Fundo Azul tem tido um orçamento anual de 13 milhões de euros nos últimos cinco anos, mas não tem gasto três quartos desde 2016. Em cinco anos, o Fundo Azul entregou apenas 17 milhões de …

Polónia 1-2 Eslováquia | Paulo Sousa surpreendido no arranque

A Polónia, comandada pelo treinador português Paulo Sousa, entrou hoje da pior forma no Euro2020, ao perder por 2-1 com a Eslováquia, em encontro do Grupo E, disputado em São Petersburgo, na Rússia. O guarda-redes Wojciech …

Agostinho Branquinho nega tráfico de influências na construção de hospital em Valongo

O antigo deputado Agostinho Branquinho negou esta segunda-feira qualquer envolvimento ou tráfico de influências junto da Câmara de Valongo, no processo de licenciamento e construção do Hospital de São Martinho, naquele concelho do distrito do …

Estádio Sp. Braga

17 anos depois, Câmaras ainda devem 55 milhões dos estádios do Euro 2004 (só 2 já pagaram tudo)

Apenas duas Câmaras municipais já não têm dívidas no âmbito da construção de estádios para o Euro 2004. Ao cabo de 17 anos, as autarquias ainda têm cerca de 55 milhões de euros para pagar …