1.600 furtos na Carris em 2013 renderam aos carteiristas 2 milhões. Metade foi no 28

ayyur / Flickr

Os autocarros e os elétricos da Carris registaram mais de 1.600 furtos por carteiristas em 2013, sendo os transportes públicos de Lisboa com mais ocorrências deste tipo, seguidos do metro e dos comboios da CP, segundo um relatório policial.

Ao longo de 2013, a polícia recebeu 5.779 queixas por furtos de carteiristas, em Lisboa, o que representa um prejuízo superior a 2 milhões de euros, de acordo com um relatório da Divisão de Investigação Criminal de Lisboa, e ao qual a agência Lusa teve acesso.

Nesse ano, registaram-se 1.672 furtos em autocarros e elétricos da Carris, sendo janeiro o mês em que houve menos furtos (70), e agosto onde houve mais ocorrências (217). Foram ainda apresentadas 107 queixas por furtos nos comboios da CP e 330 no Metro de Lisboa. Dos 1.672 furtos participados, mais de 1.050 ocorreram no interior dos elétricos 15 e 28.

No elétrico 28, que faz a ligação Graça/Estrela e sentido inverso, há o registo de 764 furtos por carteiristas. O relatório refere que é um transporte de pequena dimensão, quase sempre lotado e que passa por vários pontos turísticos, “proporcionado aos carteiristas as condições ideias para perpetuarem o crime”.

O elétrico 15, que liga a Praça da Figueira a Belém e vice-versa, registou 299 furtos. Este elétrico liga dois pontos muito cobiçados pelos turistas – Baixa Lisboeta/Belém e vice-versa -, que, apesar de ser um transporte de grande dimensão, o tempo de viagem “permite aos carteiristas esperar pela melhor oportunidade para efetuarem os furtos”, refere o documento.

A polícia reconhece que sinalizar com exatidão um local onde ocorreu um furto cometido por carteirista é “como encontrar uma agulha num palheiro”. Sendo um crime que ocorre maioritariamente por astúcia, a vítima só se apercebe do furto quando “necessita” dos bens.

Apesar desta realidade, das queixas apresentadas pelos ofendidos junto da polícia, verifica-se que os furtos sucedem maioritariamente em transportes públicos, via pública, estabelecimentos comerciais e estabelecimentos de restauração, respetivamente.

Em 2013, foram apresentadas 2.109 queixas por furtos de carteiristas em transportes públicos, 1961 levados a cabo na via pública, 479 em estabelecimentos comerciais, 301 em estabelecimentos de restauração e os restantes noutros locais.

O relatório sublinha que 70 por cento das 5.779 queixas apresentadas e analisadas pela polícia se situam na Baixa da capital.

matthijs / Flickr

-

O eléctrico 28 é um perigo

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Carta misteriosa escrita por passageira do Titanic está a intrigar os peritos

Uma equipa de investigadores está a tentar desvendar um mistério que envolve uma carta que terá sido escrita por uma jovem a bordo do Titanic na véspera do naufrágio. Uma família encontrou a carta numa garrafa …

Violência na Colômbia preocupa comunidade internacional

Várias cidades colombianas continuam a ser palco de violentas manifestações contra o Governo do país, mas são reprimidas com força pela polícia e por militares. As manifestações começaram em forma de protesto contra uma reforma tributária …

Veterana de Bletchley Park tem um novo código da 2.ª Guerra para decifrar (mas precisa de ajuda)

Um casal que encontrou mensagens codificadas da II Guerra Mundial sob o assoalho está tentar decifrá-las com a ajuda do seu vizinho, um decifrador de códigos de Bletchley Park. John e Val Campbell encontraram um esconderijo …

"Caixas mistério" com animais de estimação geram indignação na China

Uma nova moda conhecida como "caixa mistério" ganhou popularidade na China. O método consiste em fazer uma encomenda através da internet e é enviada, pelo correio, uma caixa com um animal de estimação. Estas encomendas estão …

Arquivos da polícia do Estado Islâmico revelam como era a vida sob o califado

Arquivos da polícia do Estado Islâmico, conhecida como shurta, revelam como era a vida sob o califado. Os polícias eram tão bem pagos que não podiam ser subornados. Não é sempre que os regimes mirram …

Barco português detido por ancorar ilegalmente em águas da Malásia

Um navio mercante registado em Portugal está retido na Malásia por ter alegadamente ancorado em águas territoriais do país sem autorização, avançou esta sexta-feira a Guarda Costeira malaia. Num comunicado, Nurul Hizam Zakaria, diretor da agência …

”Eficácia e qualidade”. OMS aprova vacina chinesa da Sinopharm

A Organização Mundial da Saúde (OMS) aprovou, esta sexta-feira, o uso de emergência da vacina chinesa contra a covid-19 da Sinopharm. Trata-se da primeira vacina desenvolvida pela China a ser aprovada pela organização, lembra a agência …

Sem estado de emergência não pode haver confinamento de pessoas saudáveis

O constitucionalista Jorge Reis Novais defendeu hoje que sem estado de emergência que suspenda a garantia do artigo 27.º da Constituição não pode haver confinamento de pessoas saudáveis, até uma eventual revisão constitucional. Por outro lado, …

"Neuro-direitos". O Chile quer proteger os seus cidadãos do controlo da mente

O Chile quer tornar-se o primeiro país a proteger as pessoas do controlo da mente, à medida que a capacidade de mexer com cérebros se aproxima cada vez mais da realidade. O senador Guido Girardi está …

Emprego, formação e pobreza. Cimeira Social marca "o mais ambicioso compromisso" da UE

A Cimeira Social arrancou, nesta sexta-feira, no Porto, com a presença de 24 dos 27 chefes de Estado e de Governo da UE, num evento que pretende definir a agenda social da Europa para a …