Vice de Angola vendeu a casa que deu origem ao inquérito

U.S. Department of State / Wikimedia

Manuel Vicente, vice-presidente de Angola

Manuel Vicente, vice-presidente de Angola

O apartamento em Cascais que esteve na origem do inquérito que visa o vice angolano, e que foi depois arquivado pelo ex-procurador detido na terça-feira, foi afinal vendido quatro meses mais tarde.

O apartamento de luxo que esteve na origem do inquérito de branqueamento de capitais que visa o vice-presidente de Angola, Manuel Vicente, e que foi arquivado pelo ex-procurador detido, foi vendido quatro meses mais tarde, revela esta quinta-feira o jornal Público.

O imóvel situado no Estoril Sol Residence, em Cascais, foi vendido em abril de 2012 por quatro milhões de euros a uma sociedade anónima, cujo presidente do conselho de administração era a mesma pessoa que representou o vice angolano no negócio desse apartamento, Armindo Perpétuo Pires.

Segundo o registo predial a que o jornal teve acesso, foi Perpétuo Pires quem assinou, a 23 de maio de 2012, a escritura pública como representante do vendedor (Manuel Vicente) e do comprador (a Oceangest – Gestão e Empreendimentos Imobiliários).

Em declarações ao Público, Perpétuo Pires garante ser o único dono da sociedade Oceangest e insiste que a empresa nada tem a ver com Manuel Vicente.

“Comprei o apartamento e o engenheiro Manuel Vicente recebeu o dinheiro nas suas contas”, explica o empresário português.

“O engenheiro Manuel Vicente deixou de se interessar pela casa e por Portugal a partir do momento em que começaram a surgir notícias nos jornais. Por isso, é que não passa por Portugal há dois ou três anos”, afirma.

O português afirma que são “apenas conhecidos” e assegura não frequentar a casa do vice-presidente angolano, isto apesar de reconhecer que este teve confiança suficiente para lhe passar uma procuração para comprar e vender uma casa que vale mais de três milhões.

Quando o vice-presidente vendeu este apartamento de luxo, já o procurador Orlando Figueira, detido esta terça-feira por suspeitas de ter recebido centenas de milhares de euros em luvas, tinha arquivado o inquérito.

O ex-procurador está desde esse dia a ser ouvido pela juíza Maria Antónia Andrade, no âmbito da investigação com o nome “Operação Fizz”, que lhe irá aplicar as respetivas medidas de coação.

O vice-presidente de Angola está indiciado pelo Ministério Público português de corrupção ativa e só não terá sido ainda constituído arguido por se encontrar fora de Portugal, segundo o Expresso. O seu advogado, Paulo Amaral Blanco, foi constituído arguido na quarta-feira e alvo de buscas no seu escritório.

De acordo com o semanário, esta “é a primeira vez na história do DCIAP que um dos seus elementos é alvo de um processo-crime”, assim como “um membro do governo de Angola”.

ZAP

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Numa Angola governada pelo nepotismo e pela corrupção não é de admirar que altos dirigentes do estado tentem a sua “sorte” além fronteiras. Pena é que encontrem em países como Portugal “procuradores” indignos dessa função que se vendem por meia dúzia de patacos.

  2. “De acordo com o semanário, esta “é a primeira vez na história do DCIAP que um dos seus elementos é alvo de um processo-crime.” Pois é, isto graças a uma senhora integra e não subserviente de lobys e não maçónica, que é a a PGR, sra Dra Joana Marques Vidal, pois caso fosse a uns anos atrás toda a gente sabe em que dava os processos a políticos e grandes grupos económicos, quando chegavam à PGR, Tudo arquivado por FALTA DE PROVAS. Felizmente veio alguém com vontade de mudar esse estado de coisas na justiça, pois não é só o pilha galinhas que conta.

  3. Tanto o vendedor como o comprador, tudo boa gente que nem sequer deviam ter nascido.
    O Estoril Sol Residence é um antro de lavagem de dinheiro. Tanto assim que mais parece um edifício fantasma.

RESPONDER

Descoberto primeiro animal que não precisa de oxigénio para viver

Respirar oxigénio é uma característica fundamental dos animais multicelulares, mas os cientistas acabam de descobrir, pelo menos, um que não precisa de o fazer para sobreviver. É muito provável que tenha aprendido que todos os organismos …

"Marte está vivo". Sonda InSight regista mais de 170 eventos sísmicos no Planeta Vermelho

Resultados dos primeiros dez meses de exploração da sonda InSight da NASA revelaram que o Planeta Vermelho é um mundo com atividade sísmica ativa. "Marte está vivo e a cada diz que passa começo a ter …

Um planeta pode ter sido "roubado" do Sistema Solar

Uma nova análise de astrónomos da Universidade Stony Brook, em Nova Iorque, revelou que as estrelas "roubam" planetas umas às outras - e isso também poderá ter acontecido no nosso próprio Sistema Solar. Quase tudo o …

Netflix passa a mostrar "top 10" diário de séries e filmes

A Netflix disponibiliza, desde esta segunda-feira (24), uma nova feature para os utilizadores do serviço de streaming: uma lista com os 10 filmes e as 10 séries mais vistas no país em cada dia. Esta nova …

A Realidade Virtual pode ser a próxima terapia para tratar pânico, fobias e distúrbios

A Oxford VR, empresa britânica de realidade virtual, acaba de acumular mais de 13 milhões de euros para investir na terapia com a tecnologia do futuro. A companhia surgiu a partir do departamento de psiquiatria da …

Apple não deixa que vilões de filmes usem iPhones

A Apple não deixa que os vilões dos filmes de Hollywood usem os telemóveis iPhone no grande ecrã. Esta é apenas uma das empresas que não permite este tipo de coisa. Os filmes podem ter uma …

O coronavírus pode ser a "doença X" temida pelos especialistas

O coronavírus, que já matou 2.700 pessoas e infetou mais de 80 mil desde dezembro, está a tornar-se "rapidamente" no primeiro grande desafio pandémico do mundo, enquadrando-se nos moldes da "doença X" temida por especialistas. O …

Media Capital passou de lucros a prejuízos de 54,7 milhões

A Media Capital registou prejuízos de 54,7 milhões de euros no ano passado, contra lucros de 21,6 milhões de euros um ano antes, anunciou hoje a dona da TVI, que está em processo de compra …

Camas na classe económica dos aviões podem vir a tornar-se uma realidade

A companhia aérea neozelandesa Air New Zealand está a pensar incluir camas na classe económica de alguns dos seus voos mais longos. A ideia deverá avançar dentro de um ano. A companhia aérea neozelandesa Air New …

Temperatura do planeta pode estabilizar nos valores de há três milhões de anos

A temperatura no planeta pode estabilizar nos valores de há três milhões a cinco milhões de anos, caso a humanidade consiga estancar as emissões de gases com efeito de estufa até 2030, diz a especialista …