Acordo sobre aeroporto do Montijo avança sem conclusões ambientais

André Kosters / Lusa

Pedro Marques, Ministro Planeamento e das Infraestruturas

O ministro do Planeamento e das Infraestruturas assegurou esta sexta-feira que serão cumpridas integralmente as eventuais medidas de mitigação que venham a ser definidas pelo estudo de impacto ambiental para o aeroporto complementar do Montijo. Contudo, o acordo técnico e financeiro para o aeroporto será assinado na próxima semana, porque “há muito trabalho a fazer”.

“O estudo de impacto ambiental está a ser concluído pela ANA – Aeroportos [de Portugal]. A informação que temos da parte da empresa é de que o entregará no primeiro trimestre de 2019”, afirmou Pedro Marques aos jornalistas, em Mangualde. O governante disse que “ninguém fará um aeroporto sem cumprir integralmente todas as medidas de mitigação dos impactos ambientais que vierem a resultar da declaração do impacto ambiental”.

“Está absolutamente fora de questão que alguém esteja a pensar fazer um aeroporto sem cumprir todas as medidas de declaração de impacto ambiental. Mas, como imaginam, não se poderia realizar um aeroporto sem definir que aeroporto se ia fazer e como é que ele ia ser pago”, frisou.

Na ocasião, o ministro confirmou que o Estado e a ANA assinam na próxima semana o acordo técnico e financeiro relativo às obras no aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, e no aeroporto complementar do Montijo. Pedro Marques congratulou-se por, “ao fim de bastante tempo de negociação, de intensidade de negociação”, se ter chegado “a um acordo importante que viabiliza a realização do investimento, que nunca será feito sem cumprir todas as medidas que vierem a ser definidas”.

Segundo o ministro, “o Governo não está a estudar alternativas” à infraestrutura do Montijo. “Há uma decisão, que vem do Governo anterior, de realizar um aeroporto complementar naquela base aérea, no Montijo. O que estamos a fazer é a criar as condições técnicas e financeiras e depois esperamos obter a tal autorização ambiental para a realização do investimento naquela localização”, frisou.

Pedro Marques disse aos jornalistas acreditar que “será emitida uma declaração de impacto ambiental, que trará medidas mitigadoras desses impactos ambientais, que devidamente serão cumpridas por toda a gente”.

O governante explicou ainda que a Força Aérea Portuguesa “não tem de sair do Montijo”. “O acordo não é nesses termos. Todas as condições operacionais da Força Aérea serão asseguradas”, garantiu o ministro do Planeamento e das Infraestruturas.

Segundo Pedro Marques, o acordo entre o Estado e a ANA vai ser celebrado antes de haver declaração de impacto ambiental, porque há “muito trabalho para fazer” ao nível de projetos e de estudos.

“Podemos ganhar tempo se o fizermos desta maneira. E há todo um investimento no aeroporto Humberto Delgado que fica viabilizado e que pode avançar se o Estado entender contratualizar em definitivo com a ANA Aeroportos todo o investimento”, justificou Pedro Marques.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Adolesceste entusiasta por pirotecnia construiu o seu próprio simulador profissional de fogos de artifício

O FWsim foi lançado pela primeira vez em 2010 como um software de planeamento de fogos de artifício, voltado para profissionais de pirotecnia e entusiastas de fogos de artifício. Em 2006, conta o Vice, Lukas Trötzmüller …

Pela primeira vez em 45 anos, uma casa vitoriana "flutuou" pelas ruas de San Francisco

A manhã de 21 de fevereiro em San Francisco, nos Estados Unidos, foi um pouco diferente do normal: uma casa vitoriana passou a "flutuar" pelas ruas da cidade. De acordo com o BuzzFeed News, uma equipa …

Nação Cherokee pede à Jeep que deixe de usar o nome da tribo nos seus carros

"É hora de a Jeep reconsiderar chamar os seus SUVs Cherokee e Grand Cherokee". Pela primeira vez, a tribo norte-americana Nação Cherokee pediu diretamente à Jeep para parar de usar o seu nome nos seus …

PCP quer apoios a 100% para pais "imediatamente e com efeitos retroativos"

O secretário-geral do PCP pediu ao Governo, este sábado, apoios a 100% para os trabalhadores que estão em casa com os filhos, pagos "imediatamente e com efeitos retroativos", e defendeu um plano de desconfinamento "setor …

Naufrágio grego que levava partes do Partenon está a revelar os seus segredos

A última expedição de mergulhadores ao navio grego Mentor, que naufragou perto da ilha Citera em 1802, recuperou várias peças do cordame, moedas, a sola de couro de um sapato, uma fivela de metal, uma …

Chega vai reagir "muito veementemente" na rua à tentativa de ilegalização

O líder do Chega disse, este sábado, que o partido vai responder "muito veementemente" e com "presença na rua", já em março, à tentativa de ilegalização da estrutura promovida por Ana Gomes. "Quero deixar claro aqui, …

Procura-se candidato para dormir. Site oferece 1650 euros e uma noite num resort

Este pode ser, literalmente, um emprego de sonho: fazer dinheiro enquanto se dorme, incluindo uma noite num resort de 5 estrelas. O site Sleep Standards, que se dedica a dar informação sobre pesquisas e produtos relacionados …

Catarina Martins faz apelo a Costa. "Moratórias têm de ser estendidas já"

A coordenadora do Bloco de Esquerda fez um apelo direto ao primeiro-ministro, este sábado, para que não espere que "seja tarde demais" e decida já estender as moratórias, evitando assim uma vaga de despejos e …

Toronto apresenta providência cautelar contra projeto que constrói "casas" para os sem-abrigo

Um carpinteiro canadiano decidiu construir abrigos para as pessoas que vivem nas ruas de Toronto. A autarquia considerou que são perigosos e apresentou uma providência cautelar. De acordo com a empresa de media Vice, Khaleel Seivwright, carpinteiro …

Trinta anos depois, MI6 pede desculpa por ter banido espiões gays

Richard Moore pediu desculpa " pela forma como colegas e concidadãos LGBT+ foram tratados", tendo-lhes sido negada a oportunidade de servir o país no MI6. O chefe do MI6, o serviço secreto de inteligência do Reino …