Coligação de 16 estados em tribunal contra muro de Trump

Jim Lo Scalzo / EPA

O Presidente dos EUA, Donald Trump

Uma coligação de 16 estados avançou com um processo contra Donald Trump e altos funcionários da sua administração para travar uma ordem executiva que permite arrecadar verbas para a construção do muro na fronteira com o México.

O processo, que deu entrada segunda-feira num tribunal da Califórnia, visa travar a declaração de emergência nacional que viabiliza fundos para a construção do muro prometido por Donald Trump na campanha presidencial de 2016.

“Hoje, levamos o Presidente Trump a tribunal para travar o uso indevido do poder presidencial”, informou o procurador-geral da Califórnia, Xavier Becerra, em comunicado.

“Estamos a processar o Presidente Trump para impedi-lo de unilateralmente apropriar-se de fundos colocados de lado pelo Congresso para as pessoas dos nossos estados. Para a maioria de nós, o gabinete da presidência não é local para teatros“, acrescentou.

Neste processo juntam-se à Califórnia os estados de Colorado, Connecticut, Delaware, Hawai, Ilinóis, Maine, Maryland, Minnesota, Nevada, New Jersey, Novo México, Nova York, Oregon, Virginia e Michigan. A Casa Branca, escreve a Reuters, recusou comentar.

Num orçamento passado pelo Congresso para evitar um segundo shutdown e consequente paralisação dos serviços federais, cerca de 1,4 mil milhões de dólares foram alocados à construção de uma cerca na fronteira. A ordem executiva de emergência nacional assinada posteriormente por Trump acrescentaria 6,7 mil milhões de dólares ao orçamento, permitindo a construção do dito muro.

Os estados argumentam, assim, que a ordem executiva irá fazer com que se desviem milhões de dólares de fundos federais dos seus estados, destinados a apoiar unidades de combate ao tráfico de droga ou a projetos militares aprovados, penalizando as economias.

A nova verba de financiamento para a construção do muro, segundo informações disponibilizadas pela Casa Branca logo após a declaração de emergência nacional, iria ser proveniente de fundos reservados para a construção na área militar, fundos do Departamento de Defesa para atividades de combate anti-drogas e de ativos confiscados pelo Departamento do Tesouro.

Este processo junta-se ao já apresentado por três proprietários de terras e grupos ambientalistas na última sexta-feira. Os queixosos alegam que o muro viola os seus direitos de propriedade e a Constituição.

Trump justificou a construção do muro com a necessidade de travar a imigração ilegal e combater o tráfico de droga.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. O estado com a maior fronteira com o México, o Texas, não subscreveu.
    Pois claro!
    O Trump é mesmo à medida daqueles meninos do Texas. Para eles o Trump é uma bênção.
    Este é um estado que, se a lei federal o permitisse, implementava “Apartheid”

RESPONDER

PSD acusa Governo de apresentar redução do preço dos passes mas sem transportes

O PSD acusou hoje o Governo de apresentar a redução dos preços dos passes apenas para Lisboa e Porto e sem aumentar os transportes, com o primeiro-ministro a responder que os sociais-democratas são simplesmente contra …

Venezuela, promessas e (muitos) elogios: Trump e Bolsonaro foram feitos um para o outro

Não faltaram sorrisos, elogios nem promessas de cooperação. Os Presidentes das duas maiores economias da América concentraram as atenções na Venezuela. Enquanto Trump prometeu dar apoio à entrada do Brasil na OCDE e na NATO, …

Proposta do PS sobre propaganda política só tem efeitos em 2020

O PS apresentou esta terça-feira um projeto de lei no Parlamento para "clarificar" qual a propaganda política que se pode fazer no período pré-eleições. No entanto, no que toca a 2019, as novas regras - a …

Abertura de barragens pode agravar tragédia em Moçambique. Búzi a horas de ser engolida

Depois do ciclone Idai, há duas novas ameaças na zona da Beira: a abertura das comportas de barragens no Zimbabué e as fortes chuvas que se aproximam. O Zimbabué admite vir a abrir as comportas das …

Ordem dos Médicos contra consultas por telemóvel

O bastonário da Ordem dos Médicos, Miguel Guimarães, afirma ter reservas em relação a consultas por telemóvel, a começar pelo facto de lhe chamarem consultas. Esta terça-feira, arrancou em Lisboa a maior cimeira nacional de tecnologia …

Vítimas de esterilização forçada no Japão vão ser indemnizadas

Estima-se que mais de 16 mil pessoas foram vítimas de esterilização forçada no Japão, devido a uma lei que esteve em vigor entre 1948 e 1996. Só agora haverá direito a indemnizações e a um …

Brexit. Theresa May enviou uma carta ao Presidente do Conselho Europeu a pedir mais tempo

Theresa May terá pedido à União Europeia apenas um pequeno adiamento, de cerca de três meses, para fechar o acordo do Brexit. Segundo a Sky News, a primeira-ministra britânica terá enviado uma carta a Donald …

Detido quarto suspeito do tiroteio na Holanda. Outros dois já foram libertados

Um homem de 40 anos foi detido na tarde desta terça-feira por suspeitas de estar envolvido no tiroteio em Utrecht, na Holanda, na passada segunda-feira. O ataque provocou a morte três pessoas e deixou cinco feridas, …

Divulgar notícias que "desrespeitem" o Governo russo vai dar cadeia

A nova lei de Moscovo criminaliza a divulgação das chamadas "fake news" e de notícias que "desrespeitem" o Governo russo. Muitos críticos olham para esta medida de Putin como uma forma de censura disfarçada. O presidente …

Joana Marques Vidal acusa PJ Militar de agir ilegalmente no caso de Tancos (e questiona a sua existência)

A antiga procuradora-geral da República, Joana Marques Vidal, revelou esta terça-feira que a Polícia Judiciária Militar (PJM) atuou de forma ilegal no processo que levou ao “achamento” do material militar furtado dos paióis de Tancos, …