/

Votos dos emigrantes elegeram dois deputados do PS e mais dois do PSD

Os votos dos emigrantes portugueses elegeram dois deputados do PS e dois do PSD, segundo os resultados divulgados no site da Secretaria-Geral do Ministério de Administração Interna – Administração Eleitoral.

De acordo com os dados conhecidos pelas 08h50, pelo círculo da Europa o PS elegeu Paulo Pisco e o PSD Carlos Gonçalves, e pelo circulo fora da Europa foram eleitos José Cesário (PSD) e Augusto Santos Silva (PS).

De acordo com a TSF, Augusto Santos Silva deverá ser substituído por Paulo Porto Fernandes, quando assumir o cargo de ministro dos Negócios Estrangeiros, como já acontecia na anterior Legislatura.

A rádio avança ainda que esta é a primeira vez em 20 anos que o PS elege um deputado fora do círculo eleitoral da Europa. “É uma grande vitória. Há 20 anos que o Partido Socialista não tinha uma evolução nos resultados dos círculos da emigração (…). Revela bem que a aposta foi ganha”, declarou Paulo Pisco.

Relativamente aos votos dos emigrantes, o PS recebeu 26,24% dos votos; o PSD contou com 23,42%, o PAN ficou com 4,84% dos votos; o BE com 4,75%; o CDS-PP com 3,36% e a CDU com 2,04%.

Dentro dos pequenos partidos, destaque para o PDR que recebeu 1,61% dos votos. A Iniciativa Liberal (IL) teve 1,35%; o PNR ficou com 1,17%; o PCTP-MRPP com 0,97%; o Livre com 0,96%; o Chega com 0,87%; o MPT com 0,84%; o Aliança com 0,74%; o Nós, Cidadãos com 0,74%; o PURP com 0,67%; o PTP com 0,51%; o RIR com 0,46%; o JPP com 0,38%; o PPM com 0,35% e o MAS com 0,11%.

No entanto, escreve a TSF, o destaque vai para a elevada percentagem de votos nulos (22,33%), sendo que dos 158.252 votos recebidos, 35.331 não foram considerados válidos. A maioria dos casos devido à falta do documento de identificação do eleitor.

Relativamente à abstenção, de 1.441.344 eleitores, apenas 154.983 votaram, o que se traduz numa percentagem de quase 90%, avança o semanário Expresso.

Fechadas as contas, o PS elegeu nestas Legislativas um total de 108 deputados, com 36,34% dos votos, vencendo sem maioria absoluta, para a qual precisaria de, pelo menos, 116 deputados. O PSD ganhou 79 deputados, com 27,76% dos votos.

Para a Assembleia da República elegeram ainda deputados o Bloco de Esquerda (9,52% dos votos e 19 deputados), CDU (6,33% e 12 deputados), CDS-PP (4,22% e cinco deputados), PAN (3,32% e quatro deputados), Chega (1,29% e um deputado), Iniciativa liberal (1,29% e um deputado) e Livre (1,09% e um deputado).

Com os resultados dos votos dos emigrantes portugueses, a taxa de abstenção subiu para 51,43%. Votaram no total mais de cinco milhões de portugueses (5.251.064), num universo de quase onze milhões de inscritos (10.810.240), avança o Observador.

  ZAP // Lusa

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.