Já podemos ver o mundo pelos olhos dos animais

Os humanos estão um passo mais próximos de ver o mundo como o veem os animais, graças a uma nova tecnologia desenvolvida por investigadores da Universidade de Queensland, na Austrália, e da Universidade de Exeter, no Reino Unido.

O método de visualização criado por estes cientistas permite percecionar o mundo tal como o veem diferentes espécies de animais, tanto aquáticas como terrestres.

A tecnologia, chamada pelos seus criadores, Quantitative Color Pattern Analysis (QCPA), muda a cor de uma fotografia de acordo com a forma como diferentes espécies a perceberiam.

Em comunicado, Cedric van den Berg, da Escola de Ciências Biológicas da Universidade de Queensland, disse que, até agora, era difícil entender a forma como os animais viam o mundo. “A maioria dos animais tem sistemas visuais completamente diferentes dos humanos, portanto, para muitas espécies, não é claro como percecionam informações visuais complexas ou padrões de cores na natureza, ou como isso direciona o seu comportamento”, disse.

A nova tecnologia, de acordo com o estudo publicado este mês na revista científica Methods in Ecology and Evolution, “é uma coleção de software e hardware que combina técnicas inovadoras de processamento de imagem com visualização digital e ferramentas analíticas. Juntos, esses instrumentos melhoram muito a nossa capacidade de analisar informações visuais complexas através dos olhos de animais“, explicou van den Berg.

Jolyon Troscianko, co-líder do estudo da Universidade de Exeter, disse que os padrões de cores têm sido fundamentais para entender muitos problemas evolutivos fundamentais, como a forma como os animais se assinalam entre si ou se escondam de predadores.

“Sabemos há muitos anos que entender a visão e a sinalização dos animais depende da combinação de informações de cores e padrões, mas as técnicas disponíveis eram quase impossíveis de serem implementadas sem alguns avanços importantes que desenvolvemos para esta estrutura”, disse.

Ainda que alcance a sua máxima eficiência quando se aplica a sistemas de câmaras especiais, o QCPA pode também analisar imagens captadas por câmaras comuns, como as dos smartphones. Além da sua capacidade de lazer, também pode ser uma ferramenta útil para os cientistas, segundo Karen Cheney, que também colaborou no projeto.

“A flexibilidade da ferramenta permite que os investigadores estudem os padrões de cores e o ambiente natural de uma ampla variedade de organismos, como insetos, pássaros, peixes e plantas com flores. Estamos a ajudar as pessoas a cruzar as fronteiras entre perceção visual humana e animal”, concluiu.

Foram necessários quatro anos para desenvolver e testar a tecnologia, incluindo o desenvolvimento de uma plataforma interativa online orientada para investigadores, professores e alunos.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Fezes de morcego ajudam a decifrar o passado da humanidade

Uma equipa de investigadores australianos usou fezes de morcego para ajudar a entender uma parte do passado dos nossos ancestrais. Para perceber melhor como é que artefactos antigos são alterados pelo sedimento em que estão enterrados …

"É como fogo". Dezenas de pessoas morreram na República Dominicana após ingestão de álcool ilegal

Depois de dezenas de pessoas morreram por intoxicação nas últimas semanas, as autoridades da República Dominicana acabaram por fechar várias lojas de bebidas alcoólicas. As lojas de bebidas clandestinas situavam-se sobretudo na capital, Santo Domingo, mas …

Eis AlphaDog, a resposta da China para o cão-robô norte-americano Spot

A empresa de tecnologia Weilan, sediada em Nanjing, na China, desenvolveu o AlphaDog, um cão-robô que usa sensores e inteligência artificial (IA) para realizar uma série de aplicações, incluindo entrega de encomendas e orientação para …

E se a vacina contra a covid-19 se chamasse Trumpcine? O "sir" sugeriu e Donald Trump gostou

No fim de semana passado, durante um encontro do Comité Nacional Republicano, o ex-Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse que alguém sugeriu que as vacinas disponíveis contra a covid-19 deveriam receber o seu nome. …

O custo da paz mundial é bastante inferior ao custo da guerra

Um recente relatório do Instituto de Economia e Paz (IEP) conclui que o custo dos países com a violência é bem superior ao custo com a paz mundial. O Instituto de Economia e Paz estima que, …

Malta vai pagar aos turistas que visitarem a ilha durante o verão

Numa altura em que pandemia não tem dado tréguas ao setor do turismo, Malta anunciou um conjunto de medidas com o objetivo de encorajar os viajantes a visitarem o país e a ficarem hospedados nos …

Pentágono confirma que filmagens de OVNI em forma de pirâmide são autênticas

Uma nova série de imagens e vídeos de OVNIs (Objetos Voadores Não Identificados) filmados pela Marinha dos Estados Unidos foi agora confirmada como autêntica pelo Pentágono. Enquanto muitas pessoas geralmente se referem a avistamentos misteriosos …

Irão vai aumentar produção de urânio enriquecido em resposta ao “terrorismo nuclear” de Israel

O Irão justificou esta quarta-feira a decisão de enriquecer urânio a 60% como resposta ao “terrorismo nuclear” e à “maldade” israelita, referindo-se ao alegado ataque contra a central de Natanz, no domingo. “A decisão de enriquecer …

Possibilidade de ser reinfetado baixa 84% para quem já teve covid-19

Um novo estudo indica que a infeção prévia por SARS-CoV-2 protege a maioria dos indivíduos contra a reinfecção durante uma média de sete meses As probabilidades de reinfeção não descem até zero, mas um novo estudo, …

Bolsonaro diz que confinamentos transformaram o Brasil num "barril de pólvora"

Jair Bolsonaro, presidente do Brasil, alertou esta quarta-feira que o país se tornou "um barril de pólvora" devido às medidas restritivas adotadas por governadores e prefeitos para tentar conter a disseminação da covid-19. "O Brasil está …