Mais de 100 mil beneficiários não usaram cheques-dentista dados pelo Estado em 2019

Um terço das pessoas que receberam cheques-dentista para consultas e tratamentos não utilizaram, em 2019, estes vales oferecidos pelo Estado a determinados grupos da população.

Segundo o jornal Público, a taxa de não utilização tem rondado os 30% ao longo dos anos e atingiu, no ano passado, o valor mais elevado desde 2014 — 33,8%. De acordo com os dados da Direção-Geral da Saúde (DGS), dos cerca de 312 mil beneficiários, 106 mil não usaram estes cheques de 35 euros.

Apesar destes números, a DGS considera que a taxa de utilização é elevada. “Não prevemos que haja um grande aumento [da percentagem de utilizadores], porque há muitas pessoas que têm seguros de saúde ou a ADSE“, afirma ao diário Margarida Jordão, da equipa da saúde oral da DGS.

Além disso, há outros fatores que podem explicar estas percentagens como, por exemplo, o caso de pessoas que têm o seu dentista há anos e não querem mudar de profissional — sobretudo quando estão em causa crianças — e o facto de cerca de metade dos profissionais não ter aderido a este programa.

De acordo com a responsável, sobretudo quando se fala de crianças, este resultado também se pode ficar a dever a falhas das escolas (onde são distribuídos os vales) ou dos centros de saúde (onde são emitidos), e, possivelmente, ao facto de os encarregados de educação deixarem passar o prazo de utilização.

A DGS declara que relativamente a outro indicador — o do número de cheques emitidos e utilizados (há pessoas que recebem mais do que um vale) —, este aponta para uma taxa de não utilização menor. Em 2019, foram emitidos cerca de 518 mil cheques e apenas um quinto (101 mil) não foram gastos, ou seja, uma percentagem de utilização da ordem dos 80% que tem estado estabilizada ao longo dos últimos anos.

O programa nacional de promoção da saúde oral foi lançado em 2008 e abrange apenas grupos considerados mais vulneráveis, como as grávidas e os idosos (beneficiários do complemento social), para além das crianças (sete, dez e 13 anos). Mais tarde, recorda o matutino, foi alargado aos portadores de VIH/Sida e a adolescentes de 16 e de 18 anos que tenham beneficiado anteriormente deste programa.

Segundo o Público, o alargamento da cobertura às crianças entre os dois e seis anos está previsto no programa do Governo, mas ainda sem data prevista para entrar em vigor. Espera-se que a medida avance nesta legislatura.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Homem na casa dos 20 anos morre de peste no Novo México

Um homem na casa dos 20 anos morreu de peste septicémica no estado norte-americano do Novo México, anunciaram as autoridades de saúde deste estado. A vítima, cuja identidade não foi revelada publicamente, viva em Rio …

Cara do pintor italiano Rafael reconstruida para resolver mistério do seu túmulo

Uma equipa de especialistas fez uma reconstrução em 3D da cara do pintor italiano renascentista Rafael. Assim, confirmaram o seu aspeto físico e resolveram o mistério relativamente ao seu túmulo. O rosto do pintor italiano Rafael …

Novo método não-invasivo permite diagnosticar cancro cerebral sem fazer incisões

Diagnosticar tumores cerebrais pode ser difícil e muito invasivo. Agora, uma equipa de investigadores desenvolveu um método para detetar cancro no cérebro sem ser necessária qualquer incisão. Os tumores cerebrais são normalmente diagnosticados através de imagens …

A última plataforma de gelo intacta do Canadá colapsou. Criou um icebergue maior do que o Porto

A plataforma de gelo Milne, no Canadá, fragmentou-se no final do mês de julho, formando vários icebergues, dois dos quais de grandes dimensões. Cientistas ouvidos pela agência noticiosa AP referem que esta era uma plataforma especial, …

Ícones da moda de luto: a indústria fashion nunca mais será a mesma

Muitas são as áreas da economia a ser gravemente afetadas pela pandemia de covid-19. A indústria da moda não foge à tendência e já são muitos os líderes de grandes marcas a "declarar morte" à …

Covid-19: Cigarros eletrónicos aumentam riscos de infeção em cinco a sete vezes para jovens

O risco de contrair covid-19 entre adolescentes e jovens adultos que fumam cigarros eletrónicos é cinco a sete vezes superior, segundo um estudo liderado pela faculdade de Medicina da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos. O …

Apenas 10% da população escreve com a mão esquerda. Cientistas lutam para explicar porquê

Em praticamente qualquer lugar do globo, apenas 10% das pessoas são canhotas, isto é, têm maior habilidade com o lado esquerdo do corpo, especialmente com a mão, comparativamente com o lado direito. Os cientistas tentam há …

Para reavivar o turismo, esta pequena cidade está a contar com a ajuda dos "vampiros"

A pequena cidade de Forks, em Washington, nos Estados Unidos, é lar de 3.600 pessoas, cujos meios de subsistência nos últimos 15 anos foram impulsionados por uma indústria do turismo alimentada por "Crepúsculo", a série …

Tim Cook acaba de se juntar ao clube dos milionário à boleia de recorde histórico da Apple

O diretor-executivo (CEO) da Apple, Tim Cook, acaba de se juntar à lista de multimilionários do mundo, depois de a gigante tecnológica norte-americana atingir um valor de mercado histórico. De acordo com os cálculos da …

Cientistas calculam probabilidade de contágio ao viajar de comboio

Investigadores da Universidade de Southampton, no Reino Unido, calcularam a probabilidade de contrair covid-19 ao viajar numa carruagem de comboio com uma pessoa infetada. Em colaboração com a Academia Chinesa de Ciências, a Academia Chinesa de …