Só há 30 psicólogos para 14 mil reclusos em Portugal

Há apenas 30 psicólogos ao serviço nas prisões portuguesas. Recebem cinco euros brutos por hora, a recibos verdes e a maioria “está longe de ter um horário completo”.

A denúncia parte do bastonário da Ordem dos Psicólogos, Francisco Miranda Rodrigues, que em entrevista ao jornal Público denunciou a existência de apenas 30 psicólogos para cerca de 14 mil reclusos em 49 estabelecimentos prisionais.

O bastonário garantiu que a precariedade laboral destes funcionários é “imensa” e compromete a capacidade de se observar melhorias na reinserção social e nos níveis de reincidência dos reclusos.

No entender de Francisco Rodrigues, a única solução é que o Governo não renove contratos com empresas prestadoras de serviços de saúde e psicologia, contratando diretamente estes profissionais – à semelhança do que o PCP propõe, num projeto de lei que será discutido esta sexta-feira no Parlamento.

O Bloco de Esquerda e o PAN, que apresentaram projetos de resolução, também concordam que é urgente acabar com o recurso a este tipo de empresas.

A Direção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais (DGRSP) e o Ministério da Justiça admitem que a contratação de empresas de trabalho temporário é transversal à área de saúde nas prisões.

Atualmente, revela o jornal, estão contratadas, a quatro empresas, mais de sete mil horas semanais a médicos, enfermeiros, psicólogos, técnicos de farmácia, técnicos de radiologia, farmacêuticos e auxiliares de ação médica.

Fazendo as contas, no Estabelecimento Prisional de Lisboa, por exemplo, três psicólogas dividem 50 horas semanais de serviço de psicologia. Já em Paços de Ferreira um psicólogo faz as 19 horas por semana.

O bastonário afirma que “não há justificação para uma situação destas quando os compromissos assumidos pelo Estado, quer na lei, quer perante instâncias internacionais, preconizam a diminuição da reincidência, que os estudos situam nos 50%” e defende a estabilização de um mínimo de profissionais que permita fazer um trabalho eficaz.

Com este “tipo de retribuição e vínculo”, continua, “não é razoável que um psicólogo construa um projeto de vida, nem é credível que um recluso possa trabalhar positivamente a sua reinserção social, por exemplo, com uma pessoa que muda de seis em seis meses”.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Depois do "selo Brexit", os correios da Áustria emitem o "selo corona" impresso em papel higiénico

O serviço postal da Áustria uniu dois pontos da pandemia do novo coronavírus ao criar um selo impresso em papel higiénico que, segundo os correios, as pessoas também podem, a qualquer momento, usar para ajudar …

A Moog celebra os 100 anos do Theremin com um novo instrumento: o Claravox Centennial

Este ano marca o 100º aniversário do Theremin - um dos primeiros instrumentos musicais completamente eletrónicos, controlado sem qualquer contacto físico pelo músico. Para celebrar vai ser lançado o Claravox Centennial. Foi em 1920 que Leon Theremin, …

Depósito inexplorado na Sibéria tem uma das maiores reservas de ouro do mundo

O maior produtor de ouro da Rússia, PJSC Polyus, anunciou esta semana que o seu depósito inexplorado em Sukhoi Log, na região siberiana de Irkutsk, possui uma das maiores reservas mundiais deste metal preciosos. De …

Os novos iPhones não trazem carregador. Apple poupa muito nos custos, mas não no ambiente

A Apple decidiu vender os seus novos iPhones sem carregador ou auscultadores, alegando que a alteração tem em conta o ambiente, uma vez que serão utilizados menos produtos na embalagem dos telemóveis, mas os especialistas …

Caça ao tesouro secular. Lendária ilha pode esconder Santo Graal, manuscritos de Shakespeare e jóias reais

Perto da Nova Escócia, no Canadá, há uma lendária ilha com misteriosos túneis e estranho artefactos. Há quem acredite que esconde o Santo Graal, os manuscritos de Shakespeare e um tesouro de um capitão. Porém, …

Aprender "baleiês" pode evitar choque de navios com o animal

Uma equipa de cientistas da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, tem uma nova ideia para salvar as baleias-azuis em migração das colisões com navios. Durante a época de migração das baleias-azuis, os animais enfrentam sérios …

Afinal, os carros elétricos não são a melhor resposta para combater as alterações climáticas

Os carros elétricos, surgem como alternativas mais sustentáveis aos veículos a gasolina ou gasóleo, podem não ser a melhor forma de combater as alterações climáticas no âmbito dos transportes, de acordo com um novo estudo. …

Seria Jesus um mágico? Há arte romana que parece sugerir que sim

Em alguma arte antiga, Jesus é retratado a fazer milagres com algo na mão que parece ser uma varinha. Investigadores sugerem que se trata de um cajado, que era usado como símbolo de poder. Segundo a …

Nem todos os clubes estão a afundar – alguns estão a prosperar durante a pandemia

Nem todos os clubes estão a sofrer às mãos desta pandemia de covid-19. Alguns deles têm conseguido bons resultados financeiros apesar da crise. A covid-19 provou ser um adversário devastador para o desporto profissional em todo …

Kibus: o aparelho que vai revolucionar a forma como os nossos cães se alimentam

Ter cães como melhores amigos pode ser muito benéfico, mas também traz a sua dose de trabalho e responsabilidades. Levar ao veterinário, dar banho, levar a passear, brincar, dar de comer... No fundo é como …