/

69% dos portugueses não conhecem um único eurodeputado português

Tiago Petinga / Lusa

Segundo uma sondagem recente, quando se pede aos portugueses para dizer o nome de um eurodeputado português, 69% não conseguem fazê-lo.

Os resultados da sondagem Expresso/SIC, feita pelo ISCTE/ICS, não deixa dúvidas: quando se pede aos portugueses para dizer o nome de um eurodeputado português, 69% não conseguem fazê-lo – 54% admitem mesmo que não sabem, 14% dizem um nome incorreto e os restantes 1% recusam responder.

Os jovens portugueses até aos 24 anos são os que menos acertam. Nesta faixa etária, só 47% dos inquiridos é que conseguiu identificar um eurodeputado. Além disso, as maiores dificuldades fizeram-se também sentir junto dos portugueses com menor grau de instrução e aqueles que não se identificam com nenhum partido político. Os que mais acertaram (68% dos inquiridos) foram simpatizantes do PSD.

Dos 31% da população inquirida e que conseguiu apontar o nome de um eurodeputado, o nome mais repetido foi o do cabeça-de-lista social-democrata Paulo Rangel, com 13% a identificá-lo. A eurodeputada socialista Ana Gomes foi apontada por 8% dos inquiridos, o candidato pelo CDS, Nuno Melo, por 4% e a cabeça-de-lista do Bloco de Esquerda, Marisa Matias por 3% dos inquiridos.

Perante a pergunta “quem vamos eleger nas eleições europeias?”, 34% dos inquiridos assumem não saber, 5% afirmam que se irá escolher “os membros da Comissão Europeia”, 4% acreditam que se irá eleger “os membros do Conselho Europeu” e 1% chegam a afirmar que o objetivo é nomear “os membros do Tribunal de Justiça da União Europeia”.

Só 55% dos inquiridos respondem acertadamente e dizem que nas eleições europeias o objetivo é eleger “os membros do Parlamento Europeu”.

Se as eleições fossem hoje, PS sairia vencedor

Um estudo da Eurosondagem-Associação Mutualista Montepio, publicado esta sexta-feira no Jornal i, revela que 35,5% dos portugueses pretende votar no candidato do PS, Pedro Marques, no próximo domingo.

Paulo Rangel surge em segundo (25,5,%), João Ferreira, da CDU, em terceiro (7,6%) e Nuno Melo, do CDS, em quarto (7%). Marisa Matias, do Bloco de Esquerda, tem 6,9% das intenções de voto. Paulo Sande, do partido Aliança, e Fernando Guerreiro, do PAN, partilham as mesma percentagens de intenção de voto: 2,5%.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.