//

707 casos de covid-19 e duas mortes em Portugal. Maior número de internados desde abril

1

Guillaume Horcajuelo / EPA

Portugal registou este domingo mais duas mortes e 707 novos casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Uma das duas mortes por covid-19 registadas este domingo em relação às 24 horas anteriores ocorreu na região de Lisboa. O segundo óbito foi registado no Algarve. Desde o início da pandemia, Portugal regista 17.047 mortes associadas à doença.

De acordo com o último boletim da DGS, dos 707 novos casos. A maioria das novas ororrências, 450, foram registadas na região de Lisboa e Vale do Tejo. Na região Norte há mais 117 novos casos em relação às últimas 24 horas.

A região Centro regista este domingo mais 58 casos, que são de mais 16 no Alentejo, mais 36 no Algarve e mais 27 nos Açores. Há apenas 3 novos casos de covid-19 registados no arquipélago da Madeira.

Atualmente, o número total de pessoas infetadas pela doença desde o início da pandemia é de 815.342. Há, neste momento, 25.058 casos ativos, mais 457 do que no sábado.

Há este domingo 325 doentes internados em Portugal, mais 25 do que ontem, dos quais 82 em unidades de cuidados intensivos, mais cinco do que ontem. O número de doentes  internados nas últimas 24 horas é o maior desde 29 de abril, dia em que estavam internados 324 doentes.

O boletim da DGS também aponta para mais 248 doentes recuperados, num total de 815.342, e 29.797 pessoas em vigilância pelas autoridades de saúde, mais 609 em relação às últimas 24 horas.

Pandemia provocou a morte a 3.8 milhões de pessoas

A pandemia provocada pelo novo coronavírus já causou, pelo menos, 3.797.342 mortes, desde que a doença foi identificada na China, em dezembro de 2019, segundo um balanço da AFP até às 11:00 de hoje.

Segundo o relatório da AFP, em todo o mundo já se registaram 175.567.730 casos de infeção pelo SARS-CoV-2, que provoca a covid-19, oficialmente diagnosticados desde o início da pandemia. A maioria dos pacientes recuperou, mas uma parte ainda mal avaliada mantém sintomas por semanas ou até meses.

No sábado, foram registadas em 24 horas 11.133 novas mortes e 386.822 novos casos de infeções em todo o mundo. Os países que registaram o maior número de mortes num só dia foram a Índia (3.303), o Brasil (2.037) e a Colômbia (577).

Os Estados Unidos são o país mais afetado em termos de mortes e casos, com 599.672 óbitos e 33.457.424 casos, de acordo com a contagem da Universidade Johns Hopkins.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Depois dos Estados Unidos, os países mais afetados são Brasil, com 486.272 mortes e 17.374.818 casos, Índia, com 370.384 mortes e 29.439.989 casos, México, com 230.095 mortes e 2.452.469 casos, e Peru, com 188.443 mortes e 2.001.059 casos.

O Peru é o país que apresenta o maior número de mortes em relação à sua população, com 572 óbitos por 100.000 habitantes, e entre os países mais atingidos está também a Hungria com 310, Bósnia com 289, República Checa com 282 e Macedónia do Norte, com 263.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima, levando em consideração o excesso de mortalidade ligada direta e indiretamente à covid-19, que o balanço da pandemia pode ser duas a três vezes superior ao registado oficialmente.

Uma parte significativa dos casos menos graves ou assintomáticos também não é detetada, apesar da intensificação do rastreamento em muitos países.

  ZAP // Lusa

1 Comment

  1. Como isto está jeitoso, amanhã, vou para a Sardinhada do partido IL. Pão com sardinha (dois euros e meio); uma chávena de aguardente (dez euros); um garrafão de vinho tinto (cinquenta euros). Não é preciso usar máscara, visto que o Covid, perante a aguardente, foge logo.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.