A dieta perfeita não existe

O número de dietas que existem não cabe nos dedos das nossas mãos, mas grande parte das pessoas vai dizer-lhe qual a melhor dieta a seguir. Mas não acredite, é tudo bluff.

Uma equipa de cientistas analisou um grupo de 1.100 adultos que consumiram os mesmos alimentos comuns durante 14 dias. Os investigadores controlaram os níveis de glicose dos participantes antes e depois das refeições e os resultados mostraram que as reações eram distintas entre os indivíduos – não há uma dieta perfeita que “encaixe” em toda a gente.

“Até ficamos surpreendidos com os resultados”, disse ao Business Insider Tim Spector, epidemiologista e professor do King’s College, em Londres, e líder do estudo. “Só porque existe uma dieta muito recomendada não significa que se encaixe nela.” No fundo, não há uma dieta ou intervenção alimentar que seja adequada para todos nós.

Spector apresentou os resultados na conferência da American Society of Nutrition deste mês. Para o estudo, os cientistas deram aos participantes refeições padrão e inseriram no braços sensores que monitorizavam continuamente os níveis de glicose. Além disso, os voluntários receberam uma ferramenta que media glicose, gorduras e insulina através de pequenas amostras de sangue, obtidas com uma pequena picada no dedo.

Os participantes – 60% dos quais gémeos idênticos – usaram também pulseiras para monitorizar os seus hábitos de exercício físico e sono. Além disso, tiravam uma fotografia a todos os alimentos que ingeriam.

No cardápio, existiam três tipos de bolos diferentes: um bolo rico em gordura e com baixo teor de açúcar; um muffin padrão com uma quantidade média de gordura e carboidratos; e um terceiro muffin, chamado “light”, que tinha mais açúcar mas menos gordura e era “mais fácil de digerir”.

Os cientistas queriam saber se os níveis de insulina dos participantes aumentavam depois de comerem os muffins ou se os níveis de glicose se alteravam ligeiramente, refletindo  uma resposta de insulina razoavelmente estável. No entanto, a equipa descobriu que era mais fácil prever como é que uma pessoa iria reagir com base nas suas próprias leituras anteriores de glicose, em vez de quaisquer diretrizes dietéticas passíveis de serem aplicadas a toda a população.

Esta é mais uma prova de que todos nós – até mesmo os gémeos idênticos – somos diferentes no que diz respeito à nutrição. “Devemos personalizar as dietas e não colocar toda a gente no mesmo saco”, disse Spector, realçando que, para a maioria das pessoas, podemos apenas fazer recomendações básicas sobre a sua resposta aos carboidratos ou a alimentos com gordura.

Por enquanto, as descobertas de Specter sugerem que é difícil saber de que forma a resposta do seu corpo a certos tipos de alimentos se compara à de outros. Ainda assim, o investigador afirma que há algumas regras que todos nós podemos seguir para comermos bem.

Uma das melhores formas de melhorar a sua saúde é prestar atenção ao seu microbioma e estimulá-lo, uma vez que os microrganismos do seu intestino ajudam o corpo a absorver nutrientes dos alimentos e a evitar doenças. Comer uma variedade de plantas é importante para um microbioma saudável, remata Tim Spector.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Investigadores "voltam atrás no tempo" para calcular idade e local de explosão de supernova

Os astrónomos estão a "voltar atrás no tempo" num remanescente de supernova. Usando o Telescópio Espacial Hubble da NASA, refizeram o percurso dos estilhaços velozes da explosão a fim de calcular uma estimativa mais precisa …

Cientista dos EUA acredita que o monstro do Lago Ness pode ser uma antiga tartaruga marinha

Um importante cientista dos Estados Unidos acredita que desvendou o mistério do Monstro de Lago Ness e pensa que a criatura é uma espécie ancestral de tartaruga marinha. Henry Bauer, professor aposentado de Química e Estudos …

Biden quer banir uma palavra das leis de imigração dos Estados Unidos

Se o projeto de lei proposto por Joe Biden, recém-eleito Presidente dos Estados Unidos, for aprovado, a palavra alien ("estrangeiro") vai desaparecer das leis de imigração norte-americanas, sendo substituída pelo termo noncitizen ("não cidadão"). A …

“As pessoas são mortas na mesquita, na rua e no trabalho". Em Cabul, reina o medo

Os assassínios seletivos de jornalistas, políticos e defensores dos direitos humanos são cada vez mais frequentes no país, com Cabul e várias províncias a registarem um aumento da violência nos últimos meses. O medo está …

"Fiquem em casa". Enfermeiros deixam "grito de alerta desesperado" aos portugueses

A Ordem dos Enfermeiros lançou esta sexta-feira uma campanha de sensibilização a apelar aos portugueses para ficarem em casa, afirmando que é “um grito de alerta desesperado face à situação de catástrofe que se vive …

Senado francês aprovou lei que protege os sons e cheiros do campo

O Senado francês aprovou a lei, esta quinta-feira, que protege o "património sensorial" das áreas rurais do país, depois de várias queixas sobre os ruídos e cheiros típicos do campo. De acordo com o canal televisivo …

Identificado em Portugal o primeiro caso da variante da África do Sul

O primeiro caso de covid-19 associado à variante genética da África do Sul foi identificado esta sexta-feira em Portugal pelo Instituto Nacional de Saúde Ricardo Jorge (INSA), adiantou à agência Lusa a instituição. O caso identificado …

Está a nascer o primeiro comboio português a hidrogénio (e vai substituir o Vouguinha)

Já arrancou o projecto para o desenvolvimento do primeiro comboio português a hidrogénio. A iniciativa visa transformar as automotoras a gasóleo que circulam na Linha do Vouga - o comboio chamado Vouguinha - por células …

Guardiola diz que Bernardo Silva "sempre foi importante" para City

O treinador Pep Guardiola disse esta sexta-feira que o português Bernardo Silva “está de volta” ao melhor nível e que “sempre foi importante" para o Manchester City, depois de ter "sentido" dificuldades na temporada passada. “Ele …

Fauci fala de "sentimento libertador" após saída de Trump da Casa Branca

O infeciologista Anthony Fauci, o principal rosto da Casa Branca no combate à pandemia de covid-19, admitiu um sentimento "libertador" após a saída da administração de Donald Trump e afirmou que poderá agora falar sobre …