Vice-presidente da Colômbia rejeita Embaixada no Brasil porque o cão não gosta de calor

Casa de América / Flickr

Angelino Garzón, vice-presidente da Colômbia

Angelino Garzón, vice-presidente da Colômbia

O vice-presidente da Colômbia, Angelino Garzón, recusou uma oferta para se tornar o novo embaixador do país no Brasil, alegando que o seu cão, um pastor alemão, não se adaptaria às altas temperaturas de Brasília.

Numa entrevista publicada na revista colombiana SemanaAngelino Garzón afirmou que o clima da capital brasileira prejudicaria a saúde do seu cão.

Após a declaração do vice-presidente, a ministra dos negócios estrangeiros colombiana, María Ángela Holguín, emitiu um pedido de desculpas ao Brasil, o maior parceiro comercial da Colômbia na região.

Holguin descreveu o episódio como “muito constrangedor”.

Garzón escreveu uma carta ao presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, explicando que tinha rejeitado a vaga por razões pessoais e profissionais, mas não mencionou especificamente o caso do seu cachorro.

Holguín, por sua vez, disse estar “triste” e “desapontada” com a atitude do vice-presidente colombiano.

“Quando Garzón mencionou problemas pessoais, esperávamos algo mais sério do que isto. É como se ele não percebesse a importância que o Brasil tem para nós”, disse María Ángela Holguín.

Holguín acrescentou que as “desculpas” só prejudicaram ainda mais a imagem da Colômbia na América Latina e seu papel como um dos principais parceiros comerciais do Brasil.

ABr

O Presidente de Colombia, Juan Manuel Santos, com a sua ministra dos negócios estrangeiros, María Ángela Holguín

O Presidente de Colombia, Juan Manuel Santos, com a sua ministra dos negócios estrangeiros, María Ángela Holguín

‘Cão peludo’

No início deste ano, Garzón, de 67 anos, anunciou que não concorreria à reeleição com o presidente Juan Manuel Santos, no próximo dia 25 de maio.

Em entrevista à revista Semana, revelou que considera candidatar-se a presidente da câmara de Bogotá, a capital do país, ou Cáli.

“No governo local, podemos ter um impacto maior na melhoria da vida das pessoas do que como vice-presidente”, disse Garzón à revista.

Questionado sobre a razão para ter recusado o cargo de embaixador no Brasil, Garzón citou o seu cão.

“Recusei a vaga porque o meu cão, como vê nesta imagem, é muito peludo e o clima quente de Brasília poderia prejudicar a sua saúde”, respondeu o vice colombiano.

Após as críticas, Garzón defendeu a sua decisão e acrescentou, na terceira pessoa: “O cachorro não é propriedade do governo. Onde Angelino Garzón for, o cão vai com ele”, acrescentou.

ZAP / BBC

PARTILHAR

RESPONDER

Igrejas evangélicas cultivam violência doméstica ao defender a supremacia dos homens sobre as mulheres

O facto de a igreja evangélica defender que o homem deve controlar a mulher apenas agrava o problema de violência doméstica, justificando os atos dos homens. Jane (nome fictício) era membro da comunidade cristã evangélica da …

A Cidade do México está a pagar aos seus polícias para que percam peso

A Polícia da Cidade do México está a levar a cabo um programa para combater o excesso de peso e a obesidade no seu efetivo através de incentivos financeiros.  Ao todo, escreve a agência AFP que …

Há um novo método para medir buracos negros

Os buracos negros supermassivos são os maiores buracos negros, com massas que podem exceder mil milhões de sóis. Apenas esta primavera foi divulgada a primeira imagem do buraco negro supermassivo no centro da galáxia M87, …

E Tudo o Vento Levou… há 80 anos

E Tudo o Vento Levou celebra este domingo 80 anos de vida, marcando a data da sua estreia nos Estados Unidos. Oito décadas depois, o filme mantém-se como uma das maiores obras primas do cinema …

O problema impossível mais simples do mundo está a levar matemáticos à loucura

Matemáticos avisam os seus colegas para se manterem longe da conjetura de Collatz. No entanto, Terence Tao decidiu arriscar, e está muito perto de resolver aquele que muitos chamam de o problema impossível mais simples …

Soldados da Guerra Civil dos EUA pintavam o cabelo para ficar melhor nas fotografias

Investigadores encontraram evidências que indicam que soldados da Guerra Civil norte-americana pintavam o cabelo para ficar melhor nas fotografias. Escavações em Camp Nelson, no Kentucky, revelaram restos de um estúdio de fotografia com 150 anos, o …

Chuva, vento forte e neve. Mau tempo vai agravar-se nas próximas 48 horas

A Proteção Civil alertou este domingo para um agravamento do estado do tempo nas próximas 48 horas, com períodos de chuva, possibilidade da queda de neve nas terras alta do norte e centro e ainda …

Descoberta nova espécie de aranha-violinista no Vale do México

Cientistas identificaram, no México, uma nova espécie de aranha com um veneno que, apesar de não ser fatal, é capaz de causar necrose na pele humana. Uma equipa de cientistas da Universidade Nacional Autónoma do México …

Já sabemos sobre o que conversam os orangotangos

Um novo estudo da Universidade de Exeter, em Inglaterra, desvendou a linguagem secreta dos orangotangos, descobrindo o que significam 11 sinais vocais e 21 gestos. Os investigadores passaram dois anos a filmar mais de 600 horas …

COP25 aprovou conclusões. Não há acordo para regulação dos mercados de carbono

A cimeira da ONU sobre o clima terminou hoje em Madrid assinalando a urgência para conter as alterações climáticas, mas a mais longa cimeira sobre o clima de sempre sem chegar a acordo nos pontos …