Já podemos ver o mundo pelos olhos dos animais

Os humanos estão um passo mais próximos de ver o mundo como o veem os animais, graças a uma nova tecnologia desenvolvida por investigadores da Universidade de Queensland, na Austrália, e da Universidade de Exeter, no Reino Unido.

O método de visualização criado por estes cientistas permite percecionar o mundo tal como o veem diferentes espécies de animais, tanto aquáticas como terrestres.

A tecnologia, chamada pelos seus criadores, Quantitative Color Pattern Analysis (QCPA), muda a cor de uma fotografia de acordo com a forma como diferentes espécies a perceberiam.

Em comunicado, Cedric van den Berg, da Escola de Ciências Biológicas da Universidade de Queensland, disse que, até agora, era difícil entender a forma como os animais viam o mundo. “A maioria dos animais tem sistemas visuais completamente diferentes dos humanos, portanto, para muitas espécies, não é claro como percecionam informações visuais complexas ou padrões de cores na natureza, ou como isso direciona o seu comportamento”, disse.

A nova tecnologia, de acordo com o estudo publicado este mês na revista científica Methods in Ecology and Evolution, “é uma coleção de software e hardware que combina técnicas inovadoras de processamento de imagem com visualização digital e ferramentas analíticas. Juntos, esses instrumentos melhoram muito a nossa capacidade de analisar informações visuais complexas através dos olhos de animais“, explicou van den Berg.

Jolyon Troscianko, co-líder do estudo da Universidade de Exeter, disse que os padrões de cores têm sido fundamentais para entender muitos problemas evolutivos fundamentais, como a forma como os animais se assinalam entre si ou se escondam de predadores.

“Sabemos há muitos anos que entender a visão e a sinalização dos animais depende da combinação de informações de cores e padrões, mas as técnicas disponíveis eram quase impossíveis de serem implementadas sem alguns avanços importantes que desenvolvemos para esta estrutura”, disse.

Ainda que alcance a sua máxima eficiência quando se aplica a sistemas de câmaras especiais, o QCPA pode também analisar imagens captadas por câmaras comuns, como as dos smartphones. Além da sua capacidade de lazer, também pode ser uma ferramenta útil para os cientistas, segundo Karen Cheney, que também colaborou no projeto.

“A flexibilidade da ferramenta permite que os investigadores estudem os padrões de cores e o ambiente natural de uma ampla variedade de organismos, como insetos, pássaros, peixes e plantas com flores. Estamos a ajudar as pessoas a cruzar as fronteiras entre perceção visual humana e animal”, concluiu.

Foram necessários quatro anos para desenvolver e testar a tecnologia, incluindo o desenvolvimento de uma plataforma interativa online orientada para investigadores, professores e alunos.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

CRISPR tornou galinhas resistentes a um vírus comum

A técnica de edição genética CRISPR tem sido usada para tornar as galinhas resistentes a um vírus comum, uma abordagem que poderia aumentar a produção de ovos e de carne em todo o mundo. Mesmo quando …

A Cybertruck de Musk poderá ser "incrivelmente barata" de produzir

A Cybertruck de Elon Musk, CEO da Tesla e da Space X, pode ser "incrivelmente barata" de produzir graças à sua inovadora tecnologia de carroçaria, afirmou um especialista em entrevista à Autoline Network. O engenheiro Sandy …

Novo estudo associa o burnout a uma consequência fatal

Uma nova investigação associa o burnout a um aumento de até 20% no risco de desenvolver fibrilhação auricular, a arritmia crónica mais frequente. O burnout é uma perturbação psicológica causada pelo stress excessivo devido a uma …

Pinto da Costa diz ter total confiança em Sérgio Conceição

O presidente do FC Porto, Pinto da Costa, garantiu que tem "total confiança nos jogadores e no treinador", Sérgio Conceição, que no sábado colocou o lugar à disposição, de acordo com a newsletter oficial dos …

Isabel dos Santos utilizou três identidades para entrar e sair de Portugal

A empresária angola Isabel dos Santos utilizou três documentos de identificação distintos durante as últimas viagens que fez entre Portugal e o Reino Unido. "Izabel Dosovna Kukanova", "Isabel José dos Santos" e "Santos Isabel" foram as …

Voar nunca foi tão seguro, garante a Estatística

Voar em companhias áreas comerciais nunca foi tão seguro, garante um estudo levado a cabo por um professor do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) que monitoriza o número de mortes de passageiros de todo o …

Coronavírus já provocou 56 mortes. China começa a desenvolver vacina

China começou a desenvolver uma vacina contra o novo coronavírus, que já provocou a morte a 56 pessoas e infetou 1.975 pessoas no país, informa este domingo o jornal oficial do Partido Comunista Chinês (PCC). De …

Portugueses vencem "Óscares" de animação em Los Angeles

O filme “Tio Tomás, A Contabilidade dos Dias” da realizadora portuguesa Regina Pessoa, venceu este domingo o prémio de Melhor Curta Metragem e Sérgio Martins venceu a Melhor Direção de Animação em Longa Metragem, pelo …

Juiz Neto de Moura muda nome com que assina acórdãos

O juiz Neto de Moura, envolvido em algumas decisões polémicas sobre violência doméstica, alterou o nome com que assina os acórdãos, avança o Jornal de Notícias na sua edição impressa deste domingo. De acordo com …

Violenta tempestade faz pelo menos 30 mortos em Minas Gerais

A violenta tempestade que desde quinta-feira assola o estado de Minas Gerais, sudeste do Brasil, já provocou pelo menos 30 mortos e 17 desaparecidos, anunciou este domingo a Proteção Civil. De acordo com o novo balanço, …