Voos da ONU para Cabul são retomados. Doadores angariam 850 mil milhões de euros de ajuda

Stringer / EPA

Aeroporto Internacional Hamid Karzai

Os talibãs garantem que vão proteger as equipas humanitárias da ONU que vão ajudar o Afeganistão, que enfrenta uma grave crise devido à seca.

Desde 15 de Agosto que os voos com ajuda humanitária da ONU não aterravam em Cabul devido à instabilidade no país e ao caos no aeroporto depois da tomada de poder do Afeganistão pelos talibãs.

No entanto, as ligações aéreas já foram retomadas no domingo, segundo avançou hoje o Programa Alimentar Mundial (PAM), com sede em Roma.

“Levar trabalhadores humanitários e carregamentos de socorro ao Afeganistão e aos seus arredores é vital, caso tenhamos alguma esperança de impedir uma catástrofe total”, assegurou a diretora do PAM no país asiático, Mary-Ellen McGroarty, num comunicado divulgado pela agência humanitária.

O PAM apela também à ajuda económico para manter os serviços aéreos e ajudar os “afegãos desesperados em vários pontos do país”, devido à instabilidade política e à crise humanitária causada pela seca.

“Com mais de 90% das famílias a lutar para ter comida suficiente e uma crescente crise humanitária em todo o país, as agências de ajuda estão com dificuldades em satisfazer as necessidades antes que seja demasiado tarde”, refere o PAM.

Em Agosto, mas de 400 mil pessoas receberam ajuda graças às colunas de transporte que operam em todo o país, mas esse número tem de subir para nove milhões de afegãos por mês “para evitar uma catástrofe humanitária”.

A Organização Mundial de Saúde patrocinou também três voos com material médico com destino a Cabul neste domingo.

Talibãs garantem segurança a equipas humanitárias

Com a grave crise humanitária que o país está a viver, os talibãs já asseguraram à ONU que vão garantir a segurança e liberdade de movimento aos trabalhadores humanitários, revelou ontem o líder humanitário da ONU numa conferência de emergência em Geneva para angariar fundos para as operações.

Martin Griffiths já se tinha encontrado com a liderança talibã em Cabul e leu as garantias escritas do grupo às agências de apoio, que incluem protecções a mulheres que deem ajuda humanitária.

“Deixamos claro em todos os fóruns públicos que nos comprometemos com os direitos das mulheres, das minorias e com os princípios da liberdade de expressão de religião e cultura, por isso reiteramos o nosso compromisso e vamos gradualmente dar passos concretos com a ajuda da comunidade internacional”, prometem os talibãs.

No entanto, as promessas não convencem Michelle Bachelet, alta comissária para os direitos humanos da ONU, que apela à criação de um mecanismo que se dedique à monitorização dos desenvolvimentos no Afeganistão e lembrou também que os talibãs já tinham prometido criar um governo diverso e com mulheres, que não foi o caso.

A conferência angariou 1.1 mil milhões de dólares, cerca de 850 mil milhões de euros, que vão ser distribuídos no Afeganistão e por outros países vizinhos que também estão a precisar de ajuda. As Nações Unidas queriam 606 milhões de dólares, dos quais um terço seria usado pelo programa alimentar.

António Guterres afirmou que a conferência foi numa altura importante devido à dependência afegã da ajuda ocidental, maioritariamente americana. Com a saída das tropas ocidentais, “o povo do Afeganistão está perante o colapso de um país inteiro”.

O secretário-geral da ONU avisou que a comida pode acabar até ao fim deste mês e o Programa Alimentar Mundial alertou também que 14 milhões de pessoas estão à beira de morrer de fome. Um inquérito desde órgão concluiu que 93% dos 1600 afegãos questionados em Agosto e Setembro não estavam a consumir comida suficiente.

Há também preocupações de que as sanções dos EUA e na ONU possam afectar a chegada da ajuda e as ONGs estão a procurar garantias de que não vão ser multadas se ajudarem organizações ligadas aos talibãs.

Adriana Peixoto, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Um violino gigante flutuou no Grande Canal de Veneza (ao som de Vivaldi)

No passado fim de semana, um violino gigante, com quase 12 metros de comprimento, desceu o Grande Canal de Veneza. A bordo estava um quarteto de cordas, que tocou Four Seasons de Vivaldi. O Noah's Violin …

Assembleia de credores aprova recuperação da Groundforce

Esta quarta-feira, os credores da Groundforce aprovaram a recuperação da empresa. Em causa está uma dívida de 154 milhões de euros. Os credores da Groundforce, reunidos esta quarta-feira em assembleia de credores, no tribunal de Monsanto, …

Europeus acreditam numa "guerra fria" entre os EUA e a China e Rússia

A maioria dos cidadãos da União Europeia (UE), 62%, considera que os Estados Unidos (EUA), com apoio das instituições comunitárias, estão numa nova "guerra fria" com a China, mas recusam envolvimento nacional, revelou um inquérito …

Desenho de Van Gogh esteve guardado mais de 100 anos. Agora, é exibido pela primeira vez

O Museu de Amesterdão, nos Países Baixos, ganhou um novo inquilino: Study for 'Worn Out', um desenho recém-descoberto de Vincent van Gogh. O holandês Vincent van Gogh ainda continua a impressionar o mundo inteiro com a …

No Afeganistão, as professoras estão prontas para desafiar o regime talibã

No Afeganistão, as professoras estão prontas para desafiar o regime talibã, com receio de que os avanços dos últimos 20 anos tenham sido conquistados em vão. A Vice falou com algumas professoras afegãs que garantem continuar …

Apenas um terço das crianças em 91 países tem acesso a uma alimentação adequada, alerta UNICEF

Apenas um terço das crianças com menos de dois anos em 91 países em desenvolvimento têm acesso aos alimentos que necessitam para um crescimento saudável, revelou um relatório da UNICEF, apontando que nenhum progresso foi …

Preços das casas voltaram a aumentar no segundo trimestre

Entre abril e junho, o índice de Preços da Habitação (IPHab) cresceu 6,6% em termos homólogos. A revelação foi feita esta quarta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). O Índice de Preços da Habitação (IPHab) cresceu …

China anuncia fim de novas centrais a carvão no estrangeiro

Segundo os especialistas, o impacto da medida deverá depender da forma como será implementada, podendo ter um grande impacto na luta contra as alterações climáticas. Num anúncio bem recebido por ativistas e organizações ambientes, a China …

Roménia vai distribuir €200 mil a quem tiver vacinação completa contra a covid-19

A Roménia anunciou uma "lotaria de vacinação" que distribuirá prémios de até 200.000 euros entre aqueles que tiverem a vacinação completa, na tentativa de elevar a taxa de imunização, a segunda mais baixa da União …

Antes da invasão ao Capitólio, Bannon ajudou a planear estratégia para "matar a presidência de Biden no berço"

O estrategista-chefe da campanha de Donald Trump, Steve Bannon, revelou que falou com o ex-Presidente antes da invasão ao Capitólio, a 06 de janeiro, discutindo as condições para "matar a presidência de [Joe] Biden no …