Destacados 500 militares para ajudar a rastrear contactos dos infetados

Cerca de 500 militares deverão ser destacados para colaborarem nos esforços de rastreio dos contactos das pessoas infetadas com a covid-19, informou o chefe do Estado-Maior-General das Forças Armadas, o almirante António Silva Ribeiro.

“Até ao momento, temos perspetivas de empenhamento de cerca de 500 militares, podendo este número ser aumentado em caso de necessidade”, afirmou ao Expresso.

Os militares da Marinha, do Exército e da Força Aérea já têm colaborado praticamente desde o início no combate à pandemia, através da instalação de estruturas de apoio e de hospitais de campanha, da cedência de quartéis e de ações de sensibilização. Agora, juntam-se aos esforços de rastreio.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.