Abrandamento da economia “parece que vai durar um pouco mais”, diz Centeno

Paulo Vaz Henriques / Portugal.gov.pt

O ministro das Finanças, Mário Centeno

Mário Centeno reconhece existirem motivos para apreensão devido à acumulação de riscos, o que poderá fazer com que o arrefecimento da economia europeia se prolongue por mais tempo do que inicialmente previsto.

Em Davos para participar no Fórum Económico Mundial, Mário Centeno mostrou-se preocupado com o avolumar de sinais que apontam para o abrandamento da economia global e avisa que este arrefecimento económico pode prolongar-se “um pouco mais”.

O presidente do Eurogrupo alertou para a possibilidade de o abrandamento da economia europeia durar mais do que o esperado, sobretudo devido à acumulação de riscos originados ao nível político como a saída do Reino Unido da União Europeia – Brexit – ou a disputa comercial entre os Estados Unidos e a China.

“Pensámos que algum do abrandamento poderia ser temporário, por exemplo na indústria alemã”, afirmou, citado pelo Jornal de Negócios, o ministro português das Finanças. No entanto, este arrefecimento económico “parece que vai durar um pouco mais” do que o previsto.

A apreensão quanto ao abrandamento da economia global acentuou-se esta semana depois de o Fundo Monetário Internacional (FMI) ter revisto em baixa as estimativas para a evolução do PIB mundial, projetando que em 2019 seja registado o crescimento mais baixo em três anos.

Esta revisão é particularmente acentuada para a economia alemã, o principal motor da Zona Euro, que o FMI vê agora crescer apenas 1,3% no presente ano, menos 0,6 pontos percentuais do que anteriormente estimado.

“Temos de estar todos um pouco preocupados com estes desenvolvimentos. A maior parte dos riscos que têm vindo a ser acumulados nos últimos meses têm origem política“, acrescentou Mário Centeno.

No espaço de uma semana o ministro português das Finanças é a terceira figura do Governo a vir refrear os ânimos em relação ao comportamento da economia, depois de o primeiro-ministro António Costa ter alertado para sinais de arrefecimento exteriores.

“Temos de continuar a ter cautela suficiente para não nos pormos numa corrente de ar, apanharmos uma gripe que depois se transforma numa pneumonia,” avisou. O ministro da Economia, Siza Vieira, também reconheceu a entrada da economia portuguesa numa “nova fase do ciclo económico.”

ZAP //

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Acaba-se a mama do turismo de que o PS beneficiou lá voltamos ao tempo do Sócrates. Obrigado a todos quanto votam na esquerda, a culpa será vossa

  2. … mais três anos e todo o eleitorado que dá votos ao desbarato a este gabarito politico (que é que se pode chamar assim) vão estremecer os dentes com as suas ações passadas e futuras, olhai para o desgoverno dos governos nas lides financeiras e os comentários de Centeno se é que fez algum comentário ou das Finanças, todos COMEM.

  3. Pois é, com as empresas a abrir, com empregos é o que nós sabemos, as empresas que fecham, aumentos salariais que ficam longe a realidade dos que esperavam mais e melhor, tudo isto somado, um fracasso da Geringonça que prometia mundos e fundos.
    Realmente o conta gotas, é uma boa metodologia deste governo, para a população e do aumento economia, quando recebe tão pouco.

  4. Agora dizes um pouco mais. Daqui amanhã dizes mais e depois muito mais. Quando tudo for para o estaleiro já tu estás noutra. Talvez no FMI ou coisa parecida.

Mais de 500 detidos nos protestos contra Lukashenko. Segue-se a greve geral

A greve geral anunciada pela líder da oposição bielorrussa no exílio para exigir a saída do Presidente começou, esta segunda-feira, com protestos tímidos e detenções em todo o país. "O prazo para cumprir as exigências do …

Polacos protestam contra acórdão que torna o aborto quase impossível

Milhares de polacos têm-se manifestado, nos últimos dias, contra a proibição quase total do aborto, quando as leis do país estavam já entre as mais restritivas da União Europeia. Na última quinta-feira, o Tribunal Constitucional polaco …

Japão promete "uma sociedade neutra em termos de carbono" até 2050

O Japão quer alcançar a neutralidade de carbono até 2050, disse hoje o primeiro-ministro japonês Yoshihide Suga, um caminho que se afigura complicado, devido à dependência do país do carvão. Numa altura em que cada vez …

"Nada nos vai fazer recuar". Macron desperta a raiva do mundo muçulmano (e enfurece Erdogan)

Emmanuel Macron, presidente de França, assumiu posições muito claras na defesa da liberdade de exibir as caricaturas de Maomé, no âmbito da homenagem ao professor decapitado na semana passada, suscitando protestos em vários países muçulmanos. "Nada …

Merkel avisa Alemanha que os próximos meses vão ser “muito difíceis”

A chanceler alemã, Angela Merkel, avisou a Alemanha de que os próximos meses vão ser "muito difíceis", já que o número de infeções por covid-19 continua a crescer diariamente, tendo-se registado 8.685 nas últimas …

Portugal acusado de bloquear lei europeia contra evasão fiscal pelas multinacionais

Os governos português e sueco estão a ser acusados de bloquear, no Conselho da União Europeia (UE), a deliberação de uma lei contra a evasão fiscal por parte de grandes empresas multinacionais digitais. Segundo anunciou esta …

Consumo de antibióticos desce 22% durante a pandemia. Menos 1,1 milhões de embalagens vendidas

O consumo de antibióticos registou uma descida na ordem dos 22% nos primeiros oito meses deste ano. Venderam-se menos 1,1 milhões de embalagens, quando comparado com igual período do ano passado. Entre janeiro e agosto deste …

Portugal regista mais 2.447 casos e 27 mortes por covid-19

Nas últimas 24 horas, Portugal registou mais 2.447 casos positivos e 27 mortes por covid-19. A informação foi divulgada, esta segunda-feira, no boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). O boletim epidemiológico divulgado hoje revela que …

Testes rápidos devem ser aplicados em surtos em escolas ou lares

A Estratégia Nacional de Testes para SARS-CoV-2, hoje publicada, determina que em situações de surto em escolas, lares ou outras instituições devem ser utilizados preferencialmente testes rápidos no sentido de aplicar "rapidamente as medidas adequadas …

Em Berlim, Marta Temido defende reforma e reforço de poder da OMS

A Organização Mundial de Saúde (OMS) deve ser alvo de uma reforma substancial que leve ao reforço do seu poder internacional na sequência da pandemia de Covid-19, defendeu esta segunda-feira a ministra da Saúde, Marta …