//

Zoom quer unir as famílias este Natal e acaba com limite de chamadas de 40 minutos

Numa altura em que vários países da Europa estão a impor restrições na forma como a população deverá passar a época festiva, o Zoom teve uma iniciativa que promete aproximar as famílias fazendo com que passem o Natal o mais próximas possível, mesmo que só virtualmente.

Neste sentido, a Zoom decidiu suspender durante as duas próximas o limite de 40 minutos para as videochamadas gratuitas, permitindo que as pessoas podem estar em contacto virtual durante mais tempo. Esta é uma medida que surgiu em consequência da aproximação das festividades de final de ano.

A suspensão de taxas nas chamadas superiores a 40 minutos começa já esta sexta-feira, último dia da festa judaica do Hanukkah, e prolonga-se até dia 1 de janeiro de 2021.

“Como sinal de apreço pelos nossos utilizadores durante estes tempos extraordinários, vamos remover o limite de 40 minutos para as videochamadas gratuitas em todas as contas de Zoom. Quer seja para estarmos juntos no último dia do Hannukah, para celebrar o Natal, para nos vermos no Ano Novo ou no Kwanzaa (festa afro-americana de celebração da vida que decorre de 26 de dezembro a 1 de janeiro), aqueles que se quiserem ligar aos amigos e familiares não vão ser interrompidos”.

Esta atitude da empresa foi muito elogiada pelas autoridades de saúde, que têm vindo a alertar às famílias para que evitem o contacto nesta época de festas, de modo a evitar que haja uma terceira vaga na pandemia de covid-19 no início de 2021.

Ainda assim, o Zoom não é a única opção gratuita para que as famílias se sintam mais próximas neste Natal, que ficará marcado pelo distanciamento social.

O Google Meet é grátis para todos os utilizadores até 31 de dezembro, mas também pode optar pelo Messenger do Facebook, pelo Face Time da Apple, pelo WhatsApp ou pelo Houseparty, o chat que recentemente passou a ter uma parceria com o videojogo Fortnite.

  Ana Moura, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.