A Web Summit já não é o que era. Custou 20 milhões aos portugueses e ficou aquém das expectativas

A quarta Web Summit realizada em Lisboa ficou aquém das expectativas, o que leva alguns a falar de “um flop”. O evento custou mais de 20 milhões de euros ao Estado e à Câmara de Lisboa, mas trouxe à capital portuguesa menos gente do que se esperava.

Esta ideia de fracasso de um evento que tem gerado grande entusiasmo e que levou o Governo português a investir muito tempo e dinheiro com vista à sua manutenção em Portugal está espelhada no jornal Sol. O semanário fala de um “flop”, notando que o impacto do evento no estrangeiro “é quase nulo” e que as “televisões e jornais lá fora ignoram” a conferência tecnológica.

Por outro lado, a organização esperava 100 mil participantes, mas só estiveram na Web Summit 70.469 pessoas de 163 países, de acordo com dados oficiais.

O Estado e a Câmara de Lisboa investiram mais de 20 milhões de euros para apoio à realização do evento e esperam um retorno de “centenas de milhões”, mas, para já, não há informações concretas que indiquem quais os reais benefícios da Web Summit para Portugal.

Participantes gastaram mais de 64 milhões de euros

Os primeiros números indicam que os participantes na Web Summit gastaram cerca de 64,4 milhões de euros durante os quatro dias do evento, destacando-se a despesa associada ao alojamento, que representou 125 euros por dia, segundo uma análise da Associação de Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP).

O valor facturado em quatro dias é equivalente ao orçamento da Câmara Municipal de Lagos para todo o ano de 2020.

No que se refere à acomodação, 62% dos visitantes optaram pelo alojamento local, enquanto 38% escolheram a hotelaria. Durante a cimeira, a taxa média de ocupação rondou os 89%, destacando-se as zonas do Rossio (40%), Bairro Alto (20%) e Olivais (16%).

Relativamente à edição de 2018, “64% dos empresários perspectivam um aumento do impacto económico do evento” e 82% das empresas estimam um aumento dos preços de venda.

Por sua vez, 74% dos empresários prevêem um aumento das receitas face ao ano anterior e 60% das unidades de alojamento “indicaram esperar uma taxa de ocupação semelhante à da edição anterior”.

Para a realização desta análise e ao nível dos gastos dos visitantes, a associação teve como referência o inquérito do Observatório do Turismo de Lisboa, no qual foram inquiridos os participantes de três congressos realizados entre Março e Junho de 2019.

Fundada em 2010 por Paddy Cosgrave, Daire Hickey e David Kelly, a Web Summit é considerada um dos maiores eventos de tecnologia, inovação e empreendedorismo do mundo e evoluiu em menos de seis anos de uma equipa de apenas três pessoas para uma empresa com mais de 150 colaboradores. A cimeira tecnológica, que nasceu em 2010 na Irlanda, passou a realizar-se em Lisboa em 2016 e vai manter-se na capital portuguesa até 2028.

Nesta edição, mais de 5,1 milhões de pessoas viajaram no Metropolitano de Lisboa durante os quatro dias em que decorreu a Web Summit.

No âmbito da parceria com a organização do evento, o Metro “reforçou a sua oferta em toda a rede” durante os dias da conferência, “tendo transportado um total de 5.106.902 passageiros”, conforme um comunicado da empresa.

Um número que representa um acréscimo de 10,9% de viagens em relação aos dias da última Web Summit, em 2018, em que se registaram 4.602.737 passageiros transportados.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

21 COMENTÁRIOS

  1. Pessoalmente acho isto de uma enorme parolice. Então os membros desta seita que tiram fotos de coisa nenhuma para publicarem no facebook e dizerem que lá foram dão-me dó. Isto é um bocado uma terra de parolos de boca aberta a olhar para um gajo com uma camisola com um preço obsceno. Sei que é um evento importante a nível mundial no campo das tecnologias e isso não deve ser diminuído. Mas depois perde-se com Ronaldinhos, Cantonas e coisas apenas mediáticas.
    Tenho muitos amigos em tecnológicas que foram ao web summit. E até agora resultados zero e no próximo ano já ponderam não ir. Como disse, é importante mas o país não pode ficar com a boca aberta tipo boi a olhar para um palácio. Dá um ar de país de parolos.

    • Mas qual país?!
      Isso passa completamente ao lado de grande parte da população!…
      Claro que esses eventos megalomanos são para os parolos, para aqueles carneiros que vão atrás da manada só porque “está na moda”… é a “escola americana”, onde são peritos nessas parolices!..

  2. … este Portugal é como sempre ou oito ou oitenta e quem paga estas porcarias de FEIRANTES DE BANHA DE COBRA são os contribuintes como sempre e alguém se fica a rir é a pobreza num país desgovernado é ao deus dará, estado ingovernável.

    • bom bom era no tempo em que eles faziam a adiafa em cima das criptas dos teus antepassados, nesses tempos fartos e faustosos esta concentração de nerd’s inchava-te o ego porque era apadrinhada pelos coelhos, portas, relvas entre outros tótós do teu gang. mudam-se os tempos……….

    • É só ignorância…!
      Escreve -se é diz-se o que se quer , sem usar o cérebro.
      Tal como as motíviad , que tem como objectivo especular para consumo…
      Leiam uns livros…bons de preferência!

  3. Exmos Senhores
    Não tenho qq ligação à WebSummit, nem conheço ninguém que tenha.
    Peço desculpa, mas parece haver alguma maledicência inicial neste artigo… Começam por falar em 75% de visitantes, mas depois até falam da quantidade de despesa em hotéis e restaurantes… Já viram quanto isso dá só em IVA? E os projetos “startups” divulgados e muitos financiados… Já viram a sua importância para os empreendedores?
    Os meus cumprimentos.

  4. Isto acontece aos pobres de espírito e pouco juízo. Acaso viram os grandes da Europa andar a mostrar o cu** par atrair a sumit qualquer coisa? – Não, não viram nem irão ver, porque eles sabem que as pessoas têm outras preocupações que não uma feira de enganos. Dali saíram muitas strartups cuja duração média nunca chegará à meia dúzia de anos. Portugal ganharia tanto se tivesse iniciativa própria e inovadora e não andasse a pôr-se em bico-de-pés, a papaguear e pedinchar nas instâncias internacionais, europeias e outras. Desde Dom Manuel I que o Portugal Tradicional colapsou e ainda não conseguiu reerguer-se a não ser por curto tempo no tempo curto de Salazar.
    Ah mas Portugal durante a web sumit vendeu estadias em hotéis, vendeu refeições, vendeu turismo, vendeu vinho e vendeu, sobretudo, tabolagem, como diria mestre Aquilino. Só que isso não interessa nem ao menino jesus…

  5. Mas onde é que foi flop??
    A lotação estava aparentemente esgotada como foi anunciado nas redes sociais e meios de comunicação. O estado investe 20 milhões e só na hotelaria há retorno de 60 milhões. Há notícias nos media nacional e internacional. Há gente com visão e outros, que ficam a ver notícias tolas sem critério.

    • Afinal não sou o único a coçar a cabeça e a pensar “Flop? Mas qual flop?”
      O que eu vejo no WebSummit é dos poucos, se não o único, focos de preocupação com a criação de riqueza em Portugal. Tirando isto as empresas em Portugal são vilipendiadas e vistas como porquinhos mealheiros para o socialismo (aumentos de salário mínimo, aumentos de impostos, devassas ao segredo de negócio). Ninguém se preocupa com a saúde e com o fazer crescer as empresas. Foi preciso vir um Irlandês mostrar como se faz. Não admira que, partindo do mesmo nível (rural) de Portugal nos anos 80, a Irlanda nos ultrapassou para níveis estratosféricos. Se calhar os impostos de 13% têm alguma coisa a ver com isso!

    • Mesmooo…
      Para Portugal, esta feira é sempre importante, e lucrativa…
      Mesmo que isso não se anuncie noutros jornais estrangeiros…
      OBS :Mas parece que quem fez essa materia, está sempre a espera da aprovação do *exterior antes e depois de dar um peido…

    • Esses retornos dos eventos têm muito que se lhe diga. Não se esqueça que segundo as contas do Sócrates entre Lisboa e Madrid viajariam de tgv todos os dias 40 mil pessoas.
      Obviamente que ele andava atrás de outra coisa.
      Em relação à WEB SUMMERTIME deu para a malta vir aí beber copos, fazer networking e por aí fora. Lá fora ninguém fala disto. Não é relevante. Apenas aqui no terceiro mundo.

  6. Gastam 20 milhoes e depois zsam voluntarios este governo devia ter vergonha na cara chulos. A que tenha enchido os bolsos ha grande eu nao fui!!!!

  7. moro e lisboa e nao dei por nada. alias, em 4 anos nunca dei por esta web summit. so me voltei a lembrar disto, pq me veio parar esta noticia ao email.

  8. Infelizmente acho que o jornal tem razao num ponto ou se conhece o que é o web summit porque existe um interesse na area ou simplesmente ninguem conhece. Jornais em londres quase não falam sobre o evento a não ser pequenos artigos de opiniao que quase ninguem lê a nao ser nas horas vagas no metro londrino…por outro lado nós não temos uma cultura virada para este tipo de eventos que são odiados pelo BE e PCP que são contra os patrōes e o tipo de capitalismo que ali se faz . Se falarmos em produtividade que estas start-ups representam o ps so pensa em taxar atravez de impostos direitos ou indirectos o inicio de uma boa ideia. E num país onde as cativaçōes de dinheiro se fazem estes eventos tendem a ser pobres de ano para ano com muita lavagem de dinheiro e pouca qualidade oferecida. Ou seja ser português é tramado para mais quem quer desenvolver alguma coisa aqui não é facil!

  9. Como chegaram a essa conclusão? Os bilhetes esgotaram. Participaram algumas mais importantes dos sectores em foco como o chairman da Huawei, a produtora Kathleen Kennedy, a comissária europeia Margareth Verstager, Michel Barnier, o negociador do Brexit. Não sou um maluquinho do Web Summit, mas esta notícia roça a falsidade.

  10. Só precisei ler uns quantos comentários para perceber que estava em Portugal.
    Será que não existe nada positivo nisto?
    será não somos capazes de olhar para os aspetos positivos?
    Será que não somos capazes de perceber que somos melhores que quaisquer outros países?
    Será que que nos escolheram para este evento porque o nosso país não tem nada de interessante?
    Será que ninguém percebe que para se colher é necessário semear!

    • “Será que não somos capazes de perceber que somos melhores que quaisquer outros países?”
      Seremos nalgumas coisas, mas em muito poucas. Olhe tente lá enumerar umas quantas.

      “Será que que nos escolheram para este evento porque o nosso país não tem nada de interessante?”
      Fomos os que pagámos mais ou pensas que isso vem para aqui de borla. Vê o preço da camisola de lã do homem e diz-me se ele vai lá apenas a programar.

      “Será que ninguém percebe que para se colher é necessário semear!” Aqui neste canto não é bem assim. Vê o Vara, o Sócrates, agora o Lítio, os submarinos e por aí fora.

      Para a próxima tira os óculos escuros e vais compreender melhor o que te passa à volta.

"Nem de perto nem de longe". DGS não recomenda reabertura de parques infantis

A reabertura de parques infantis não é “nem de perto nem de longe” recomendada pela Direção-Geral de Saúde (DGS), disse a diretora-geral que explicou que as crianças devem brincar no modelo de “bolhas familiares”. “Pela sua …

Pastor presbiteriano é o novo (e quarto) ministro da Educação de Bolsonaro

O Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, nomeou esta sexta-feira o professor e pastor presbiteriano Milton Ribeiro para ministro da Educação, sucedendo no cargo a Carlos Decotelli, que se demitiu antes de tomar posse. É o quarto ministro …

Pedro Nuno Santos e Medina vão esperar sentados pelo lugar de Costa (mas o ministro já mexe os cordelinhos)

Há dois nomes que começam a ganhar força como possíveis sucessores de António Costa na liderança do PS - Pedro Nuno Santos e Fernando Medina. Mas ainda vão ter que esperar "bastante" por isso, prevê …

PJ fez novas buscas por Maddie em três poços no Algarve

A Polícia Judiciária (PJ) procurou o corpo de Madeleine McCann em três poços de água localizados em zonas rurais do concelho de Vila do Bispo, no Algarve. A informação é avançada este sábado pelo Correia da …

Berardo abre museu em Estremoz com fundos da União Europeia

O semanário Expresso avança na sua edição deste sábado que Joe Berardo instalou um museu em Estremoz, no distrito de Évora, financiado, na sua grande maioria, com fundos da União Europeia (UE). De acordo com o …

Há três dias que os casos aumentam em Itália. Espanha endurece medidas

Os casos de novas infeções com o novo coronavírus aumentaram pelo terceiro dia consecutivo, em Itália, onde nas últimas 24 horas se registaram mais 276 contaminações, comparando com 229, 193 e 138, nos dias anteriores. O …

MP investiga juiz acusado de pagar por sexo enquanto ouvia menores abusados (ele alega que o querem tramar)

O Ministério Público (MP) instaurou um inquérito à denúncia feita, no Parlamento, pela dona de uma casa de prostituição que revelou que um juiz pedia para lhe fazerem sexo oral enquanto via vídeos dos menores …

Câmara de Sintra admite 700 casos confirmados que ainda não foram contactados

O presidente da Câmara Municipal de Sintra, Basílio Horta, admitiu que existem cerca de 700 casos positivos de covid-19 no concelho que, apesar de identificados, não foi ainda possível contactar. Em entrevista ao jornal Público …

Jesus quer regressar ao Benfica. Acordo deve ficar fechado nas próximas horas

O futuro de Jorge Jesus continua a fazer correr muita tinta. Em Portugal, diz-se que o treinador tem um acordo quase fechado para regressar ao Benfica, enquanto que no Brasil há garantias de que ficará …

Erdogan anuncia que Santa Sofia volta a ser uma mesquita. UNESCO lamenta profundamente

O Presidente turco anunciou que as primeiras orações coletivas muçulmanas serão realizadas em 24 de julho em Santa Sofia, convertida em mesquita, acrescentando que o edifício permanecerá aberto a visitantes de todos os credos. "Vamos fazer …