Mais de 90% dos portugueses garantem usar sempre máscara quando saem de casa

Jerome Favre / EPA

Um estudo sobre a covid-19 concluiu mais de 90% dos portugueses inquiridos usam sempre máscara quando saem de casa, e 88% garantem que têm confiança nos profissionais de saúde. O estudo teve como objetivo apurar os comportamentos adotados pelos portugueses em plena pandemia.

O estudo foi divulgado esta terça-feira na apresentação do Movimento Saúde em Dia, uma iniciativa da Ordem dos Médicos e da Associação Portuguesa dos Administradores Hospitalares. O objetivo é detetar as opiniões dos portugueses e captar as perceções da população portuguesa sobre a o covid-19 – adianta a TSF.

Francisca Azevedo, diretora executiva da GFK Metris, apresentou dados preliminares que apontam que 94% dos portugueses garantem “que usam sempre a máscara assim que saem de casa.  Os portugueses, de uma forma genérica, até estão a cumprir com as normas e com as diretrizes que são passadas e que vão ser reforçadas”, diz.

Segundo a TSF, o estudo conseguiu identificar a “importância do tema da pandemia de covid-19, bem como o nível de informação que têm sobre a mesma”, bem como os comportamentos adotados no no quotidiano dos portugueses.

A investigação visou também avaliar o impacto da pandemia a nível económico e na entender se os portugueses se sentem confiantes e seguros quando recorrem a cuidados de saúde em hospitais públicos, e quantificar até que ponto os portugueses deixaram, ou não, de aceder a cuidados de saúde durante a pandemia.

As conclusões do estudo serão partilhadas e analisadas a 22 de setembro, numa reunião que vai contar com investigadores da área. O objetivo vai ser “promover a reflexão sobre o conhecimento adquirido e os desafios dos sistemas de saúde, por forma a desenvolver propostas efetivas”.

O levantamento de dados no terreno ocorreu entre 28 de agosto e 7 de setembro e estes foram recolhidos através de entrevistas diretas e pessoais, mas sempre de forma anónima, com base num questionário estruturado, elaborado pela equipa do projeto e pela GfK Metris. A amostra é constituída por 1000 indivíduos com mais de 18 anos, residentes em Portugal.

De acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde, em Portugal, já morreram 1846 pessoas vítimas de covid-19 e 60895 pessoas foram confirmadas como infetadas.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.