Cerca de 1.300 reclusos fogem de prisão no Congo após ataque do Estado Islâmico

(cv)

Cerca de 1.300 reclusos escaparam de uma prisão na República Democrática do Congo na manhã de terça-feira, após um ataque reivindicado pelo Estado Islâmico, informou a Organização das Nações Unidas (ONU).

Embora as autoridades locais tenham atribuído o ataque à prisão central de Kangbayi, em Beni, a um grupo rebelde islâmico, a Amaq – agência oficial do Estado Islâmico – disse que a operação foi realizada pelos seus combatentes, noticiou o New York Times.

Segundo o presidente da câmara da cidade, Modeste Bakwanamaha, permaneceram na prisão apenas 100 dos mais de 1.400 reclusos. Dos fugitivos, 20 acabaram por retornar às instalações. “Os agressores, que vieram em grande número, conseguiram arrombar a porta com equipamento elétrico”, indicou à Reuters.

Estima-se que 1.335 reclusos escaparam e um morreu no confronto, indicou Mathias Gillmann, porta-voz de um grupo de manutenção da paz da ONU no Congo. Já jornalistas locais, que citaram a polícia, relataram que foram mortos dois presos durante a operação. De acordo com as Nações Unidas, a prisão mantinha 1.456 presos.

Bakwanamaha referiu que o ataque foi obra das Forças Democráticas Aliadas, um grupo rebelde da Uganda, que atua no leste do Congo há décadas, vinculado a uma rede financiada pelo do Estado Islâmico nos últimos anos.

Os 20 fugitivos que voltaram contaram que foram sequestrados pelas Forças Democráticas Aliadas, disse Bakwanamaha à Associated Press. O presidente da câmara pediu à população para ajudar a capturar os fugitivos. A fuga deixou os moradores locais consternados, temendo um aumento na violência.

O ataque de terça-feira, notou o New York Times, assemelha-se a outro que ocorreu em 2017, no qual homens armados invadiram a prisão de Kangbayi e libertaram mais de 900 reclusos. Na época, as autoridades locais avançaram que os responsáveis pelo ataque eram membros das Forças Democráticas Aliadas de Uganda.

Em 2019, a Amaq reclamou o que disse ter sido o primeiro ataque do Estado Islâmico no Congo, num quartel militar em Beni, matando oito pessoas. As autoridades congolesas confirmaram um ataque na área, mas disseram que se tratava das Forças Democráticas Aliadas. Um relatório de 2018 revelou que este grupo foi financiado pelo Estado Islâmico e que estava a tentar “alinhar-se com outros grupos jihadistas”.

As Forças Democráticas Aliadas são acusadas de matar centenas de pessoas. Em 2016, um tribunal militar em Beni começou a conduzir julgamentos aos combatentes do grupo e aos seus aliados.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Disparam ataques a jornalistas. Bruxelas insta países da UE a aumentar proteção

Os países da União Europeia (UE) foram instados por Bruxelas a tomar medidas para proteger os jornalistas, após um aumento no número de ataques a membros da imprensa. A Comissão Europeia exortou os governos a criarem …

Facebook e Google criticados por anúncios de "reversão do aborto"

O Facebook já veiculou anúncios de "reversão do aborto" 18,4 milhões de vezes desde janeiro de 2020, de acordo com um relatório do Center for Countering Digital Hate (CCDH), promovendo um procedimento "não comprovado, antiético" …

Líder militar dos EUA temeu que Trump começasse guerra nuclear com a China - e chegou a ligar aos chineses

As revelações aparecem em Peril, o novo livro de Bob Woodward e Robert Costa sobre os bastidores da Casa Branca. Trump já respondeu. O General Mark Milley, o chefe do Estado-Maior das Forças Armadas dos EUA, …

França suspende 3.000 profissionais de saúde que recusaram vacina contra covid-19

A França suspendeu 3.000 profissionais de saúde sem remuneração por se recusarem a tomar a vacina contra a covid-19, revelou o ministro responsável pela pasta, Olivier Véran. Segundo Véran, citado esta quinta-feira pelo Guardian, "várias dezenas" …

Austrália, Reino Unido e EUA assinam pacto de defesa para conter China

A Austrália, os Estados Unidos (EUA) e o Reino Unido anunciaram o "Pacto de Aukus", que visa frente às pretensões territoriais da China no Indo-Pacífico e envolverá a construção de uma frota de submarinos com …

Governo tem margem de 1600 milhões de euros nas negociações do Orçamento

Os dados são de um relatório do Conselho das Finanças Públicas, que deixa alertas para que o executivo não se estique muito no aumento da despesa e no corte à receita. Segundo escreve o Público, o …

Mundial de Futsal. Portugal esmaga as Ilhas Salomão por 7-0 e tem um pé nos oitavos

Portugal lidera o grupo C e pode garantir o apuramento caso Marrocos não perca contra a Tailândia. A seleção portuguesa de futsal, campeã europeia em título, somou hoje o segundo triunfo em dois jogos no grupo …

"Dezenas de pessoas" da comitiva de Putin infetadas com covid-19

O Presidente russo, Vladimir Putin, informou que dezenas de pessoas da sua comitiva testaram positivo para o coronavírus, doença que afetou mais de 7 milhões de habitantes no país. Putin entrou em isolamento no início desta …

Uber investe 90 milhões em novo ‘hub’ e sede em Lisboa e espera contratar mais 200 pessoas

A Uber está a investir 90 milhões de euros num novo ‘hub’ e sede de operações em Lisboa, hoje inaugurados, criando mais de 400 empregos diretos e pretendendo contratar mais 200 pessoas até final do …

Máscara nos espaços fechados e eventual terceira dose em massa - as conclusões da reunião no Infarmed

Terminou há momentos a reunião do governo com especialistas no Infarmed sobre o balanço da evolução da pandemia e as recomendações das medidas que devem ser adoptadas nesta nova fase. A reunião começou com as …