Coligação de 16 estados em tribunal contra muro de Trump

Jim Lo Scalzo / EPA

O Presidente dos EUA, Donald Trump

Uma coligação de 16 estados avançou com um processo contra Donald Trump e altos funcionários da sua administração para travar uma ordem executiva que permite arrecadar verbas para a construção do muro na fronteira com o México.

O processo, que deu entrada segunda-feira num tribunal da Califórnia, visa travar a declaração de emergência nacional que viabiliza fundos para a construção do muro prometido por Donald Trump na campanha presidencial de 2016.

“Hoje, levamos o Presidente Trump a tribunal para travar o uso indevido do poder presidencial”, informou o procurador-geral da Califórnia, Xavier Becerra, em comunicado.

“Estamos a processar o Presidente Trump para impedi-lo de unilateralmente apropriar-se de fundos colocados de lado pelo Congresso para as pessoas dos nossos estados. Para a maioria de nós, o gabinete da presidência não é local para teatros“, acrescentou.

Neste processo juntam-se à Califórnia os estados de Colorado, Connecticut, Delaware, Hawai, Ilinóis, Maine, Maryland, Minnesota, Nevada, New Jersey, Novo México, Nova York, Oregon, Virginia e Michigan. A Casa Branca, escreve a Reuters, recusou comentar.

Num orçamento passado pelo Congresso para evitar um segundo shutdown e consequente paralisação dos serviços federais, cerca de 1,4 mil milhões de dólares foram alocados à construção de uma cerca na fronteira. A ordem executiva de emergência nacional assinada posteriormente por Trump acrescentaria 6,7 mil milhões de dólares ao orçamento, permitindo a construção do dito muro.

Os estados argumentam, assim, que a ordem executiva irá fazer com que se desviem milhões de dólares de fundos federais dos seus estados, destinados a apoiar unidades de combate ao tráfico de droga ou a projetos militares aprovados, penalizando as economias.

A nova verba de financiamento para a construção do muro, segundo informações disponibilizadas pela Casa Branca logo após a declaração de emergência nacional, iria ser proveniente de fundos reservados para a construção na área militar, fundos do Departamento de Defesa para atividades de combate anti-drogas e de ativos confiscados pelo Departamento do Tesouro.

Este processo junta-se ao já apresentado por três proprietários de terras e grupos ambientalistas na última sexta-feira. Os queixosos alegam que o muro viola os seus direitos de propriedade e a Constituição.

Trump justificou a construção do muro com a necessidade de travar a imigração ilegal e combater o tráfico de droga.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. O estado com a maior fronteira com o México, o Texas, não subscreveu.
    Pois claro!
    O Trump é mesmo à medida daqueles meninos do Texas. Para eles o Trump é uma bênção.
    Este é um estado que, se a lei federal o permitisse, implementava “Apartheid”

RESPONDER

Cientistas descobrem novo tipo de supercondutor

Uma equipa de cientistas identificou, pela primeira vez, um supercondutor de onda G. A investigação marca um grande desenvolvimento nesta área da Física. Investigadores da Universidade de Cornell, nos Estados Unidos, encontraram um novo tipo de …

Astrónomos provam que há água "presa" na poeira interestelar

As partículas de poeira no Espaço estão cobertas de gelo. Esta descoberta facilita as tentativas futuras de identificar a estrutura e composição da poeira em diferentes ambientes astrofísicos. O meio interestelar é composto por gás e …

Rochas antigas de Vénus apontam para origem vulcânica

Uma equipa internacional de investigadores descobriu que alguns dos terrenos mais antigos de Vénus, conhecidos como "tesserae", têm camadas que parecem consistentes com atividade vulcânica. A descoberta pode fornecer informações sobre a enigmática história geológica …

Na África do Sul, há uma associação entre violência sexual e gravidez indesejada

Na África do Sul, as meninas que sofreram violência sexual têm maior probabilidade de relatar uma gravidez indesejada em comparação com aquelas que nunca sofreram violência sexual. Na África do Sul, a taxa de gravidez na …

Hackers russos associados ao ataque em hospital alemão que resultou na morte de uma paciente

O ataque informático num hospital alemão na semana passada, que resultou na morte de uma paciente em estado crítico, pode ter sido causado por um grupo russo com ligações ao crime cibernético. A informação é …

Paços 0-2 Sporting | “Leão” competente estreia-se com triunfo

Após o adiamento do jogo da primeira jornada ante o Gil Vicente, devido a vários casos de Covid-19 nas duas equipas, o Sporting estreou-se na Liga NOS 2020/21 e não vacilou. Na visita ao Paços de …

Medicamentos para a tensão arterial diminuem mortalidade em doentes com covid-19

Um estudo de meta-análise concluiu que medicamentos para a tensão arterial, ao contrário do que se pensava, reduzem a mortalidade em pacientes com covid-19. No início da pandemia, havia a preocupação de que certos medicamentos para …

A ilha mais povoada do Hawai pode perder 40% das suas praias até 2050

A subida do nível das águas do mar pode fazer com que a ilha mais povoada do Havai perca 40% das suas praias, alerta uma nova investigação. Em causa está a ilha de Oahu, a …

Pela primeira vez em 10 anos, a Wikipédia vai mudar de aparência

A icónica Wikipédia vai, pela primeira vez em 10 anos, ser modificada para tornar o site mais acessível - e menos "assustador" - para novos utilizadores. A Wikipédia tem sido parte integrante da cultura da web …

Encontrados medicamentos ilegais em suplementos para o cérebro

Cientistas encontraram medicamentos ilegais, não aprovados nos Estados Unidos, em suplementos que alegadamente melhoram o desempenho cognitivo. Clareza mental, criatividade aprimorada e uma memória extremamente nítida são algumas das promessas feitas a quem compra suplementos de …