Zidane revela as razões que o levam a sair do Real Madrid

Kiko Huesca / EPA

Depois de anunciar a sua saída do Real Madrid, Zinédine Zidane publica uma carta aberta em que revela as razões que o levam a abandonar o clube.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Zinédine Zidane anunciou, na passada quarta-feira, a sua saída à direção e aos jogadores do Real Madrid. Zidane deixa, assim, o comando técnico do Real pela segunda vez na sua carreira – a primeira foi em 2018.

Numa carta aberta publicada no jornal AS, o treinador francês revela as razões que o levam a abandonar o Santiago Bernabéu.

“Saio porque sinto que o clube já não me dá a confiança de que preciso, não me dá o apoio para construir algo a médio ou longo prazo. Conheço o futebol e as exigências de um clube como o Real Madrid, sei que quando não se vence é preciso sair”, lê-se na carta escrita por Zidane.

“Mas aqui foi esquecido uma coisa muito importante: tudo o que construí no dia a dia, o que contribuí no relacionamento com os jogadores, com as 150 pessoas que trabalham com a equipa. Sou um vencedor nato e estive aqui para conquistar troféus, mas acima disso estão os seres humanos, as emoções, a vida, e tenho a sensação de que essas coisas não foram valorizadas, que não foi compreendido que isso mantém a dinâmica de um grande clube. De certa forma, até fui censurado”, acrescenta o técnico gaulês.

“Quero que se respeite o que fizemos juntos. Preferia que nos últimos meses a minha relação com o clube e com o presidente tivesse sido um pouco diferente da de outros treinadores. Não pedia privilégios, apenas um pouco mais de memória. Hoje a vida de um treinador no banco de um grande clube é de duas temporadas, não muito mais. Para durar mais, as relações humanas são essenciais, são mais importantes que o dinheiro, que a fama, que tudo. Por isso doeu muito quando li na imprensa, depois de uma derrota, que iam despedir se não ganhasse o próximo jogo. Magoaram-me a mim e a toda a equipa essas mensagens passadas intencionalmente para os media que criavam interferências negativas na equipe, criaram dúvidas e mal-entendidos”, prossegue Zinédine Zidane.

O técnico de 48 anos elogiou ainda os jogadores, que o salvavam “com grandes vitórias” e que acreditavam em si.

A temporada 2020/21 aos comandos do Real Madrid foi um pesadelo para Zidane, que não conseguiu conquistar qualquer título.

Apesar de o emblema espanhol já ter sondado Raúl González e Massimiliano Allegri — que entretanto foi confirmado como novo treinador da Juventus —, quem deve assumir as rédeas da equipa é Antonio Conte, que saiu do Inter Milão. O treinador italiano esteve na órbita de Madrid em 2018, após a saída de Lopetegui.

  Daniel Costa, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.