200 políticos receberam pagamentos da Odebrecht

worldsteel / Flickr

Marcelo Odebrecht, CEO da empreiteira brasileira Odebrecht

Marcelo Odebrecht, CEO da empreiteira brasileira Odebrecht

O juiz federal Sérgio Moro decidiu esta quarta-feira colocar em segredo de Justiça uma lista de pagamentos a cerca de 200 políticos, apreendida em buscas da Polícia Federal na casa de um dos executivos da Odebrecht.

A medida foi tomada pelo juiz após a relação ter sido anexada ao processo sobre as investigações da Operação Lava Jato e divulgada pela imprensa.

A lista cita políticos da oposição e do governo que teriam recebido dinheiro da construtora. Entre os aliados de Dilma na lista estão o presidente do Senado, Renan Calheiros, o ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral, e o presidente da Câmara do Rio de Janeiro, Eduardo Paes.

Por outro lado, há também figuras da oposição como o senador Aécio Neves, derrotado por Dilma em 2014, e Eduardo Campos, falecido num acidente aéreo quando também disputava as presidenciais brasileiras.

Nas tabelas constavam valores, moradas e alcunhas de recebedores de suborno e dos executivos de alto escalão da Odebrecht que autorizavam os pagamentos, entre eles a sigla MBO, que segundo a equipe responsável pela investigação, corresponde a Marcelo Bahia Odebrecht, presidente-executivo da companhia.

Os políticos também eram referidos nos documentos por alcunhas: Renan Calheiros era “Atleta”, Eduardo Paes era “Nervosinho” e Sérgio Cabral o “Próximus”.

Esta terça-feira, a Odebrecht declarou que aceitou colaborar de forma “definitiva” nas investigações sobre ações de corrupção e desvios de recursos públicos, acrescentando ontem que a colaboração inclui acordos de “delação premiada”, em troca da redução de penas dos seus administradores condenados.

Os nomes dos políticos foram identificados com o auxílio de funcionários da Odebrecht que passaram a colaborar com a justiça depois de serem presos.

A nova etapa da Operação Lava Jato desvendou um esquema de contabilidade paralela no âmbito da construtora para pagamento de vantagens indevidas a terceiros, “vários deles com vínculos diretos ou indiretos com o Poder Público em todas as esferas”, indicados por altos executivos da Odebrecht, em várias áreas de atuação do grupo.

De acordo com nota da Polícia Federal, “há indícios concretos de que o grupo Odebrecht se utilizou de operadores financeiros ligados ao mercado paralelo de câmbio para a disponibilização de tais recursos”.

Os pagamentos eram feitos em contas de vários países, entre eles Portugal.

O juiz Sergio Moro, no entanto, afirma que nos documentos não há distinção na lista sobre a legalidade dos pagamentos, não sendo à primeira vista possível distinguir as luvas das doações oficiais, tendo em conta que a construtora é uma das maiores doadoras a políticos.

“Prematura conclusão quanto à natureza desses pagamentos. Não se trata de apreensão no Setor de Operações Estruturadas da Odebrecht e o referido Grupo Odebrecht realizou, notoriamente, diversas doações eleitorais registradas nos últimos anos”, argumenta o juiz.

Moro decidiu colocar a lista, apreendida na residência do executivo da Odebrecht Benedicto Barbosa da Silva Júnior, por citar políticos com imunidade que só podem ser processados pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

“De todo modo, considerando o ocorrido, restabeleço sigilo neste feito e determino a intimação do MPF para se manifestar, com urgência, quanto à eventual remessa ao Egrégio Supremo Tribunal Federal para continuidade da apuração em relação às autoridades com foro privilegiado”, decidiu Moro.

Agência Brasil

PARTILHAR

RESPONDER

O Cumbre Vieja, num dos complexos vulcânicos mais ativos nas Canárias, entrou em erupção

O vulcão Cumbre Vieja, na ilha espanhola de La Palma, entrou hoje em erupção na zona de Las Manchas, depois de mais de uma semana em que foram registados milhares de sismos na região. Na zona, …

Portugal regista 677 novos casos de covid-19 e cinco mortes

Portugal registou, este domingo, 677 novos casos e cinco mortes na sequência da infeção por covid-19, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde, Portugal …

Estudo mostra como diferentes espécies de polvos coexistem no mesmo ambiente

Existem mais de 300 espécies de polvos a viver em diversos habitats que abrangem recifes de coral, leitos de ervas marinhas, planícies de areia e regiões de gelo polar. Mas de que forma cefalópodes tão …

As máquinas estão "muito longe" de serem mais inteligentes (mas muito perto de agir como pessoas)

A especialista em inteligência artificial Daniela Braga considera que as máquinas estão "muito longe" de substituírem totalmente os humanos ou serem mais inteligentes, mas estão "muito perto" de interagirem como as pessoas. "Acho que estamos muito …

Secreto e lucrativo, o mercado de venda de "fezes de cachalote" pode também ser violento

O âmbar cinza é altamente raro, mas também altamente valioso. Usada na indústria dos perfumes, o mercado deste material pode ser muito perigoso. Deixa na pele uma resina oleosa e tem um cheiro a tabaco, madeira, …

Empresa norueguesa garante que pode "parar" furacões antes que estes se tornam destrutivos

Especialistas ambientais advertem que o sistema de "cortina de bolhas" proposto pela empresa pode provocar efeitos indesejados. A OceanTherm, uma startup norueguesa, assegura que a sua nova tecnologia pode evitar que as tempestades tropicais se tornem …

Afeganistão: Familiares consideram "insuficientes" pedido de desculpas dos EUA

Familiares dos civis afegãos mortos por "engano" durante um ataque de um avião não tripulado 'drone' norte-americano no final de agosto em Cabul consideraram este sábado "insuficiente" o pedido de desculpas de Washington, numa entrevista …

Descoberta de pegadas fossilizadas em Espanha revela a existência de um "berçário" de elefantes

Pegadas fossilizadas foram encontradas numa praia no sul da Espanha e mostram o que pode ter sido o berçário de uma espécie extinta de elefantes. O local costeiro, situado na região de Huelva, estava normalmente coberto …

Morreu aos 98 anos o historiador, sociólogo e crítico de arte José-Augusto França

O historiador, sociólogo e crítico de arte José-Augusto França morreu este sábado, aos 98 anos, na casa de saúde de Jarzé, perto da cidade francesa de Angers, disse à Lusa a pintora Emília Nadal, sua …

Ventura: "Não vejo outra possibilidade senão a ministra da Saúde ou pedir desculpa ou ser afastada"

O Chega vai questionar formalmente o Governo pelo “facto de a ministra da Saúde ter utilizado um carro do Estado” para ir a uma ação de campanha no Porto na sexta-feira, anunciou este sábado André …