Viver sem dormir é “uma espécie de loucura”

Segundo alguns cálculos, uma pessoa que atingir 78 anos terá passado nove destes a ver televisão, quatro anos a conduzir, 92 dias na casa de banho e 48 dias a fazer sexo. No entanto, nada supera o sono: aos 78 anos, devemos ter passado cerca de 25 anos da nossa vida a dormir.

Muitos acreditam tratar-se de uma perda de tempo e perguntam-se: quanto tempo aguentamos sem dormir? Quais seriam as consequências de não desfrutar do sono?

Qualquer pessoa saudável que planeie descobrir as respostas através da própria experiência terá dificuldades em executá-lo. “A vontade de dormir é tão forte que chega a superar a vontade de comer“, afirma Erin Hanlon, professora no Centro de Sono, Metabolismo e Saúde da Universidade de Chicago, nos Estados Unidos. “O cérebro simplesmente entra no sono, apesar de todos os esforços conscientes para espantar o sono.”

Dormir para quê?

O motivo pelo qual a vontade de dormir é tão forte ainda é um mistério. “A verdadeira função do sono ainda está por ser desvendada”, afirma Hanlon. A investigadora acrescenta, no entanto, que algo no sono parece restabelecer os sistemas do nosso organismo.

Além disso, alguns estudos demonstraram que um sono completo regular ajuda a curar doenças, fortalece o sistema imunitário, ajuda o metabolismo e traz muitas outras vantagens – é por isso que nos sentimos bem quando acordamos de uma noite bem dormida.

Por outro lado, a falta de sono pode estar ligada a um maior risco de diabetes, problemas cardíacos, obesidade, depressão e outras doenças. Para evitar esses problemas, o nosso corpo envia sinais desagradáveis quando adiamos ou encurtamos o descanso: a energia acaba, o caminhar torna-se cambaleante, as pálpebras pesam sobre os olhos doridos.

Quanto mais resistimos a dormir, mais perdemos a capacidade de concentração e de memória.

Se ignorarmos esses efeitos e passarmos dias e dias acordados, as nossas mentes começariam a desequilibrar-se. Alterações de humor, paranoias e alucinações começam a surgir. “É uma espécie de loucura“, define Atul Malhotra, diretor de medicina do sono da Universidade da Califórnia em San Diego.

Vários estudos documentam o declínio do organismo que sofre de privação do sono. O nível de hormonas causadoras do stress, como a adrenalina e o cortisol, aumenta, fazendo subir a pressão arterial.

Enquanto isso, o ritmo cardíaco altera-se e o sistema imunitário começa a enfraquecer, segundo Malhotra. “Esses indivíduos passam a sentir-se cada vez mais ansiosos e têm maior risco de contrair doenças”, afirma.

A boa notícia é que esses efeitos não são permanentes e podem desaparecer ao pôr o sono em dia. “Os danos são reversíveis“, afirma Jerome Siegel, professor do Centro para a Pesquisa do Sono da Universidade da Califórnia em Los Angeles.

Nem no Guinness

É possível que, depois de saber isto, muitos acabem por desistir da ideia de, eventualmente, testar os nossos limites sem dormir. Mas a questão continua no ar: quanto tempo aguentamos acordados?

O registo mais citado é o do americano Randy Gardner, que para uma experiência para a feira de Ciências da sua escola ficou 264 horas sem dormir – pouco mais de 11 dias -, segundo investigadores que o monitorizaram durante esse tempo. Gardner tinha 17 anos e a experiência ocorreu em 1964.

Muitos outros relatos, pouco ou mais inacreditáveis, surgiram desde então de várias partes do mundo. No entanto, ninguém conseguiu ainda estabelecer um número de horas definitivo para o tempo que é humanamente possível ficar acordado.

Aliás, é uma competição que “oficialmente” já nem sequer existe: ciente das consequências graves provocadas pela falta de sono contínua, o Livro Guinness dos Recordes deixou de seguir as tentativas de bater este recorde.

ZAP / BBC

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

    • Começa antes do sono: Utilizam-se ‘gavetas’, umas abertas, outras entreabertas, outras fechadas sem fechadura, vai-se arrumando e as que decidimos trancar não se joga fora as chaves! Talvez o sono trabalhe certa coerência de nós próprios!

RESPONDER

Tribunal ordena ao Facebook que reative conta de partido neofascista italiano

Um tribunal de Roma ordenou que o Facebook reativasse a conta do partido italiano neofascista CasaPound, obrigando ainda a rede social a pagar 800 euros por cada dia que a conta esteve desativada. De acordo com …

Franceses não dão tréguas. Greves podem durar até ao Natal

As mobilizações em França contra a reforma dos sistema de pensões, que paralisam vários setores mas sobretudo os transportes públicos, entraram no seu nono dia esta sexta-feira e podem continuar até ao Natal. Os sindicatos de …

Treinadores portugueses dominam provas europeias. Vão 9 a sorteio

Nove treinadores portugueses vão continuar das provas europeias, que incluem a Liga Europa e a Liga dos Campeões. Ao todo, seguem nas competições 48 clubes, que vão ver o seu futuro decidido no sorteio da …

Aumentos da Função Pública. Frente Comum abandona negociações com o Governo (e já pensa em formas de luta)

A Frente Comum dos Sindicatos da Administração Pública abandonou as negociações com o Governo sobre as medidas a incluir no próximo Orçamento do Estado, indignada com os aumentos salariais de 0,3% propostos pelo Executivo. Segundo relatou …

Alphonso Davies. De refugiado no Gana a um dos maiores prodígios da Baviera

Alphonso Davies é um dos maiores talentos do futebol mundial na atualidade. O jogador nasceu num campo de refugiados no Gana e brilha agora nos relvados de Munique. Nascido já no novo milénio, Alphonso Davies é …

Bruxelas deverá aceitar redução do IVA da luz por escalões de consumo

A intenção do Governo de aplicar uma redução do IVA da eletricidade por escalões de consumo deverá ter o aval da Comissão Europeia. A notícia é avançado pelo Jornal de Negócios, que recorda que, em abril, …

Diretora da RTP boicotou investigação do "Sexta às 9" a instituto onde deu aulas

A diretora da RTP Maria Flor Pedroso confessou ter informado a diretora de uma instituição de ensino sobre uma investigação que estava a ser feita pela equipa do programa "Sexta às 9". Há uma nova polémica …

Bruno Lage renova com o Benfica até 2024

O treinador do Benfica, Bruno Lage, renovou o contrato até 2024, anunciou hoje o clube campeão português de futebol, no seu site oficial. Bruno Lage, de 43 anos, assumiu o comando da equipa principal do Benfica …

Autonomia para a contratação nos hospitais continua a depender de Centeno

Os hospitais já não precisam de autorização do Ministério das Finanças para substituir os profissionais de saúde. Porém, se quiserem ter total autonomia, continuam a precisar da aprovação do ministério tutelado por Mário Centeno. Na quarta-feira, …

Portugal garante duas entradas diretas na Champions de 2021/22

Portugal assegurou esta quinta-feira que vai terminar a época 2019/20 no 'top 6' do ranking de clubes de UEFA, garantindo duas entradas diretas, mais uma equipa na terceira pré-eliminatória, na Liga dos Campeões de futebol …